Página 3 dos resultados de 995 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Aspectos prosódicos do português de Guiné-Bissau: a entoação do contorno neutro; Prosodic aspects of Portuguese of Guinea-Bissau: neutral contour intonation

Santos, Vinícius Gonçalves dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
27.17%
Este trabalho trata da descrição e da análise do fraseamento entoacional do contorno de sentenças declarativas neutras do português falado na Guiné-Bissau (PGB), no que se refere, especificamente, à investigação da relação entre atribuição de eventos tonais ao contorno entoacional e formação de domínios prosódicos. Além disso, faz-se a comparação dos resultados obtidos para o fraseamento entoacional dos dados do PGB com os resultados obtidos para o fraseamento entoacional já descritos em trabalhos anteriores para o português brasileiro (PB) e para o português europeu (PE). Os corpora utilizados para o desenvolvimento deste estudo derivam de dois tipos de discurso (sentenças de leitura e de fala espontânea). A descrição e a análise do fraseamento entoacional das sentenças declarativas neutras contidas nesses corpora é desenvolvido à luz da abordagem Autossegmental e Métrica da fonologia entoacional (PIERREHUMBERT, 1980; BECKMAN; PIERREHUMBERT, 1986; LADD, 1996, 2008; entre outros) e da Fonologia Prosódica (SELKIRK, 1984, 1986, 2000; NESPOR; VOGEL, 1986, 2007; entre outros) e com base em estudos prévios desenvolvidos nesses mesmos quadros teóricos e aplicados ao PB (CUNHA 2000; FROTA; VIGÁRIO 2000; TENANI 2002; FERNANDES...

Formação de palavras compostas em português brasileiro : uma análise de interfaces

Silva, Taís Bopp da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
Na presente tese, defende-se a ideia de que a composição – processo de formação de palavras produtivo em português – é um fenômeno de interface, uma vez que envolve informação fonológica, morfológica e sintática, além, obviamente, de informação de natureza semântica. Nosso objetivo geral é formalizar essa interação de modo a prover uma gramática não modular dos compostos, isto é, uma gramática por meio da qual podemos mostrar a interação de fatores fonológicos, morfológicos e sintáticos. Para situarmos a relação fonologia – morfologia – sintaxe, necessitamos dispor de um arsenal teórico que permita algum grau de referência simultânea aos três componentes gramaticais supracitados. Nesse sentido, julgamos que a Teoria dos Constituintes Prosódicos (Nespor e Vogel, 1986; Selkirk, 1984 e 1986) e a Teoria da Otimidade (Prince e Smolensky, 1993; McCarthy e Prince, 1993) são adequadas aos propósitos da tese que defendemos. Enquanto a primeira focaliza a fonologia em contextos menores e maiores que o morfema (como a palavra e o sintagma, nesse último caso), a segunda permite a postulação de restrições que fazem referência, ao mesmo tempo, à fonologia e a outros componentes da gramática. A partir desse referencial teórico e da análise de estudos anteriores sobre a composição (como Lee...

Descrição das vogais postônicas não-finais na variedade do noroeste Paulista

Ramos, Adriana Perpétua
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 174 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE; O presente trabalho descreve o comportamento variável das vogais postônicas nãofinais nos nomes na variedade da região de São José do Rio Preto, noroeste do Estado de São Paulo. Neste contexto, observa-se a realização dos processos fonológicos de apagamento das vogais postônicas não-finais e de alçamento das vogais [e] e [o] postônicas não-finais. Neste estudo, verificou-se que há (i) comportamento variável quanto ao processo de apagamento da vogal [o] e [e] postônica não-final (a.bó.b[o].ra ~ a.bó.bra; pê.s[e].go ~ pés.go) e (ii) comportamento variável quanto ao processo de alçamento da vogal [o] e [e] postônica nãofinal (a.bó.b[o].ra ~ a.bó.b[u].ra; pê.s[e].go ~ pê.s[i].go). Em outras palavras, podemos identificar as seguintes possibilidades: (1) abób[o]ra, abób[u]ra, abobra e (2) pêss[e]go, pêss[i]go, pêsgo. Como corpus de pesquisa, são utilizados: (i) dezenove inquéritos de fala espontânea retirados do Banco de Dados IBORUNA, resultado do Projeto ALIP – Amostra Lingüística do Interior Paulista (IBILCE/UNESP – FAPESP 03/08058-6); e (ii) dois experimentos elaborados para a análise de cunho fonológico. A análise é realizada segundo os princípios da Teoria da Variação e Mudança Linguística e das Fonologias não-lineares: Fonologia Métrica...

Fonologia e morfologia da lingua Maxakali

Gabriel Antunes Araujo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/07/2000 PT
Relevância na Pesquisa
27.35%
Esta dissertação apresenta a Fonologia e a Morfologia da língua Maxakalí (família Maxakalí, tronco Macro-Jê). O estudo parte da descrição apresentada por Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970) e se vale de dados recolhidos em primeira mão em três ocasiões junto aos Maxakalí, bem como de dados de Pereira (1992), Araújo (1997) e Antunes (1999). No Capítulo 1 há uma breve informação sobre o povo Maxakalí. O Capítulo 2 apresenta os principais pontos dos trabalhos de Gudschinsky, Popovich & Popovich (1970)e de Pereira (1992). O primeiro traz uma descrição da Fonologia Maxakalí, enquanto o último traz uma descrição sumária da Sintaxe e da Morfologia da língua. No Capítulo 3 apresento os principais pontos da Teoria da Otimalidade, referência teórica da análise que assumo. Em 4, retomo as principais questões que vêm sendo levantadas sobre a Fonologia do Maxakalí, além de discutir os seguintes temas: pré-vogais e glides, acento, palavra mínima, sílaba, processo de nasalização, oclusivas intrusivas, assimilação, debucalização, formação de palavras e truncamento. Mostro como a Fonologia influencia os processos morfológicos e defendo a idéia segundo a qual restrições sobre o tamanho (mínimo e ideal) das palavras governam os processos de composição de itens lexicais. Desta forma...

Estudo comparativo da estrutura silábica em espanhol e português

Ribeiro, João Carlos Wormsbecher
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguística.; A comparação proposta neste estudo tem como objeto a sílaba, e em função dela são tratados assuntos de fonética e fonologia do português e do espanhol. Este estudo orienta-se de acordo com propostas de autores estruturalistas como Mattoso Câmara Jr. (1970, 1971, 1977,1980, 1985) para o português, e Alarcos Llorach (1968, 1994), Quilis & Fernández (1975) para o espanhol. O objetivo deste trabalho é descrever os padrões silábicos em português e espanhol, apontando semelhanças e diferenças entre os dois idiomas. Influenciados pela idéia de estudiosos de fonética, fonologia e lingüística aplicada de que a fonologia da língua materna interfere na aquisição e pronúncia das outras línguas que o falante venha a aprender, este trabalho visa apresentar diferenças básicas entre as duas línguas, como uma introdução à análise segmental.

Aspectos da fonologia do Mundurukú do Madeira (AM)

Santos, Cássia Alessandra Braga dos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2013.; O contato dos mundurukú do Madeira com os não-indígenas se deu largamente ao longo do processo histórico desse povo. Por meio desta trajetória é importante observar que, a etnia Mundurukú, desde sua separação em territórios diferentes, passa por modificações que justificam a diferença em seus falares, em seus hábitos, em sua cultura e em sua identidade. Esta dissertação apresenta um estudo sobre aspectos da fonologia do Mundurukú do Madeira (AM). A metodologia utilizada para o desenvolvimento da pesquisa apresentou abordagem etnográfica de acordo com Lakatos e Marconi (2001), McGree e Warms (2003) e Flick (2009). A análise fonêmica dos segmentos consonantais presente neste trabalho pautou-se nas técnicas de identificação de fonemas propostas por Pike (1971), Kindell (1997) e Silva (2010). Com o intuito de ampliar a discussão acerca das consoantes pré-oralizadas e dos modelos silábicos, apresentamos estes segmentos sob a perspectiva da geometria de traços de Clements e Hume (1995). Um dos objetivos iniciais era apresentar subsídios para a revitalização da língua Mundurukú do Amazonas. No entanto...

O fenômeno da focalização e a interface fonologia-sintaxe

GONÇALVES,Carlos Alexandre
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
O objetivo do artigo é descrever as estratégias de focalização no português brasileiro, observando a interface sintaxe-fonologia. Defendo a independência da prosódia na materialização do fenômeno e proposto a relação "dissociacionista moderada bilateral" entre esses dois sub-sistemas da gramática.

Estudo fonético-fenológico contrastivo entre a língua portuguesa falada no Brasil e a língua espanhola.; Estudio fonético-fonológico contrastivo entre la lengua portuguesa hablada en Brasil y la lengua española.

Oliveira, Aline Vieira Bezerra Higino de
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Linguística; Literatura Brasileira; Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.28%
El fomento a la entrada de la enseñanza del español, en nivel nacional, en la red pública y privada trajo varios estudios contrastivos entre la Lengua Portuguesa hablada en Brasil y la Lengua Española. Una de las cuestiones observadas en esta investigación es la interferencia de la lengua materna (LM) en el aprendizaje de la lengua extranjera (LE) en el nivel fonéticofonológico, considerando que, un estudio fonético-fonológico contrastivo entre los idiomas estudiados puede disminuir la fosilización de los errores. Esta investigación se destina a establecer las diferencias fonético-fonológicas más problemáticas para el aprendiz de español hablante de portugués brasileño a través de un esbozo contrastivo de los fonemas consonánticos y vocálicos entre estos sistemas lingüísticos. Comprendemos un repaso de la literatura sobre del proceso histórico de la Lengua Portuguesa y de la Lengua Española, estudio sobre la línea del análisis contrastivo, elaboración de un esbozo contrastivo de los dos sistemas en cuestión, explicitando semejanzas y diferencias tanto en el nivel fonético, cuanto en el nivel fonológico, a traves de los cuadros contrastivos entre fonemas, sonidos y representación gráfica. Utilizamos como base teórica el análisis contrastivo...

Descrição fonológica do crioulo Guineense

Costa, Paula Mendes; Lima, Stella Virgínia Telles de Araújo Pereira (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
27.35%
O presente trabalho objetiva realizar uma descrição sincrônica da fonologia segmental do crioulo da Guiné-Bissau (Kriyol). Para a sua realização, foram levados em consideração trabalhos anteriores acerca da fonologia do Crioulo da Guiné-Bissau (CGB), como os de Mbodj (1979), Scantamburlo (1981), Kihm (1986), Rougé (1988) e Couto (1994). Há, também, trabalhos que apresentam análises fonológicas de outras línguas africanas, os quais contribuíram para a elucidação de questões pertinentes ao presente estudo (Moura (2007), Couto e Souza (2004), Quint (2006), Rodrigues (2007), Lang (2007)). O CGB integra a família linguística dos crioulos de base lexical portuguesa da Alta Guiné (CAG), da qual também fazem parte o Crioulo Kabuverdianu e o crioulo de Casamansa. O CGB é uma língua que resulta do contato entre o português (língua de superstrato) e as diversas línguas africanas (línguas de substrato) faladas na Guiné-Bissau, todas pertencentes à família Níger-Congo (grupos Mande e Atlântico), havendo no país um total de 22 línguas. Para a realização desse estudo, foram coletados dados com cinco estudantes guineenses vinculados à UFPE através de programas e convênios de intercâmbio de estudantes. Finalmente...

As fronteiras entre fonetica e fonologia e a alofonia dos roticos iniciais em PB : dados de dois informantes do sul do pais

Adelaide H. P. Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
27.28%
Esta tese discute uma questão em voga na literatura fonética atual, concernente à comensurabilidade de fatos presentes na fala: sabe-se que algumas alofonias tradicionalmente tidas como categóricas são, na verdade, gradientes, contínuas (para o inglês, vide Browman & Goldstein, 1990; Sproat & Fujimura, 1993; Huffman, 1997; Gick, 1999; para o português, vide Albano, Barbosa, Gama-Rossi, Madureira & Silva, 1998; Albano, 2001; Silva & Albano, 1999; ou o terceiro capítulo desta tese). Apesar de gradientes, tais alofonias não são aleatórias, mas condicionadas pela estrutura prosódica do enunciado no qual ocorrem. A estrutura prosódica, por sua vez e de alguma forma, mapeia informações sobre a estrutura sintática do enunciado. Assim sendo, as alofonias necessitam ser modeladas na gramática de uma língua. Surge daí a questão: em que nível da gramática colocar esses fatos, na Fonética ou na Fonologia? Colocá-los num nível fonético, como concebido tradicionalmente, seria insuficiente para capturar a relação entre os processos alofônicos e o nível prosódico que os condiciona. Colocá-los num nível fonológico, por outro lado, não permitiria captar a natureza gradiente dos processos, já que os modelos fonológicos têm por primitivos unidades categóricas...

As vogais desvozeadas no Português Brasileiro : investigação acústico-articulatória = Devoiced vowels in Brazilian portuguese : an acoustic-articulatory investigation; Devoiced vowels in Brazilian portuguese : an acoustic-articulatory investigation

Francisco de Oliveira Meneses
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.28%
Este trabalho examina o processo de produção de vogais desvozeadas no português brasileiro (doravante PB). O objetivo é, a partir de uma visão de cunho dinâmico, mostrar que há, no sinal das chamadas sílabas desvozeadas, rastros da vogal que impossibilitam uma hipótese de síncope vocálica. Além disso, busca-se uma síntese teórica das pistas acústicas encontradas a fim de relacioná-las à articulação das vogais desvozeadas. Para tanto, uma análise acústico-articulatória foi realizada a partir da gravação da leitura de frases-veículos. As leituras das frases foram realizadas por seis sujeitos do sexo feminino, naturais de Vitória da Conquista - BA, sem queixas de fala ou audição. As gravações foram realizadas em uma cabine acústica, por meio de gravador digital. A análise instrumental foi realizada por meio do software PRAAT. Foram obtidas as medidas de duração da sílaba e do ruído fricativo, as medidas do centroide do ruído e os valores da Razão de centralização formântica (doravante FCR) e a Área de espaço vocálico (doravante VSA) das vogais em contexto de desvozeamento. Os resultados encontrados mostram que há um gradiente de desvozeamento manifestado de três maneiras: as medidas de duração...

Duas abordagens para a formação de sintagmas fonológicos em Rikbaktsa; Two approaches to phonological phrasing in Rikbaktsa

Alexandre Tunis Pioli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.41%
Esta dissertação tem como objetivos (i) contribuir para o maior conhecimento de aspectos da fonologia da língua Rikbaktsa e (ii) oferecer duas análises para a formação de sintagmas fonológicos nesta língua. O primeiro objetivo é atingido através de uma análise inicial da fonologia entoacional do Rikbaktsa, em que sentenças de diferentes configurações (variando em termos de posições de constituintes) são analisadas conforme o modelo da fonologia entoacional autossegmental-métrica (Pierrehumbert & Beckman 1988, entre outros). Desta análise partem as observações de nível segmental e suprassegmental que contribuem ao alcance do segundo objetivo. As evidências entoacionais sugerem que níveis prosódicos como palavra fonológica, sintagma fonológico e sintagma entoacional são razoavelmente delimitados entoacionalmente, embora seus limites não emerjam de imediato se modelos tradicionais como Nespor & Vogel (1986) e Selkirk (1995) são levados em consideração. Este trabalho oferece, então, percursos de análise no quadro teórico da Teoria da Otimalidade e de uma faceta da fonologia baseada em regras, partindo do pressuposto de que o processo analítico de um e outro modelo podem trazer insights interessantes sobre os fenômenos abordados. Tal discussão foi amplamente estimulada pela literatura recente...

Uma interface fonologia-sintaxe: o uso de "sons preenchedores" da categoria funcional dos determinantes no processo de aquisição de linguagem

Raquel Santana Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/1995 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este trabalho desenvolve-se na interface fonologia-sintaxe, defendendo que determinados segmentos vocálicos utilizados pelas crianças para garantir o ritmo das sentenças são também preenchedores de categorias funcionais ainda não adquiridas pela criança. De acordo com nossas expectativas, leituras na área confirmaram a existência de análises de outras linguas (inglês, italiano) em que se propõem o uso de "place:'holders"para categorias funcionais livres. Através da análise dos dados foi-nos possível observar que esses segmentos vocálicos (chamados de "filler-sounds" ou "place-holders", segundo se queira enfatizar sua importância fonológica ou gramatical, respectivamente conforme Scarpa 1993a), têm um papel fundamental tanto para a prosódia (em especial para a entonação e o ritmo) como para a gramática. No que diz respeito à prosódia, esses "filler-sounds" têm papel ativo na aquisição dos contornos entonacionais e do ritmo em português. Observou-se que realmente existe um processo de ancoragem na aquisição da linguagem, como defendem Gerken (1994) e Peters & Menn (1993); nossos sujeitos ancoram sua produção fonético para seu trabalho fonológico e sintático em um determinado modelo prosódico e quando essa ancoragem não mais é necessária eles a abandonam. Comprovou-se que o processo de ancoragem dá-se também entre os níveis hierárquicos prosódicos; o trabalho com o nível rítmico só se dá quando nossos sujeitos já dominam o nível hierarquicamente superior (uma hipótese de aquisição "top-down")...

Características prosódicas das preposições e dos prefixos em latim clássico

Costa, Evellyne Patrícia Figueiredo de Sousa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.35%
A presente pesquisa aborda algumas características prosódicas de preposições e de prefixos do latim clássico, tendo como pressupostos teóricos a Fonologia Lexical e a Fonologia Prosódica. Descrevemos, nesse estudo, o envolvimento das preposições no fenômeno da elisão e da proclitização e a relação do prefixo com a mudança do padrão do acento em latim. Esses processos, de maneira geral, são tratados pela prosódia e pela métrica latina, contudo nosso objetivo é problematizar os fenômenos sob o ponto de vista de teorias fonológicas modernas. Escolhemos obras de autores representativos da literatura clássica latina para servir de fonte de dados para a nossa descrição: Odes, de Horácio; Eneida, de Virgílio; Metamorfoses, de Ovídio. O nosso corpus foi constituído por um conjunto de versos nos quais os ambientes de aplicação das regras se fizeram presente. Os dados foram submetido a uma comparação entre o tratamento tradicional dos estudiosos de métrica, prosódia e gramáticos e autores que tratam os fenômenos com o aparato teórico da Fonologia Lexical e da Fonologia Prosódica. Durante a descrição, constatamos que a elisão em latim assemelha-se à elisão em português, que a regra aplicou-se a todos os dados...

O alinhamento pró-Estados Unidos da Fonologia no Brasil

D'Angelis,Wilmar da Rocha
Fonte: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.28%
A fonologia da vertente do Círculo de Praga - seguida por Câmara Jr. - não deixou seguidores entre lingüistas no Brasil, onde assistimos à vitória hegemônica da vertente estruturalista distribucionalista norte-americana. Com suas limitações teóricas e seu empirismo exacerbado, essa perspectiva engessou o tratamento da fonologia do Português Brasileiro e provocou o abandono das intuições mais perspicazes da abordagem do próprio Mattoso. Ela também comprometeu o tratamento da fonologia de grande parte das línguas autóctones brasileiras, ao mesmo tempo em que foi responsável pela formação de gerações de lingüistas em nosso país. Sua vitória não correspondeu apenas a um embate acadêmico, mas integrou um processo latino-americano de alinhamento pró-Estados Unidos que, na Fonologia, ainda mostra uma sobrevida.

Recent Developments in Phonology

Vater, Heiz
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2000 ENG
Relevância na Pesquisa
27.46%
Como quase nenhuma outra disciplina linguística, a fonologia pasou por uma evolução turbulenta nas duas últimas décadas. Ao contrário da abordagem clássica da Gramática Gerativa, que se concentrou na descrição de cadeias de segmentos fonológicos e de suas transformações em virtude de regras fonológicas, a Fonologia Não-linear colocou as relações prosódicas em enunciados em primeiro plano. A sílaba foi redescoberta como unidade prosódica; muitos trabalhos foram dedicados à análise de estruturas silábicas e de relações de sonoridade. Acima da sílaba, o pé e a palavra fonológica foram utilizados como unidades prosódicas relevantes para a descrição das estruturas de acento e entonação. Abaixo da sílaba, reabilitou-se a mora, já conhecida a partir da Filologia Clássica.No presente artigo, descrevem-se, a partir de exemplos do alemão e de outras línguas, as duas abordagens principais da Fonologia Não-linear, a Fonologia Autosegmental e a Fonologia Métrica. Procura-se mostrar que, com esses modelos, alguns fenômenos prosódico-fonológicos que antes só podiam ser descritos com grandes dificuldades ou eram até mesmo indescritíveis podem ser analisados de maneira adequada e elegante.

A entoação das sentenças clivadas em português brasileiro e a interface sintaxe-fonologia; Intomation of cleft sentences in Brazilian Portuguese and the syntax-phonology interface

Fernandes-Svartman, Flaviane Romani
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Este trabalho, desenvolvido no quadro teórico da Fonologia Entoacional (cf. Pierrehumbert,1980; Beckman and Pierrehumbert, 1986; Ladd 1996; Jun, 2005), visa ao estudo comparativoda estrutura entoacional das sentenças neutras e clivadas (sentenças clivadas, clivadasinvertidas e clivadas invertidas reduzidas) do português brasileiro (doravante, PB). Conformeos resultados obtidos por Frota (1994), Vigário (1998) e Fernandes-Svartman (2007c), em estruturassintáticas especiais do português europeu, o contorno entoacional sofre alterações locaise, algumas vezes, globais, se comparado ao contorno das sentenças neutras. Nossa hipótese éde que também em PB ocorram alterações no contorno entoacional de estruturas sintáticasespeciais, como no caso das sentenças clivadas. Os resultados alcançados por este trabalhoconfirmam tal hipótese, na medida em que foram encontradas diferenças significativas entreo contorno entoacional das sentenças neutras e o contorno entoacional das sentenças clivadasdo PB. Enquanto para as sentenças neutras foram encontrados acentos tonais associados a,praticamente, cada palavra prosódica da sentença e ausência de acentos frasais associados afronteiras de frases fonológicas, para as sentenças clivadas...

A construção do conhecimento fonológico na aquisição da linguagem

Matzenauer, Carmen Lúcia Barreto; Miranda, Ana Ruth Moresco
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.35%
Este artigo visa precipuamente a apresentar uma discussão sobreo fenômeno da aquisição da fonologia. Apresenta três grandes focos:(a) um exame do processo da aquisição da fonologia por criançasfalantes nativas do português do Brasil (PB), com a retomada deestudos desenvolvidos no país; (b) a caracterização e a exemplificaçãodo fenômeno da aquisição da linguagem com base em unidadesda fonologia da língua: sílaba, segmento e traços; e (c) a explicitaçãodesse processo de desenvolvimento linguístico à luz de modelosteóricos da área da fonologia.

Contribuições da fonologia de uso e da teoria dos exemplares para o estudo da monotongação

Haupt, Carine
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Apresentamos um estudo sobre o fenômeno da monotongaçãodos ditongos decrescentes [aI9,eI9,oI9,uI9] em sílabas abertas efechadas na fala dos florianopolitanos com base nas entrevistas dobanco de dados do VARSUL. Baseados na Fonologia de Uso e naTeoria de Exemplares, analisamos quantitativamente as ocorrênciasde monotongação, com o objetivo de verificar os efeitos dafrequência de uso no fenômeno. Os nossos resultados apontampara dois efeitos da frequência de ocorrência: i) de processamento,resultando no apagamento da semivogal em palavras muitofrequentes, até em alguns contextos desfavoráveis; ii) dearmazenamento, que age em formas gramaticais irregulares comalta frequência no sentido de preservação do ditongo. Os fatoreslinguísticos, tais como tonicidade, extensão do vocábulo, estãoatrelados ao fator palavra, corroborando um dos princípios daFonologia de Uso, que dá à palavra o status de lócus da análise.

A FONOLOGIA EM DADOS DE ESCRITA INICIAL DE CRIANÇAS BRASILEIRAS

Miranda,Ana Ruth Moresco
Fonte: Lingüística Publicador: Lingüística
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
Neste artigo, são analisados dados de escrita inicial com o objetivo de promover discussões acerca das relações entre as escolhas gráficas das crianças e o conhecimento linguístico, especialmente, o fonológico. O foco incide sobre a fonologia das consoantes palatais, as soantes, /ʎ/ e /ɲ/, e as fricativas, /ʃ/ e /ʒ/, ambas consideradas complexas em estudos do português. Os argumentos para a caracterização desses segmentos como complexos ao serem confrontados com dados de escrita inicial mostram que as grafias das crianças estudadas, no que diz respeito às soantes, corroboram a idéia de consoante complexa acrescendo evidências às discussões. No que tange às fricativas, especificamente, em relação aos ditongos fonéticos, os dados de aquisição da linguagem não trazem evidências referentes à constituição complexa das consoantes, mas revelam o efeito da apropriação do sistema alfabético sobre a produção dos ditongos, o que pode ser interpretado como indício de mudança representacional das fricativas palatais