Página 3 dos resultados de 1041 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Caracterização molecular de acessos de bananeira do banco de germoplasma da Embrapa; Molecular characterization of banana accessions from the Embrapa germplasm collection

Jesus, Onildo Nunes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
Os marcadores microssatélites por serem de natureza codominante e multialélica tornam-se ideais para a caracterização, mapeamento e seleção assistida. Os locos microssatélites disponíveis têm sido utilizados efetivamente na caracterização de acessos de bananeira (Musa), porém muitos deles têm se mostrado com baixa eficiência de amplificação. Neste sentido, os objetivos deste trabalho foram: desenvolver novos locos de microssatélites, caracterizar 224 acessos de bananeira do banco de germoplasma da Embrapa em relação à ploidia e constituição genômica empregando abordagens moleculares e estabelecer relações genéticas entre eles. Foram desenvolvidos 50 novos locos de microssatélites dos quais 44 foram polimórficos entre os acessos analisados. Para a caracterização da ploidia dos acessos foi utilizado a citometria de fluxo, e para a definição da composição genômica foram empregados polimorfismo nos genes ribossomiais nucleares (rDNA) e 16 locos microssatélites, que também serviram para estabelecer as relações genéticas entre os acessos. Além disso, foram sequenciados regiões do rDNA de 17 acessos de bananeira para identificação de polimorfismo de base única (SNP) associados ao genoma A e B. A constituição genômica e/ou ploidia determinada por abordagens moleculares confirmou a classificação previamente estabelecida por descritores morfológicos...

Estudos histológicos e moleculares da interação Musa spp. x Fusarium oxysporum f. sp. cubense; Histological and molecular interaction of Musa spp. x Fusarium oxysporum f. sp. cubense

Costa, Juliana Leles
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
A doença da bananeira 'mal-do-Panamá', causada pelo fungo Fusarium oxysporum f. sp. cubense (Foc) é uma das doenças mais destrutivas da bananeira e é considerada uma das seis doenças economicamente mais importante da história da humanidade. Algumas cultivares resistentes, como a 'BRS Platina', foram lançadas pela Embrapa, porém para a sustentabilidade da resistência é necessário entender os mecanismos moleculares envolvidos na resposta de resistência e defesa. O objetivo deste estudo foi caracterizar o processo de infecção pelo Foc raça 1 em três cultivares contrastantes para a resistência e analisar o padrão transcricional no início da interação. A análise histopatológica indicou que o Foc raça 1 penetra pela raízes laterais e principal, colonizando os espaços inter e intracelular do córtex nas três cultivares. Foram visualizadas, hifas 'globosas' na cultivar suscetível 'Maçã' com a formação de estruturas de resistência, como clamidósporos. Na cultivar resistente 'BRS Platina', foi observado por microscopia óptica no período inicial da interação (24 horas após inoculação) a indução de respostas de defesa da planta, como formação de zona de cicatrização, e aos 15 dias após inoculação...

Reação de cultivares de bananeira a Meloidogyne spp. e Pratylenchus coffeae

Jesus, Alniusa Maria de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 49 f. : tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.27%
Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; A banana (Musa spp.) é uma das frutas mais consumidas no mundo, e cultivada na maioria dos países tropicais. No Brasil, a produtividade média é baixa devido a vários fatores, dentre eles a incidência de pragas e doenças. Entre os problemas fitossanitários encontrados na cultura da bananeira os nematóides se destacam, sendo as espécies de maior importância: Radopholus similis, Meloidogyne spp., Helicotylenchus multicinctus, Pratylenchus coffeae e Rotylenchulus reniformis. O presente trabalho estudou a reação de diferentes genótipos de bananeira a Meloidogyne incognita raça 2, M. javanica e Pratylenchus coffeae. Para cada espécie de Meloidogyne foram estudadas dez genótipos de bananeira. No estudo com M. incognita foram estudados os genótipos Calypso, Buccaneer, Grande Naine, PV 0344, FHIA 2, FHIA 17, Nanicão Magário, SH 3640, Pacovan e Prata Anã. Para M. javanica os genótipos estudados foram Calypso, Buccaneer, Grande Naine, PV 0344, FHIA 2, Nanicão Magário, SH 3640, Pacovan, Prata Anã e Maçã. No experimento com P. coffeae foi desenvolvido utilizando nove genótipos PV 0344, SH 3640, Maçã, Thap Maeo, Caipira, Grande Naine, FHIA 1, FHIA 18 e Prata Anã. O delineamento em todos os experimentos foi inteiramente casualisado com quatro repetições para P. coffeae e seis repetições nos estudos com M. incognita e M. javanica. Cada parcela foi constituída de uma muda de bananeira proveniente de cultura de tecido. Estas mudas foram plantadas em recipientes plásticos de 2 litros de capacidade...

Caracterização genética de isolados de Fusarium oxysporum f. sp. cubense e desenvolvimento de um marcador SCAR para identificação de suscetibilidade ao mal-do-panamá da bananeira

Cunha, Cristiane Maria da Silva da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 79 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.27%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014.; O mal-do-panamá, causado por Fusarium oxysporum f. sp. cubense (Foc), é uma doença endêmica em todas as regiões produtoras de banana, sendo citado como uma das seis doenças mais importantes de plantas cultivadas e responsável por grandes perdas econômicas. O cultivo da bananeira em Santa Catarina sofre com essa doença e uma das estratégias usadas no seu controle é a substituição das cultivares do subgrupo Prata, consideradas suscetíveis ao fungo, pelas cultivares do subgrupo Cavendish, devido a sua maior resistência. Nos últimos anos, no entanto, essa estratégia vem sendo questionada em função da ocorrência de focos de Foc nos bananais de cultivares do subgrupo Cavendish. Tendo em vista a importância da bananicultura no Sul do Brasil, região subtropical, a constatação do avanço da doença e o aumento de focos do mal-do-panamá em bananais de cultivares do subgrupo Cavendish nessa região, este trabalho teve como objetivo caracterizar isolados de Fusarium oxysporum f. sp. cubense coletados de cultivares de bananeira dos subgrupos Prata e Cavendish e desenvolver um marcador SCAR associado à suscetibilidade ao mal-do-panamá. Avaliou-se uma população de 152 isolados de Foc coletados em 13 regiões produtoras de banana do Estado de Santa Catarina por meio de características morfológicas...

Efeito da adubação mineral, orgânica e calagem, na produção da bananeira em várzea litorânea de Caraguatatuba - Estado de São Paulo

Cunha,João Fereira da; Fraga Júnior,Constantino
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1963 PT
Relevância na Pesquisa
27.16%
São apresentados os resultados da adubação de bananeira com adubos químicos, orgânicos, sob a forma de tortas oleaginosas, e calagem, efetuada com carbonato de cálcio, em dois solos comumente usados para plantio de bananais no município do Caraguatatuba, litoral de São Paulo. Os delineamentos usados foram os de blocos ao acaso, com quatro repetições e oito tratamentos para os experimentos de adubos químicos e orgânicos, o quatro tratamentos, com o mesmo número de repetições, para os de calagem. Na adubação química, os elementos N, P e K foram estudados em três níveis, com várias combinações. Os ensaios com adubos químicos mostraram que apenas a adubação potássica teve influência acentuada sôbre a produção. A adubação azotada revelou pequeno efeito o fósforo não modificou a produção da bananeira nos solos estudados. As tortas oleaginosas proporcionaram grandes aumentos de produção, sobretudo, a de mamona, que trouxe produções cêrca de duas vêzes superior à de algodão. As aplicações de calcário, como corretivo, não produziram resultados significativos sôbre a produção da bananeira nos solos estudados, cujo pH variava entre 5,17 a 5,95.

Desenvolvimento de um sistema para recomendação de adubação para a cultura da bananeira

Oliveira,Fábio Henrique Tavares de; Novais,Roberto Ferreira; Alvarez V.,Víctor Hugo; Cantarutti,Reinaldo Bertola
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.4%
As recomendações de adubação para a cultura da bananeira devem ser mais confiáveis do ponto de vista técnico e, principalmente, mais propensas a ajustes com bases científicas, em relação às tabelas. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um sistema para estimar doses de nutrientes a serem recomendadas para a cultura da bananeira (FERTICALC®-Bananeira), por meio da modelagem do balanço nutricional. O balanço nutricional é obtido pela diferença entre o requerimento do nutriente pela cultura e seu suprimento pelo solo e resíduos vegetais. Se o requerimento for maior que o suprimento, recomenda-se a aplicação de fertilizante; se for inferior ou igual ao suprimento, não se recomenda a aplicação de fertilizante. Simulações mostraram que as doses de nutrientes a serem recomendadas pelo FERTICALC®-Bananeira aumentam continuamente com o aumento da produtividade esperada e com a diminuição dos teores desses nutrientes no solo, sendo maiores no primeiro ciclo e menores a partir do segundo ciclo. Considerando a lógica envolvida em sua constituição e as variáveis utilizadas na modelagem do FERTICALC®-Bananeira, este sistema constitui importante alternativa para recomendação de adubação para a cultura da bananeira.

Substratos e fungo micorrízico arbuscular em mudas micropropagadas de bananeira na fase de aclimatação

Trindade,Aldo Vilar; Lins,Gêlva Maria de Lima; Maia,Isabel Cristina Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
Visando a avaliar diferentes substratos na formação de mudas de bananeira e seu efeito na resposta da planta à inoculação do fungo micorrízico Gigaspora margarita, foi conduzido um experimento em estufa de aclimatação da Biofábrica CAMPO - CPA/Embrapa Mandioca e Fruticultura, Cruz das Almas, Bahia. Foram testados 13 substratos, com e sem inoculação do fungo, em plântulas na fase de aclimatação. A inoculação foi realizada no momento do transplante e, após 55 dias de cultivo, obtiveram-se dados de crescimento, nutrição mineral e colonização micorrízica. O fungo micorrízico arbuscular (FMA) Gigaspora margarita colonizou intensamente e mostrou-se benéfico para o desenvolvimento das mudas de bananeira, sendo o seu efeito modulado pelo substrato de crescimento; o substrato turfa + vermiculita + 5% de esterco destacou-se entre os melhores para a formação de mudas normais e sadias, mas só quando associado à inoculação do FMA; o uso de substrato comercial Rendmax Citrus promoveu o melhor desenvolvimento das mudas, mas inibiu a colonização e o efeito da micorriza; a complementação mineral do Rendmax Citrus não se mostrou necessária para o cultivo de mudas de bananeira; o uso de vermicomposto mostrou-se promissor para a produção de mudas de bananeira...

Efeito do NaCI sobre o crecimento ea multiplicação in vitro de bananeira

Macêdo,Cristiane Elizabeth Costa de; Barroso,Paulo Augusto Vianna; Moura,Gioconda Emanuella Diniz de Dantas; Alloufa,Magdy Ahmed Ibrahim
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
A salinidade dos solos é um importante fator de estresse, ocorrendo em regiões semi-áridas e áridas do Nordeste brasileiro, onde a bananeira é cultivada. O efeito de diferentes concentrações de cloreto de sódio (NaCl) foi estudado sobre a multiplicação e o crescimento in vitro de brotos de bananeira da variedade "Grand Naine", visando a uma posterior seleção in vitro. Brotos de bananeira foram inoculados em meio de cultura MS (Murashige & SKoog) na ausência de T0=0 (controle) e na presença de três tratamentos contendo NaCl: T1= 50mM; T2=75mM e T3=100mM e subcultivados cinco vezes nos seus respectivos tratamentos. Os subcultivos foram realizados a cada 30 dias e observado o número de brotos multiplicados por broto inoculado em cada tratamento, a altura e o número de folhas dos brotos inoculados e a produção de matéria fresca aos 0; 30; 60; 90; 120 e 150 dias após a exposição ao sal. Os resultados mostraram que a adição de NaCl ao meio de cultura afetou a multiplicação in vitro, e que o aumento da concentração do sal é proporcional à diminuição do número de brotos produzidos. A multiplicação in vitro de brotos de bananeira foi reduzida em cerca de 80% na dose de 50mM e em cerca de 90% nas doses de 75 e 100mM. Nos tratamentos submetidos a 75 e 100 mM de NaCl...

Crescimento, nutrição e produção da bananeira associados a plantas de cobertura e lâminas de irrigação

Barbosa,Francisca E. L.; Lacerda,Claudivan F. de; Feitosa,Hernandes de O.; Soares,Ismail; Andrade Filho,Francisco L. de; Amorim,Aiala V.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.4%
Com este trabalho objetivou-se avaliar o crescimento, a nutrição e a produção da bananeira Prata Anã (Musa spp), consorciada com leguminosas e submetida a diferentes lâminas de irrigação. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados em parcelas subdivididas, com cinco repetições. As parcelas foram formadas por quatro lâminas de irrigação: 50, 75, 100 e 125% da evapotranspiração da cultura (ETc) e as subparcelas pela testemunha (manejo convencional sem plantas de cobertura) e três tipos de plantas de cobertura consorciadas com a bananeira, são elas: vegetação espontânea (VE), cudzu tropical em sucessão à crotalária (CK) e calopogônio em sucessão ao feijão-de-porco (FC). Avaliaram-se, nas plantas de bananeira, a altura, a circunferência do pseudocaule, os teores foliares de macro e micronutrientes, a produção e a duração do ciclo. A utilização de leguminosas no pré-plantio e como cobertura viva, exerceu influências positivas no crescimento, na nutrição nitrogenada e na produção da bananeira, substituindo parcialmente o N aplicado como fertilizante mineral. O uso de leguminosas consorciadas com a bananeira representa uma alternativa adequada para o fornecimento de N à cultura da bananeira.

Nível de dano em variedades de bananeira pelo Meloidogyne incognita.

JESUS, F. N. de; RITZINGER, C. H. S. P.; FANCELLI, M.; COELHO FILHO, M. A.; LEDO, C. A. da S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 21., 2010, Natal. Frutas: saúde, inovação e responsabilidade: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 21., 2010, Natal. Frutas: saúde, inovação e responsabilidade: anais. Natal: Sociedade Brasileira de Fruticultura, 2010.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.27%
A cultura da bananeira é suscetível a várias espécies de fitonematóides cujo manejo tem constituído sérios problemas, seja por falta de produtos registrados no mercado ou pela própria dificuldade de controle. Dentre as espécies mais disseminadas, citam-se o nematóide cavernicola (Radophulus similis), o nematóide das lesões (Pratylenchus coffeae) e o nematóide das galhas (Meloidogyne spp.) (Ritzinger & Costa, 2004). A identificação de genes de bananeira relacionados à resistência aos fungos Mycosphaerella fijiensis Morelet, M. musicola e Fusarium oxysporum juntamente com informação sobre resistência e ou tolerância a nematóide das galhas possibilita o desenvolvimento de metodologias de introdução de característica de resistência em cultivares suscetíveis. A identificação de resistência ou tolerância a Meloidogyne spp. nas variedades selecionadas no programa de melhoramento acrescenta subsídios mais seguros para sua indicação. A falta do conhecimento sobre as interações patógeno x hospedeiro das principais doenças de bananeira é um dos entraves na obtenção de cultivares resistentes. Assim, objetivou-se conhecer o nível de dano sob diferentes concentrações de Meloidogyne incognita em diferentes variedades sob condições controladas...

Avaliação de componentes de resistência de genótipos de bananeira à mycosphaerella fijiensis.

PEREIRA, J. C. R.; GASPAROTTO, L.; PEREIRA, M. C. N.; COSTA, M. M.; SILVA, S. O.; CORDEIRO, Z. J. M.
Fonte: In: GATO, A. M. G.; TELES, B. R. (Org.). Coletânea dos trabalhos da CDSV/AM. Manaus: Delegacia Federal de Agricultura no Amazonas, 2002. Publicador: In: GATO, A. M. G.; TELES, B. R. (Org.). Coletânea dos trabalhos da CDSV/AM. Manaus: Delegacia Federal de Agricultura no Amazonas, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 37-44.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.4%
Sigatoka negra. Valores relativos aos coeficientes de correlação entre componentes de produção e componentes de resistência à M. fijiensis em genótipos de bananeira. Valores médios de componentes de resistência à M. fijiensis em diplóides de bananeira. Valores médios de componentes de resistência à M. fijiensis em cultivares de bananeira. Valores médios de componentes de resistência à M. fijiensis em genótipos tetraplóides de bananeira. Valores médios de componentes de produção em cultivares de bananeira. Valores médios de componentes de produção em genótipos tetraplóides de bananeira.; 2002

Aplicação de boro em bananeira

Nomura,Edson Shigueaki; Teixeira,Luiz Antonio Junqueira; Boaretto,Rodrigo Marcelli; Garcia,Valéria Augusta; Fuzitani,Eduardo Jun; Damatto Junior,Erval Rafael; Saes,Luís Alberto; Mattos Junior,Dirceu de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
A fertilização de bananeiras com micronutrientes é pouco estudada, principalmente a aplicação de boro (B) que apresenta funções ligadas ao desenvolvimento de meristemas apicais. Desta forma, o objetivo do presente trabalho foi estudar as respostas da adubação com B em diferentes doses e formas de aplicação em bananeira 'Grande Naine'. Utilizou-se delineamento experimental em esquema fatorial com três doses (0,85; 1,70 e 3,40 g planta-1) e três formas de aplicação do fertilizante (solo, folhas e orifício do perfilho desbastado), utilizando-se de ácido bórico como fonte de B, mais uma testemunha sem aplicação de B. Avaliaram-se os efeitos dos tratamentos na disponibilidade do B no solo, no desenvolvimento, no estado nutricional e na produção de frutos das bananeiras. A aplicação de B no solo e nas folhas aumentou a disponibilidade do micronutriente na camada superficial do solo (entre 1,0-1,5 mg kg-1, para a maior dose do nutriente) e correspondente aumento até 20-40 cm, como resultado da lixiviação. A contribuição da adubação foliar no aumento do teor no solo deveu-se à lavagem e ao escorrimento da solução fertilizante das folhas para a superfície do solo. Por outro lado, não houve efeito do B quando aplicado no orifício do perfilho desbastado (~0...

Amostragem foliar da bananeira 'Prata-Anã

Rodrigues,Maria Geralda Vilela; Pacheco,Dilermando Dourado; Natale,William; Silva,José Tadeu Alves da
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.34%
Para diagnose nutricional da bananeira, é necessário padronizar a amostragem do tecido a ser utilizado, já que a composição mineral varia com a idade da planta, com a folha amostrada, entre as diversas partes da folha, ao que se somam as condições ecológicas, diferenças varietais e flutuações sazonais dos elementos. Portanto, a possibilidade de equívoco na interpretação é considerável. O Método de Amostragem Internacional de Referência (MEIR) para bananeira recomenda coletar a terceira folha de plantas com cachos que apresentem todas as pencas visíveis e não mais que três mãos de flores masculinas abertas, retirando-se a metade interna de uma faixa central do limbo, desprovida da nervura central. Há uma dificuldade em seguir tal recomendação para bananeira 'Prata-Anã' cultivada no norte de Minas Gerais, pois ela possui porte alto e roseta foliar muito densa, que confunde a localização da folha amostrada. Além disso, normalmente, as amostras são retiradas com largura diferente dos 10 cm recomendados. Dadas as dificuldades de amostragem da bananeira 'Prata-Anã' e o fato de besta cultivar sob irrigação ser pouco estudada, comparada àquelas do subgrupo Cavendish, o presente trabalho objetivou determinar o efeito da folha amostrada e da largura da amostra sobre os teores minerais de bananeira 'Prata-Anã' cultivada sob irrigação no norte de Minas Gerais. Apesar das variações estatísticas...

Aplicação de potássio, magnésio e calcário em mudas de bananeira 'Prata-anã' (AAB)

Silva,José Tadeu Alves da; Silva,Inêz Pereira da; Moura Neto,Asthor de; Costa,Édio Luiz da
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
Para aplicar elevada quantidade de K no solo, é necessário que exista Mg em quantidade adequada, para evitar o aparecimento de distúrbios fisiológicos na bananeira. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de potássio (K), magnésio (Mg) e calcário sobre o desenvolvimento de mudas de bananeira 'Prata-anã' (AAB) cultivadas em casa de vegetação. Os tratamentos foram distribuídos no delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições em esquema fatorial (5x5x2), correspondentes a cinco doses de K (0; 200; 400; 800 e 1.600 mg dm-3), cinco doses de Mg (0; 30; 60; 90 e 180 mg dm-3) e duas doses de calcário dolomítico (0 e 2 t ha-1). A produção da massa da matéria seca das mudas de bananeira aumentou com as aplicações de K e calcário no solo e reduziu com as doses de Mg. Para a produção máxima da massa da matéria seca da parte aérea das mudas de bananeira, a relação Ca: K: Mg no solo apresentou valores de 2,0: 0,3: 0,9, que correspondem a 62%, 9% e 28% da saturação por base, respectivamente.

Efeitos das culturas de milho (Zea mays), feijão (Phaseolus vulgaris) e caupi (Vigna unguiculata) na agregação de valor ao cultivo da bananeira 'Terra', em Teolândia, litoral sul da Bahia

Lima,Marcelo Bezerra; Alves,Élio José; Borges,Ana Lúcia; Nascimento,Frederico Hilário de Azevedo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.4%
São apresentados resultados pertinentes às culturas do milho (Z. mays), feijão (P. vulgaris) e caupi (V. unguiculata) consorciados com bananeira 'Terra' (Musa AAB) em Teolândia, Litoral Sul da Bahia, em cultivo simultâneo, no estabelecimento da bananeira e sucessivo logo após a colheita do primeiro. Os espaçamentos utilizados foram o 4,0 x 2,0 x 3,0 m, 4,0 x 2,0 x 2,6m e 4,0 x 2,0 x 2,8m em fileira dupla, o que permitiu melhor proveito da área pelas culturas intercalares. O milho, ou o feijão, ou o caupi ocupou apenas as ruas entre as fileiras duplas de bananeiras, ficando livres as ruas formadas pelas fileiras duplas, devido ao seu sombreamento pela bananeira ser mais rápido. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho das culturas do milho, feijão e caupi na agregação de valor à bananeira 'Terra', quando consorciadas com esta cultura. Nos melhores tratamentos (T9, T6, T8 e T4), o índice de rentabilidade-IR (receita total ÷ custos) alcançou valores expressivos, de 3,36 até 6,68, resultando em efeitos altamente positivos em decorrência das tecnologias e insumos utilizados, o que vai permitir a agregação de um elevado valor à bananeira e, conseqüentemente, uma boa remuneração ao produtor. Estes resultados indicam que...

Distribuição da biomassa e minerais em "família" de bananeira 'prata-anã' adubada com zinco via broto desbastado

Rodrigues,Maria Geralda Vilela; Pacheco,Dilermando Dourado; Natale,William; Silva,José Tadeu Alves da; Dias,Mário Sérgio Carvalho
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.27%
O Norte de Minas Gerais cultiva basicamente bananeira 'Prata-Anã', cultivar especialmente exigente em zinco. A possibilidade de fornecimento de Zn, sem que esse entre em contato com o solo, é importante para a região, uma vez que vários fatores levam à baixa disponibilidade do elemento fornecido via solo, como: elevado teor de matéria orgânica na camada superficial (resultante de resíduos culturais); manutenção de elevado pH do solo - acima de 6,00 - como estratégia contrária à proliferação do agente causal do mal- do-panamá; adubações frequentes com potássio e magnésio, que além de basificar o meio, diminuem a participação do Zn no equilíbrio cátion-ânion do solo, dificultando a absorção deste micronutriente pela planta. Para determinar a distribuição de biomassa e minerais na bananeira Prata-Anã, cultivada sob irrigação no norte de Minas Gerais, quando o zinco é fornecido via broto desbastado, foi conduzido um experimento no Perímetro Irrigado de Jaíba. As plantas foram adubadas com 0,00; 1,66 e 3,33 g.família-1 de Zn (0; 25 e 50 g.família-1.ano-1 de sulfato de Zn), via muda desbastada. Um mês após as adubações de outubro de 2007 e junho de 2008, avaliaram-se a produção de massa fresca (MF) e massa seca (MS)...

Influência de diferentes densidades de plantio sobre o desenvolvimento do primeiro ciclo da bananeira 'Pacovan'.

ELOI, W. M.; VASCONCELOS, L. F. L.; SOUSA, V. F. de; VELOSO, M. E. da C.; HOLANDA FILHO, R. S. F. de.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 17., 2002, Belém.Os novos desafios da fruticultura brasileira: anais. Belém: SBF, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.; 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.34%
Entre as fruteiras tropicais de relevante importância econômica mundial, destaca-se a bananeira (Musa ssp.), apresentando o mais alto índice de consumo "per capita" entre as frutas tropicais (Sebrae, 2000). Dados referentes ao ano de 1998 destacam o Brasil como o terceiro maior produtor de bananas, com produção anual em torno de 5,5 milhões de toneladas, depois da Índia e Equador, com 10,2 e 7,5 milhões de toneladas por ano, respectivamente (FAO, 1999). A bananeira é uma planta tipicamente tropical, a qual exige calor constante, precipitações bem distribuídas e elevada umidade para seu bom desenvolvimento e produção (Alves, 1999). O espaçamento de plantio é um fator importante no sistema de produção de banana, pois a adequada escolha da densidade de plantio proporciona melhor desenvolvimento e produção da cultura, gerando um maior lucro para o produtor. Os sistemas de espaçamentos de plantio normalmente conduzem a um bom aproveitamento da luz, solo, mão-de-obra e insumos, o que resulta na melhoria substancial de produtividade e qualidade do produto (Pereira et al. 1999; Pereira et al. 2000). A escolha da densidade ótima de plantio para bananeira é função de vários fatores, tais como: cultivar, fertilidade do solo...

Actinomicetos promotores de crescimento e agentes de biocontrole do nematoide cavernícola da bananeira Radopholus similis

Paixão, Lorena Bloisi Vaz Sampaio da
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Relevância na Pesquisa
27.34%
Os objetivos desse trabalho foram: qualificar a população bactérias totais e actinomícetos na rizosfera e raiz de plantas de bananeira; caracterizar os isolados de actinomicetos quanto á produção de enzimas extracelular; avaliar o potencial dos actinomicetos na promoção de crescimento de mudas de bananeira cv. William e o efeito de metabólitos secundários produzidos por estes microrganismos na mortalidade do nematóide cavernícola Radopholus símilis. As densidades populacionais de bactérias totais foram superiores as de actinomicetos e não variaram significativamente no solo rizosférico, em comparação com as raízes de plantas de bananeira. A caracterização fisiológica revelou que, dos isolados testados, 63,0%, 43,55 e 6,5% apresentam atividade celulolítica, xilanolítica, respectivas. Foi observado efeito de promoção de crescimento de mudas de bananeira pelos actinomicetos, o qual depende de isolado avaliado. Foram ofservados incrementos de até 46,2% na altura de musdas, 65,5% no diâmetro do pseudocaule, 283,6% produção de matéria seca da parte aérea e 447,5% na produção de matéria seca da raiz de mudas de bananeira produzidas em substrato inoculado e incubado com os actinomicetos. No segundo experimento...

Eficiência do sistema reprodutivo de bananeira

Soares, Taliane Leila
Fonte: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Publicador: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
27.27%
O melhoramento genético da bananeira por hibridação é limitado pela ocorrência de esterilidade na maioria das cultivares, resultando em baixa produção ou mesmo ausência de sementes. Existem poucos estudos sobre as causas da esterilidade em bananeira, o que tem dificultado o entendimento dos possíveis processos envolvidos e a definição de estratégias para superar esta barreira. O presente estudo busca elucidar diferentes aspectos que envolvem o sistema reprodutivo em bananeira, visando contribuir para o avanço do programa de melhoramento da cultura. O trabalho permitiu estimar o efeito do horário de coleta sobre a viabilidade dos grãos de pólen de seis híbridos diploides melhorados de bananeira (Musa acuminata, AA), investigar a fertilização in vivo e avaliar a influência do extrato de tecidos florais na germinação in vitro de pólen. Nas coletas realizadas na antese, às 8h, obteve-se maior percentagem de germinação e viabilidade dos grãos de pólen sendo, portanto, o horário mais indicado para a realização de polinização. Foram feitas polinizações diárias em diploides melhorados (AA) e triploides dos subgrupos Cavendish (AAA) e Prata (AAB), comparando-se o desenvolvimento dos óvulos fertilizados. Verificou-se que os óvulos de diploides aumentaram de tamanho gradualmente...

Adubação com magnésio e potássio em bananeira ´Prata Anã´ cultivada em área irrigada com água calcária no Norte de Minas

Silva, Inêz Pereira da
Fonte: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DCS - Departamento de Ciência do Solo; UFLA; BRASIL Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DCS - Departamento de Ciência do Solo; UFLA; BRASIL
Tipo: Dissertação
Publicado em 17/09/2014 PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.27%
The objectives of this work were to evaluate the effects of K and Mg application on the vegetative development and yield of banana plants ´Prata anã´ irrigated with hard water and to determine Mg and K doses for maximum production of banana plant. The experiment was carried out at experimental farm of EPAMIG using a randomized complete block experimental design, with 15 treatments (3x5 factorial scheme) and three replicates. The treatments were three K doses ( 0; 800 and 1200 kg ha-1 year-1) and five Mg doses (0; 60; 120; 240 e 480 kg ha-1 year-1), using as source the potassium chloride and magnesium sulfate. Treatment effects were evaluated by measuring production parameters (bunch weight, number of fruits per cluster, number of fruits per bunch, number of bunches per cluster, central fruit weight, length and diameter and viable leaves number), vegetative development parameters (height, pseudostem circumference and days to the bunch) and foliar nutritional content. K application in the first cycle had a linear effect on bunch weight, number of fruits per cluster, number of bunches per cluster, number of fruits per bunch, fruit weight and diameter and pseudostem circumference and does not provide significant effects on production parameters in the second cycle. Soil Mg application does not provide significant effects on banana plants production. Increases in K and Mg doses showed increase in K and B foliar contents in the first cycle and Cu and Zn foliar content and banana plants height in the second cycle. Mg doses reduced quadratically N content and linearly Mg foliar content. In the first cycle...