Página 2 dos resultados de 11333 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Adesão e condições de uso de medicamentos por idosos; Medication adherence and use conditions by elderly people.

Freire, Claudia Camara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
Compreender melhor os problemas relacionados ao uso de medicamentos por idosos, entre eles, a adesão ao tratamento medicamentoso, se faz necessário, uma vez que ampliar o conhecimento desta temática pode favorecer o sucesso do tratamento, o controle/cura/prevenção de doenças e a promoção da saúde. Assim, este estudo objetivou caracterizar os idosos atendidos em um Ambulatório Privado de Especialidades Médicas e que atende a duas Operadoras de Planos de Saúde, no interior do estado de São Paulo, segundo as variáveis sociodemográficas, condições de saúde e uso de medicamentos; descrever a capacidade cognitiva e o desempenho para as atividades básicas e instrumentais da vida diária destes idosos; identificar a adesão do idoso ao tratamento medicamentoso e analisar a associação entre a adesão ao tratamento medicamentoso e as variáveis sociodemográficas, as relacionadas ao uso de medicamentos e, o déficit cognitivo. Trata-se de um estudo seccional e correlacional, sendo utilizada amostra de conveniência. A coleta de dados foi realizada no período de fevereiro a setembro de 2009, no próprio Ambulatório. Utilizou-se uma readaptação do Older Americans Resources and Services (OARS), um questionário de avaliação sobre o uso de medicamentos...

Medicamentos potencialmente inapropriados prescritos a idosos ambulatoriais; Potentially inappropriate medications prescribed to elderly outpatients

Faustino, Christine Grutzmann
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.91%
No Brasil, poucos estudos investigaram a prevalência de medicamentos potencialmente inapropriados (MPIs) em idosos ambulatoriais. Este estudo visa determinar a prevalência de MPIs prescritos para estes pacientes, identificando os mais comumente envolvidos e verificando se a idade, o sexo e o número de medicamentos estão relacionados à prescrição de tais medicamentos. Foram coletadas prescrições de 3070 pacientes idosos (60 anos) em banco de dados, provenientes dos ambulatórios de Geriatria e Clínica Geral de um hospital universitário de atenção terciária em São Paulo-Brasil entre fevereiro e maio de 2008, que foram divididas de acordo com o sexo e faixa etária (60-69; 70-79 e 80). Os critérios de Beers versão 2003 foram utilizados para a avaliação de MPIs. A maior parte da casuística foi composta por mulheres em ambos os ambulatórios (66,6% na Clínica Geral e 77,7% na Geriatria). Os pacientes da Clínica Geral apresentaram média de idade de 71,3 anos e os da Geriatria, 80,1 anos. Na Clínica Geral a prevalência média de prescrição de MPIs foi de 37,6% e na Geriatria de 26,9%, sendo que em ambos as mulheres de 60-69 foram as que apresentaram a maior prevalência destes medicamentos. Os MPIs mais prescritos nos dois ambulatórios foram o carisoprodol...

A propaganda de medicamentos no Brasil: Subsídios teóricos, reflexões críticas e contribuições para o estudo do tema; The Advertising of Medicines in Brazil: theoric bases, critical reflections and contributions to the study of this subject

Carminati, Mariana Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.91%
A atividade de promover medicamentos no Brasil surgiu com a instauração da Corte Portuguesa no país (Anvisa, 2008). A partir do século XIX, iniciaram-se articulações entre o poder médico-político-judiciário, representado pela Junta Central de Higiene, e o mercado de medicamentos. Mesmo diante dos esforços feitos para regulamentar a propaganda de medicamentos nota-se, por meio dos atuais índices de venda dos estabelecimentos farmacêuticos brasileiros, que este é um mercado em contínua expansão. Mais preocupante ainda, os indicadores de intoxicação e morte por ingestão de medicamentos apontam que o modo como os brasileiros fazem uso dos mesmos tem acarretado sérios riscos à saúde coletiva. Nesse sentido, esta pesquisa objetivou revisar referenciais teóricos pertinentes ao tema, analisar artigos científicos que o abordaram nos anos de 2003 a 2013, e responder às questões: Como estudar a propaganda de medicamentos no Brasil? Como contribuir para a formulação desse estudo? Assim, visamos a contribuir para a formulação de questões e estratégias de pesquisas futuras, enfocando o modo como o sujeito se coloca frente a esse tipo de propaganda. A revisão desta literatura especializada indicou que: a) a propaganda de medicamentos está inserida na modernidade e na pós-modernidade; b) nesses contextos...

Uso de medicamentos na perspectiva da racionalidade e segurança

Mafra, Paola Di Bernardi
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 162 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2014.; O objetivo do estudo foi caracterizar o uso dos medicamentos na perspectiva da racionalidade e da segurança num município de pequeno porte. Os dados foram obtidos a partir do banco de dados de um inquérito de base populacional por meio de entrevistas domiciliares, respondidas por residentes do município, de ambos os sexos, acima de 20 anos, no período de 2009 a 2010. Os resultados foram analisados segundo os indicadores de racionalidade da OMS, do Critério de Beers para os Medicamentos Inapropriados aos Idosos (MII), dos Medicamentos Potencialmente Perigosos (MPP) e da ocorrência de potenciais Interações Medicamentosas (IM) com relevância clínica. Dos 936 entrevistados, 60% usaram medicamentos nos últimos 15 dias. O perfil do usuário foi sexo feminino (70%), casados (59%); aposentados (57%); com renda de um salário mínimo (33%) e que estudaram de 5 a 8 anos (46%). Com relação aos hábitos sociais, 16% dos usuários eram fumantes e 15% ingeriam álcool. Os medicamentos utilizados nos últimos 15 dias totalizaram 1.393. O medicamento mais utilizado foi o captopril (23%). A classe de medicamentos mais utilizada foi a do aparelho cardiovascular com 34%. Os indicadores da OMS revelaram que a média de medicamentos utilizados foi de 2...

Educação em saúde para a promoção do uso racional de medicamentos entre adultos em alfabetização na rede municipal de ensino em Uberlândia - MG

Ribeiro, Sibele Cristina
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011.; O empoderamento pode ser oportunizado mediante processos educativos estruturados que facilitem a cada um adquirir e pôr em prática os conhecimentos, atitudes, valores, habilidades e competências necessárias à promoção e proteção da própria saúde, a de sua família e a da comunidade. A Organização Mundial da Saúde pondera sobre a necessidade de descrever práticas de uso comum de medicamentos e avaliar em que medida essas práticas são racionais para identificar os problemas relacionados a esse uso e recomenda também estratégias de intervenção educativa para a promoção do Uso Racional de Medicamentos. Os objetivos deste estudo foram reconhecer e avaliar o conhecimento, atitudes e práticas de alunos da alfabetização de jovens e adultos da rede municipal de ensino de Uberlândia- MG, relacionados aos medicamentos, além de desenvolver e avaliar uma estratégia de Educação em Saúde para a promoção do Uso Racional de Medicamentos e Promoção da Saúde junto a esse grupo. O presente trabalho desenvolveu-se em três etapas: o levantamento do perfil de automedicação dos adultos em alfabetização, a realização de uma intervenção educativa sobre o Uso Racional de Medicamentos e Promoção da Saúde e a comparação entre as concepções e conceitos relacionados aos medicamentos...

Avaliação da falsificação de medicamentos a partir dos dados de apreensão do Departamento de Polícia Federal no Brasil no período de 2006 a 2012

Marcheti, Ravane Gracy Ament
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, 2014.; A falsificação de medicamentos é um sério problema de saúde pública, e a incidência deste evento tem aumentado de forma significativa no Brasil e no mundo. O objetivo principal deste trabalho foi avaliar o perfil das falsificações de medicamentos no Brasil a partir de dados dos laudos periciais de medicamentos emitidos pelo Departamento de Polícia Federal de 2006 a 2012. A busca pelos laudos foi realizada na base de dados denominada Sistema Criminalística, de acesso exclusivo pelas unidades da Polícia Federal. No total, 30.452 medicamentos foram enviados a perícia durante o período, sendo 32,3% originários do Brasil. A maior parte foi de medicamentos para uso humano com fármaco declarado (84,8%), seguido dos medicamentos para uso exclusivo veterinário (7,1%) e medicamentos fitoterápicos (3,4%). Mais de 3.300 nomes diferentes de medicamentos foram coletados, resultando em mais de 1.200 fármacos distintos classificados pela Anatomical Therapeutic Chemical. De todos os medicamentos avaliados, 62,7% passaram por análise química e o restante apenas por inspeção visual e outras que os peritos julgaram necessárias. Cerca de 60% não tinha registro ou licença vigente para comércio no Brasil. A falsificação foi confirmada em 9...

Uso de medicamentos por pessoas com deficiências em áreas do estado de São Paulo

CASTRO, Shamyr Sulyvan; PELICIONI, Americo Focesi; CESAR, Chester Luiz Galvão; CARANDINA, Luana; BARROS, Marilisa Berti de Azevedo; ALVES, Maria Cecilia Goi Porto; GOLDBAUM, Moisés
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
OBJETIVO: Analisar o consumo de medicamentos e os principais grupos terapêuticos consumidos por pessoas com deficiências físicas, auditivas ou visuais. MÉTODOS: Estudo transversal em que foram analisados dados do Inquérito Multicêntrico de Saúde no Estado de São Paulo (ISA-SP) em 2002 e do Inquérito de Saúde no Município de São Paulo (ISA-Capital), realizado em 2003. Os entrevistados que referiram deficiências foram estudados segundo as variáveis que compõem o banco de dados: área, sexo, renda, faixa etária, raça, consumo de medicamentos e tipos de medicamentos consumidos. RESULTADOS: A percentagem de consumo entre as pessoas com deficiência foi de: 62,8% entre os visuais; 60,2% entre os auditivos e 70,1% entre os físicos. As pessoas com deficiência física consumiram 20% mais medicamentos que os não-deficientes. Entre as pessoas com deficiência visual, os medicamentos mais consumidos foram os diuréticos, agentes do sistema renina-angiotensina e analgésicos. Pessoas com deficiência auditiva utilizaram mais analgésicos e agentes do sistema renina-angiotensina. Entre indivíduos com deficiência física, analgésicos, antitrombóticos e agentes do sistema renina-angiotensina foram os medicamentos mais consumidos. CONCLUSÕES: Houve maior consumo de medicamentos entre as pessoas com deficiências quando comparados com os não-deficientes...

Perfil dos medicamentos prescritos para idosos em uma Unidade Básica de Saúde do município de Ijuí-RS

Ribas,Carlise; Oliveira,Karla Renata de
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Buscou-se identificar os medicamentos utilizados pelos idosos atendidos numa Unidade Básica de Saúde do município de Ijuí-RS e entre estes, os medicamentos potencialmente inapropriados para esta faixa etária, além de verificar as potenciais interações envolvendo esses medicamentos. Realizou-se estudo transversal e documental, a partir de 429 prescrições aviadas de janeiro a novembro de 2010, para 286 idosos. A maioria dos idosos era formada por mulheres (67,13%) e a idade média foi de 71,59±7,77 anos; prevaleceu a faixa etária de 60 a 79 anos. Foram dispensadas 87 especialidades farmacêuticas distintas, totalizando 1.336 medicamentos, sendo em média 4,67±2,52 medicamentos prescritos por idoso, variando de um a 15 medicamentos/idoso. Verificou-se polifarmácia em 135 idosos (47,20%). Os medicamentos mais prescritos atuam no sistema cardiovascular, no aparelho digestivo e metabolismo e no sangue e órgão hematopoiéticos. Do total de especialidades farmacêuticas, 14 (16,09%) foram considerados medicamentos potencialmente inapropriados, de acordo com os critérios de Beers, que foram prescritos a 62 (21,68%) idosos. Estão expostos a interações medicamentosas 40 (56...

A relação dos idosos com seus medicamentos

Reis, Cristine dos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.92%
Introdução: de acordo com estimativas do IBGE (2009), 13,5% da população gaúcha é formada por idosos com 60 anos ou mais de idade. Com o envelhecimento, temos um aumento da prevalência de doenças crônicas e incapacitantes e uma mudança de paradigma na saúde pública. O uso de muitos medicamentos está relacionado a um melhor controle dessas doenças. Este fato corrobora a observação de que os idosos representam o estrato etário com maior utilização de medicamentos na sociedade. Doenças cardiovasculares e o diabetes estão entre as enfermidades com maior prevalência entre essa população com um consumo mais importante de medicação. Neste contexto, dois fenômenos são extremamente importantes: a polifarmácia e a automedicação. Estes dois fenômenos podem conduzir à prática do acondicionamento domiciliar de medicamentos que é bastante freqüente em nosso país, entretanto, poucos trabalhos tentam entender as causas desses fenômenos e o que os mesmos representam para o idoso.Objetivos: este estudo tem como objetivo observar o que representa o medicamento para o idoso, sua compreensão e crença no seu regime terapêutico. Busca também identificar número de medicamentos armazenados nos domicílios dos idosos...

Epidemiologia do acesso aos medicamentos e sua utiliza????o em uma popula????o assistida pelo Programa Sa??de da Fam??lia; Epidemiology of access to medicines and their use in a population assisted by the Family Health Program.

BERTOLDI, Andr??a D??maso
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
The utilization of medicines is an important indicator of health and well-being. In addition to its pharmacological role, medicines often assume a symbolic function. The access to medicines, particularly among low-income families, is an important health challenge, due to the high impact of expenditures with health, and specifically with medicines, on the family budget. The objective of this study was to evaluate medicine access and utilization in a population covered by the Family Health Program (PSF) in the city of Porto Alegre, Brazil. It was detected that 55% of the individuals interviewed (N=2988) used at least one medicine in the 15 days prior to the interview. Using the same recall period, only 4% of the subjects reported failing to use a needed medicine. Among the medicines used, 42% were purchased, 51% were provided for free by the PSF and 7% were obtained by other sources. Almost 90% of the medicines prescribed by PSF physicians were provided for free. Another focus of this thesis was to evaluate knowledge and utilization of generic drugs in a population-based sample of adults living in the city of Pelotas, Brazil. Only 4% of the medicines used were generics. Although the theoretical knowledge on generic drugs was satisfactory...

Armazenamento de Medicamentos num Serviço Clínico. Normas e Sinalética de Segurança

Silva, S; Terra, M; Correia, AL
Fonte: Unidade Vértebro-Medular/Unidade de Fracturas e Serviços Farmacêuticos do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Publicador: Unidade Vértebro-Medular/Unidade de Fracturas e Serviços Farmacêuticos do Hospital de S. José, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE
Tipo: Outros
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
1º Prémio no Encontro Histórias da Segurança do Doente; INTRODUÇÃO Os erros de medicação e as suas consequências negativas constituem actualmente um grave problema de saúde pública. As consequências clínicas em meio hospitalar são mais graves em relação às que ocorrem em ambulatório devido à complexidade e à agressividade das terapêuticas instituídas. Estratégias de prevenção do erro demonstraram melhorar a segurança na preparação da medicação, nomeadamente a utilização de sinalética nos locais de armazenamento dos medicamentos nos serviços clínicos. OBJETIVOS Descrever as etapas da aplicação das normas de segurança e de sinalética no armazenamento de medicamentos num serviço clínico. Analisar as normas do Centro Hospitalar Lisboa Central (CHLC) relacionadas com a segurança no armazenamento de medicamentos relativamente às recomendações nacionais e internacionais. DESENVOLVIMENTO O processo iniciou-se pela verificação do cumprimento dos procedimentos internos multissectoriais relacionados com a segurança dos medicamentos. Foram identificados todos medicamentos LASA (“Look Alike, Sound Alike”) existentes no serviço de acordo com a lista de medicamentos confundíveis anexa ao procedimento SDO.118 – Gestão do risco na utilização de medicação LASA. Os locais de armazenamento dos medicamentos “Sound Alike” foram rotulados utilizando a metodologia “tall man”. Quanto aos medicamentos “Look Alike”...

Perfil e ações dos agentes comunitários de saúde para promoção do uso racional de medicamentos no âmbito da estratégia da saúde da família no município de Palmas - TO

Guimarães, Maria Sortênia Alves
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2014.; A inadequação no uso de medicamentos apresenta-se como sério problema de saúde pública. O foco dos sistemas de saúde não está apenas em garantir o acesso, mas, principalmente, em promover o uso racional dos medicamentos. De maneira geral, as soluções propostas para reverter ou minimizar este quadro devem passar pela educação da população. O Agente Comunitário de Saúde (ACS) conhece a realidade da comunidade e constrói junto dela processos pedagógicos, contribuindo para o uso racional de medicamentos. Este estudo analisa as ações dos ACS, referentes à orientação da comunidade sobre o uso racional de medicamentos. Foram pesquisados 246 ACS, em Palmas – TO, entre janeiro e abril de 2014. A coleta de dados foi por questionários, composto por uma parte para traçar o perfil dos ACS e de formação e informação específica sobre medicamentos e riscos da farmacoterapia e a outra para verificação dos conhecimentos dos ACS sobre o uso racional de medicamentos. O banco de dados foi construído no programa EPI-INFO, assim como tabulação dos dados e análise estatística. Verificou-se que a maioria dos ACS pertence ao gênero feminino (85...

Estudo comparativo das relações estaduais de medicamentos essenciais, com ênfase nos medicamentos do sistema cardiovascular e renal frente à rename 2010

Pereira, Herbenio Elias
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Introdução: A Relação Nacional de Medicamentos Essenciais – RENAME é considerada como eixo estratégico e racionalizador das ações no âmbito da assistência farmacêutica. O presente estudo tem o objetivo comparar o nível de adequação das relações estaduais de medicamentos essenciais, com ênfase nos medicamentos do sistema cardiovascular e renal, frente à Rename 2010. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa exploratória comparativa onde foram verificados os fármacos dos grupos farmacológicos dos Medicamentos que atuam sobre o Sistema Cardiovascular e Renal selecionados pelas Relações Estaduais de Medicamentos Essenciais - RESMES. Escolheu-se aleatoriamente um Estado de cada região (Pará, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo e Rio Grande do Sul). Resultados: A RENAME 2010 apresenta 30 medicamentos indicados para patologias do Sistema Cardiovascular. Observa-se que somente um medicamento, o deslanosídeo, presente na REMEME/ES não faz parte da atual RENAME. A RESME/BA apresenta sete medicamentos indicados para o Sistema Cardiovascular e Renal que não constam na Rename. Dos 26 medicamentos indicados para o Sistema Cardiovascular e Renal na REMEPA, cinco não fazem parte da RENAME 2010. Observou-se que as classificações em subgrupos utilizadas pela REME/DF são muito distintas da classificação apresentada pela RENAME 2010. A REME/RS apresenta 22 medicamentos no Sistema Cardiovascular e Renal...

Acesso de usuários da rede municipal de saúde aos medicamentos prescritos

Bosse, Tamara Simão
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Monografia de Curso de Pós-graduação Lato Sensu
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Monografia apresentada ao Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica / Saúde Coletiva da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, para a obtenção do título de Especialista na Modalidade de Residência Multiprofissional em Atenção Básica / Saúde da Família.; Este estudo teve como objetivo verificar se os usuários do Sistema Municipal de Saúde de Criciúma têm acesso aos medicamentos prescritos em Unidades de Saúde, bem como as justificativas e orientações disponibilizadas pelos profissionais em casos de indisponibilidade de medicamentos. A pesquisa foi realizada no período de fevereiro a junho de 2012 nas cinco regionais de saúde e em três unidades de saúde de cada regional escolhidas aleatoriamente, totalizando 20 unidades. Foram entrevistados 30 usuários por unidade. Além da entrevista estruturada, foi realizada análise das prescrições e observação do processo de dispensação de medicamentos, incluindo as justificativas apresentadas ao usuário em casos de indisponibilidade de medicamentos. Foram apresentadas 739 prescrições com média de 1,2 prescrições por pessoa. Das prescrições, 66,8% era para uso próprio, 32,3% pertenciam a outro usuário e 0,83% para ambos. Ao todo foram prescritos 1241 medicamentos...

Caracterização das doações provenientes de estoques domiciliares de medicamentos à farmácia solidária

Bresola, Joziane
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel no curso de Farmácia da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; Este estudo teve como objetivo caracterizar os medicamentos doados à Farmácia Solidária com o intuito de compreender aspectos relacionados ao estoque domiciliar de medicamentos e seu uso racional. Os dados foram coletados através de entrevista estruturada aos usuários que efetuaram doações de medicamentos à Farmácia Solidária no período de 15 de agosto a 15 de setembro de 2011. As variáveis de análise foram condições de armazenamento dos medicamentos nas residências, classe terapêutica dos medicamentos doados, prazo de validade, forma farmacêutica, via de administração, local de aquisição e motivo das sobras. Foram entrevistados 55 usuários, com idade entre 22 e 86 anos, sendo que 71% foram do sexo feminino. Nenhum problema relacionado ao armazenamento domiciliar de medicamentos foi relatado e 63,6% relataram armazenar os medicamentos na cozinha. As doações efetuadas na Farmácia Solidária variaram entre 1 e 18 medicamentos, totalizando 183 especialidades farmacêuticas. As classes farmacológicas mais freqüentes foram medicamentos que atuam no sistema nervoso e cardiovascular. Os medicamentos foram adquiridos em estabelecimentos comerciais (53%) e Sistema Único de Saúde (22%). Do total de medicamentos doados 86...

Dimensões do acesso a medicamentos no Brasil: perfil e desigualdades dos gastos das famílias, segundo as pesquisas de orçamentos familiares 2002-2003 e 2008-2009; Texto para Discussão (TD) 1839: Dimensões do acesso a medicamentos no Brasil: perfil e desigualdades dos gastos das famílias, segundo as pesquisas de orçamentos familiares 2002-2003 e 2008-2009; Dimensions of access to medicines in Brazil: profile and inequalities of household spending, according to surveys of family budgets 2002-2003 and 2008-2009

Garcia, Leila Posenato; Magalhães, Luís Carlos Garcia de; Sant’Anna, Ana Cláudia; Freitas, Lúcia Rolim Santana de; Aurea, Adriana Pacheco
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
O acesso a medicamentos no Brasil pode ser estudado por meio de diferentes recortes analíticos. Um desses recortes é o gasto das famílias com medicamentos, cujo peso em relação à renda das famílias brasileiras é amplamente conhecido. Este estudo tem como objetivo descrever os gastos das famílias brasileiras com medicamentos e analisar as desigualdades socioeconômicas expressas nesses gastos. O estudo inova em relação aos pregressos, uma vez que descreve os gastos segundo categorias de medicamentos e apresenta uma análise de desigualdades nos gastos incorporando não apenas o aspecto da renda mas, também, a percepção das condições de vida referidas pelas famílias. Foram utilizados os microdados das Pesquisas de Orçamentos Familiares (POFs) realizadas em 2002-2003 e 2008-2009, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O gasto com medicamentos foi o principal componente do gasto com saúde das famílias brasileiras. No período estudado, houve variação positiva de 10% no valor absoluto do gasto com medicamentos. Segundo a POF 2008-2009, o gasto médio foi R$ 59,02. Cerca de 77% das famílias tiveram registro de gasto com medicamentos durante o período de referência para coleta de dados...

Medicamentos de dispensação excepcional: histórico e gastos do Ministério da Saúde do Brasil; Medicamentos de Dispensación Excepcional: historia y gastos del Ministerio de la Salud de Brasil; Exceptional circumstance drug dispensing: history and expenditures of the Brazilian Ministry of Health

Carias, Claudia Mezleveckas; Vieira, Fabíola Sulpino; Giordano, Carlos V; Zucchi, Paola
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.93%
OBJETIVO: Descrever aspectos técnicos do Programa de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional do Ministério de Saúde do Brasil, especialmente em relação aos gastos com os medicamentos distribuídos. MÉTODOS: Os aspectos técnicos foram obtidos por meio de consulta a todas as portarias que regulamentaram o Programa. Gastos no período de 2000 a 2007 foram obtidos do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde. Foram analisados os medicamentos dispensados de 1993 a 2009, quantidades e valor de cada procedimento informados nas autorizações de procedimentos de alta complexidade para cada estado. RESULTADOS: O Programa mudou, com aumento do número de fármacos e apresentações farmacêuticas distribuídas e de doenças contempladas. Eram distribuídos 15 fármacos em 31 diferentes apresentações farmacêuticas em 1993, passando para 109 fármacos em 243 apresentações em 2009. Os gastos totais do Ministério da Saúde com medicamentos somaram, em 2007, R$ 1.410.181.600,74, quase o dobro do valor gasto em 2000: R$ 684.975.404,43. Algumas das doenças que representaram maiores gastos nesse período foram: insuficiência renal crônica, transplante e hepatite C. CONCLUSÕES: O Programa de Medicamentos de Dispensação em Caráter Excepcional está em constante transformação...

Erros na prescrição hospitalar de medicamentos potencialmente perigosos; Errores en la prescripción hospitalaria de medicamentos potencialmente peligrosos; Errors in hospital prescriptions of high-alert medications

Rosa, Mário Borges; Perini, Edson; Anacleto, Tânia Azevedo; Neiva, Hessem Miranda; Bogutchi, Tânia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
OBJETIVO:Os erros de medicação são atualmente um problema mundial de saúde pública, sendo os mais sérios os de prescrição. O objetivo do estudo foi analisar a prática da prescrição de medicamentos de alto risco e sua relação com a prevalência de erros de medicação em ambiente hospitalar. MÉTODOS:Estudo transversal retrospectivo abrangendo 4.026 prescrições com medicamentos potencialmente perigosos. Durante 30 dias de 2001, foram analisadas todas as prescrições recebidas na farmácia de um hospital de referência de Minas Gerais. As prescrições foram analisadas quanto a: legibilidade, nome do paciente, tipo de prescrição, data, caligrafia ou grafia, identificação do prescritor, análise do medicamento e uso de abreviaturas. Os erros de prescrição foram classificados como de redação ou decisão, sendo avaliada a influência do tipo de prescrição na ocorrência de erros. RESULTADOS: Houve predomínio da prescrição escrita à mão (45,7%). Em 47,0% das prescrições escritas à mão, mistas e pré-digitadas ocorreram erros no nome do paciente, em 33,7% houve dificuldades na identificação do prescritor e 19,3% estavam pouco legíveis ou ilegíveis. No total de 7.148 medicamentos de alto risco prescritos...

Fatores associados ao uso de medicamentos na coorte de nascimentos de Pelotas 2004; Factores asociados al uso de medicamentos en la cohorte de nacimientos de Pelotas, Sur de Brasil (2004); Factors associated to medicine use among children from the 2004 Pelotas Birth Cohort (Brazil)

Oliveira, Edilson Almeida de; Bertoldi, Andréa Dâmaso; Domingues, Marlos Rodrigues; Santos, Iná S; Barros, Aluísio J D
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
36.92%
OBJECTIVE: To identify factors associated to medicine use among children from the 2004 Pelotas Birth Cohort, Brazil. METHODS: Prospective study to evaluate medicine use in children aged 3, 12 and 24 months regardless of the reasons, therapeutic indication or class. The study included 3,985 children followed up at three months of age, 3,907 at 12 months, and 3,868 at the last follow-up time of 24 months. Mothers were interviewed to collect information on medicine use during the recall period of 15 days prior to the interview. The outcome was studied according to sociodemographic and perinatal variables, mother's perception of child's health and breastfeeding status. Crude and adjusted analyses were performed by Poisson regression following a hierarchical model. RESULTS: The prevalence of medicine use ranged from 55% to 65% in the three follow-ups. After controlling for confounders, some variables remained associated to medicine use only at the three-month follow-up with greatest use among children of younger mothers, those children who had intrapartum complications, low birthweight, were never breastfed and were admitted to a hospital. Greatest medicine use was also associated with being a firstborn child at 3 and 12 months; mother's perception of their child health as fair or poor and children whose mothers have private health insurance at 12 and 24 months; highest maternal education level at all follow-up times. CONCLUSIONS: Different variables influence medicine use among children during the first two years of life and they change as the child ages especially maternal factors and those associated to the child's health problems.; OBJETIVO: Identificar fatores associados ao uso de medicamentos nas crianças da coorte de nascimentos de 2004 de Pelotas...

Aquisição de medicamentos genéricos em município de médio porte; Adquisición de medicamentos genéricos en municipio de medio porte; Procurement of generic medicines in a medium size municipality

Bevilacqua, Gabriela; Farias, Mareni Rocha; Blatt, Carine Raquel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.93%
OBJETIVO: Analizar el impacto financiero de la adquisición de medicamentos con la exigencia de la presentación de pruebas de biodisponibilidad y o bioequivalencia para el componente de la Asistencia Farmacéutica Básica. MÉTODOS: Estudio retrospectivo, documental, en actas de los procesos licitatorios para adquisición de medicamentos en municipio de medio porte de Santa Catarina, Sur de Brasil. Se analizaron licitaciones sin (2007) y con la exigencia de pruebas de bioequivalencia y/o biodisponibilidad (2008). Se evaluaron el número de recursos presentados por los proveedores, el número de procesos licitatorios anuales necesarios para la adquisición de todos los medicamentos estandarizados, el tiempo para la finalización del proceso licitatorio, el número de ítems fracasados, el costo unitario de los medicamentos y el valor total de la adquisición. RESULTADOS: Se observaron 2,6% de ítems fracasados en 2007 y 56,9% en 2008. Entre los medicamentos, 60,0% tuvieron incremento y 29,3%, disminución en 2008 con relación a 2007. Los costos totales de adquisición para 150 medicamentos, considerando valores unitarios practicados y el consumo promedio anual, fueron de R$ 2.288.120,00 para 2007 y de R$ 4.270.425,00 para 2008. CONCLUSIONES: La exigencia de las pruebas de bioequivalencia y/o biodisponibilidad elevó en más de 100% los costos con el financiamiento de la Asistencia Farmacéutica Básica...