Página 18 dos resultados de 6751 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Marionetas de teatro wayang kulit de Java do Museu Nacional de Etnologia : proposta metodológica para documentação da coleção

Penedo, Ana Margarida
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Mestrado em Imagem e Comunicação; O Museu Nacional de Etnologia (MNE) possui uma coleção proveniente da Indonésia com cerca de mil objetos relacionados com diferentes expressões culturais, entre as quais práticas performativas. Inclui 421 marionetas de teatro wayang kulit adquiridas em três locais da ilha de Java: Cirebon, Sura-karta e Jakarta e sobre as quais trata esta investigação. Referimos o âmbito da constituição da cole-ção e do seu contexto de recolha. Neste ponto introduzimos as nossas opções metodológicas, de acordo com questões resultantes dos limites impostos pela escassez de informação aquando do momento da aquisição dos objetos e das dificuldades de retorno ao terreno. Desenvolvemos uma contextualização do wayang kulit javanês, e consideramos este tipo de teatro como uma expressão de arte visual e prática performativa, dependente das capacidades criativas do marionetista. O suces-so da apresentação junto do público depende da relação do manipulador com as figuras que formam imagens em movimento numa tela. Depende também da contínua transmissão (a uma audiência) dos valores, carácter e atitudes das personagens, através da repetição e inovação de histórias. A propos-ta metodológica de identificação das marionetas do MNE é desenvolvida a partir de três eixos: a pes-quisa de bibliografia relacionada com marionetas de wayang kulit; a informação contida na documen-tação das Fichas de Inventário...

Visita(s) ao museu: os utilizadores e a informação oficial disponibilizada através da internet

Sousa, Olga Cristina Campos de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Mestrado em Informática Aplicada à Sociedade da Informação e do Conhecimento; A realidade dos museus sofreu profundas alterações com a emergência da sociedade em rede e consequente alteração do paradigma tecnológico. A crescente importância da Internet junto dos utilizadores dos museus, e a alteração das funções museológicas tradicionais, com a introdução da função informacional, provocou mudanças fulcrais nanatureza da experiência museológica. Neste contexto, os sítios Webe as ferramentas Web2.0 revelaram-se instrumentos fundamentais para a integração dos museus. Ao disponibilizarem informação complementar e de contexto relativamente à informação comunicada pelo próprio museu, e permitindo a participação activa do utilizador, os sítios e as ferramentas Webcontribuem para a relação desenvolvida entre o museu e os seus utilizadores. A investigação empírica desenvolveu-se em torno de quatro museus, e respectivas ferramentas Web, onde foi aplicado um questionário aos utilizadores presenciais, cujos dados foram tratados com análises de componentes principais, análises de variância e correlações. Foram ainda realizadas análises de usabilidade e acessibilidade aos sítios Web. Os resultados obtidos indicam uma baixa utilização e uma reduzida associação com a visita presencial. Estes resultados contribuem para uma leitura da relação entre os utilizadores...

Formação integrada: uma experiência, exposição temporária "art déco", 1925, Museu Calouste Gulbenkian

Garcia, Isabel Ramirez
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Relatório de Estágio apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Museologia; O relatório tem o objectivo de descrever as actividades acompanhadas e desenvolvidas durante o estágio do mestrado em Museologia, no Museu Calouste Gulbenkian no âmbito da exposição temporária “Art Déco, 1925”. O relatório começa com uma caracterização da instituição dando particular relevo ao enquadramento histórico, carácter vanguardista, das linhas programáticas, na área da cultura, da Fundação Calouste Gulbenkian e, do programa museológico do Museu Calouste Gulbenkian. Apresenta uma breve abordagem conceptual do objecto do estágio – a exposição e, revela as dificuldades práticas sentidas na execução das tarefas durante a fase de preparação da exposição e as iniciativas pessoais desenvolvidas. Termina com uma reflexão global do estágio e algumas considerações sobre aspectos avaliativos da exposição em contexto museológico.

Curadoria de Exposições Temporárias de Arte Contemporânea em Contexto Museológico no Século XXI – O Museu da Fundação de Serralves

Pereira, Raquel Alexandra Martins
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Museologia; O universo expositivo, reflectindo as mudanças que foram revolucionando o contexto artístico, foi-se igualmente alterando, quer em termos conceptuais quer em termos da sua materialização e instalação das peças na galeria, hoje, espaço artístico por direito próprio, que integra estas novas formas num mundo que parece não parar de surpreender. A exposição, núcleo irradiador da mais directa forma de comunicação do museu com os seus públicos, tornou-se algo tão complexo como a própria arte que integra, um acto multidisciplinar que engloba uma pluralidade de diferentes níveis e linguagens expositivas, que hoje integram em si um universo muito mais amplo, e responsabilizável, onde cada escolha repercute um conjunto de múltiplos encadeamentos conceptuais e de ordem prática que influenciaram o modo como o público vai percepcionar o que se encontra em mostra. As mostras temporárias de Arte Contemporânea tornaram-se um grampo impulsionador dos museus especializados e, nesta Dissertação pretende-se, numa primeira parte, traçar sumariamente a sua evolução histórica até aos nossos dias, e numa segunda parte apresentar três casos de estudo especificados em três exposições temporárias realizadas no Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves...

Os arquivos em particular o do Museu de Lanifícios da UBI

Bernardo, Carla Cristina Pinheiro
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
A arquivística é uma disciplina de interesse crescente, mas cuja história remonta ao tempo em que o homem começou a escrever e teve necessidade de reunir documentos em arquivos. A presente dissertação tem precisamente como tema central a Arquivística, designadamente o caso concreto do Museu de Lanifícios da Covilhã. Tendo como base uma revisão de literatura, procede-se numa primeira parte à contextualização histórica, quer no que concerne à cidade da Covilhã, quer ao Museu dos Lanifícios. Na segunda parte do trabalho desenvolve-se a temática da organização arquivística, designadamente a história da arquivística, e a temática da organização e normalização. Com a presente dissertação pretende-se dar um contributo para o reconhecimento desta disciplina e profissão de arquivista, a qual possibilita a continuidade da história e a perpetuação e disponibilidade da informação

O Museu Paulista e a história da antropologia no Brasil entre 1946 e 1956

Françozo,Mariana
Fonte: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP Publicador: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
O presente artigo trata da história do Museu Paulista entre 1946 e 1956, com o objetivo de entender o lugar dessa instituição no campo da antropologia durante aquela década. Para isso, investigam-se as atividades desempenhadas pelos funcionários desse museu, bem como sua ligação com os outros centros de pesquisa em ciências sociais em São Paulo. Os dados levam à conclusão de que os antropólogos alemães tiveram, na primeira metade do século XX, papel fundamental no desenvolvimento e na consolidação das ciências sociais no Brasil.

O Museu Paulista da USP e a memória da Independência

Oliveira,Cecilia Helena de Salles
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
O objetivo deste artigo é discutir os vínculos entre o Museu Paulista da usp e o movimento de construção e atualização da memória da Independência, problematizando-se por meio dessas relações o papel pedagógico assumido pela instituição, particularmente na primeira metade do século XX. Pretende-se desse modo contribuir para a reflexão sobre a maneira pela qual um museu de história pode ser interpretado como "lugar de memória" e como espaço para a formulação e encaminhamento de problemas históricos.

Sentidos dos tempos na relação museu/escola

Pereira,Júnia Sales; Carvalho,Marcus Vinicius Corrêa
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Neste texto apresentamos reflexões a respeito da questão da processualidade dos tempos históricos na relação museu-escola, sinalizando para a relevância dos estudos sobre a memória, a história e o esquecimento para qualificar esta discussão. A relação pedagógica estabelecida com o museu é compreendida como parte de um processo educativo que não se encerra na visitação museal, mas atravessa esse momento, buscando compreender a dinâmica da dimensão formativa desta interação em que o protagonismo e a criatividade dos sujeitos envolvidos são considerados como fatores determinantes.

Museu: espaço impulsionador de reconfigurações identitárias docentes

Leite,Maria Isabel
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Este artigo busca perceber qual o papel que as exposições museais assumem na constituição de identidades dos diferentes sujeitos-visitantes. Nessa linha, propõe um recorte em torno da relação de contemplação ativa de docentes junto aos objetos musealizados, em particular do Museu da Infância. Pode-se notar, em diálogo com Kramer, Arroyo e Nóvoa, que os artefatos (fotos, objetos escolares, entre outros) mostraram-se fonte desencadeadora de memória e reflexão crítica acerca das práticas pedagógicas correntes e passadas. Modos de ensinar e aprender são revisitados e a escola é tomada como espaço de problematização e crítica. A conclusão da análise dos dados destaca que o museu, para além do locus de preservação, é, também, espaço impulsionador de produção de sentidos; esfera promotora de reconfigurações identitárias docentes, viabilizador de novas maneiras de se pensar os espaços de pedagógicos, deflagrando mudanças nas trajetórias pessoais/profissionais de professores.

A sombra do imortal: reflexões sobre a nação e a memória

Saliba,Elias Thomé
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
A partir do livro de Regina Abreu, A fabricação do imortal: memória, história e estratégias de consagração no Brasil, são discutidas as principais abordagens da problemática da nacionalidade. O tema central do livro é a coleção Miguel Calmon du Pin, doada ao Museu Nacional em 1936, que é analisada nos seus mais variados desdobramentos, tanto no que se refere às estratégias de consagração individual quanto às formas de construção cultural da brasilidade.

Tecidos no museu: argumentos para uma história das práticas curatoriais no Brasil

Paula,Teresa Cristina Toledo de
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
O texto apresenta alguns argumentos sobre as práticas curatoriais desenvolvidas com aqueles acervos têxteis que hoje integram as coleções da Universidade de São Paulo. As atividades de coleta, documentação, conservação, exposição e trânsito das coleções foram discutidas a partir daqueles que teriam sido os vetores/valores determinantes associados aos trabalhos curatoriais dos museus no século passado.

O projeto museográfico da exposição Cartografia de uma história - São Paulo colonial: mapas e relatos

Bogus,Ricardo Nogueira
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Este artigo apresenta o projeto museográfico da exposição Cartografia de uma história, inaugurada no Museu Paulista da Universidade de São Paulo em março de 2005. O projeto museográfico foi concebido e elaborado a partir do diálogo entre as propostas da equipe de pesquisa e os dados do perfil dos visitantes do Museu, constituindo-se assim um trabalho integrado, que buscava tratar de forma lúdica o ato de descobrir.

Sensoriamento remoto como suporte para estudos cartográficos sobre o território da América Portuguesa entre 1500 e 1822

Martini,Paulo R.; Godoi Filho,Joaquim; Arduino,Ricardo G. C.; Coimbra,Sílvio P.; Silva,Guilherme G.
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Este artigo aborda a utilização de imagens de satélites como suporte para evidenciar a expansão histórico-cartográfica das fronteiras paulistas entre o descobrimento do Brasil e a sua independência, recurso esse utilizado na exposição Cartografia de uma história, realizada no Museu Paulista da USP em 2005. As imagens foram aquelas do Modis, do Shuttle Radar Topographic Mission e do Satélite Landsat-5. As cenas foram georreferenciadas valendo-se da ferramenta Spring e dos mosaicos georretificados disponibilizados pela Nasa. Sobre estes produtos foi lançado um valioso conjunto de informações cartográficas coletadas pelas pesquisadoras da Cátedra Jaime Cortesão da USP. O conjunto inclui o Tratado de Tordesilhas, com suas distorções, o Mapa das Cortes, as capitanias, as bandeiras, as monções, as trilhas, os tropeirismos, ou seja, todo o conjunto de ações pioneiras que permitiram consolidar o território paulista e grande parte da identidade espacial brasileira. Foram analisados também o mito da Ilha Brasil e os enlaces das bacias do rio Amazonas e do rio Paraná-Prata a partir dos atributos geomorfológicos dispostos nas imagens orbitais. Os resultados foram consolidados em um banco de dados de 800 megabites, sendo dispostos em exposição junto ao Museu Paulista. Este artigo descreve os procedimentos metodológicos de geração e de análise das imagens bem como sintetiza os resultados alcançados.

A contribuição do estudo do colecionismo para historiografia do Museu Histórico do antigo "Oeste Paulista"

Espírito Santo,Silvia Maria do
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Este artigo refere-se ao estudo do colecionismo público desenvolvido no período de 1930 a 1950, na região do Oeste Paulista, no Brasil. Considerado como um fenômeno social e objeto da ação colecionista, o colecionismo também é compreendido como ação seletiva originária da reunião de objetos. O termo colecionismo, do ponto de vista conceitual e da análise lexicográfica, permite estabelecer relações no âmbito da cultura material, face à articulação do eixo público/privado. O trabalho inclui a análise de uma personagem agenciadora, a partir de um exemplo específico e, ainda, verifica o processo de criação do museu de história natural e oficial, instituições tomadas como objeto, no contexto cultural. A pesquisa teve apoio da teoria deleuziana para a aplicação da metáfora do rizoma, na explicação das relações subjetivas, agenciamentos e estratégias.

Museu Paulista da USP: percursos e desafios

Oliveira,Cecília Helena de Salles
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
O artigo sublinha marcos do percurso do centenário Museu Paulista e discute alguns dos problemas e dilemas vividos atualmente pelos museus de História, particularizando os desafios de museus universitários.

Museu de Artes e Ofícios, Belo Horizonte: afinal, como nascem os museus?

Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Responsável pela concepção do projeto do Museu de Artes e Ofícios de Belo Horizonte, o museólogo francês Pierre Catel discorre sobre sua experiência profissional, iniciada na década de 1970. Discute conceitos de museus, a evolução da formação neste campo multidisciplinar. Sobre o projeto de museu a ser montado no metrô da capital de Minas Gerais, ele diz que seu objetivo é promover o encontro entre a cultura das profissões e peças de uma coleção de arte popular brasileira com cerca de um milhão de pessoas a caminho de casa ou do trabalho.

Crânios, corpos e medidas: a constituição do acervo de instrumentos antropométricos do Museu Nacional na passagem do século XIX para o XX

Sá,Guilherme José da Silva e; Santos,Ricardo Ventura; Rodrigues-Carvalho,Claudia; Silva,Elizabeth Christina da
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Aborda o processo de constituição do acervo de instrumentos científicos do Setor de Antropologia Biológica (antiga Divisão de Antropologia Física) do Museu Nacional. Prioriza-se a análise da coleção de instrumentos de antropometria. Pensar o instrumental de medição antropométrica relacionando-o com as demais coleções do acervo de antropologia biológica e com a atuação dos pesquisadores do Museu Nacional, em seus respectivos contextos sociopolíticos e acadêmicos, oferece uma visão privilegiada do panorama científico na passagem do século XIX para o XX.

Silva Coutinho: uma trajetória profissional e sua contribuição às coleções geológicas do Museu Nacional

Silva,Marina Jardim e; Fernandes,Antonio Carlos Sequeira; Fonseca,Vera Maria Medina da
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
A trajetória profissional de João Martins da Silva Coutinho relaciona-se à história do Museu Nacional (Rio de Janeiro), para cujas coleções, principalmente geológicas, ele contribuiu com informações científicas e remessa de material. No cenário científico brasileiro, participou de grandes comissões de caráter exploratório na segunda metade do século XIX, especialmente na Amazônia e no Nordeste. Coletou e enviou amostras para análise no Museu Nacional, estabelecendo profunda relação com a instituição e seus funcionários. Apresentam-se essas contribuições por meio da análise de documentos e da recuperação das coleções geológicas por ele remetidas e ainda presentes no acervo da instituição.

História da genética no Brasil: um olhar a partir do Museu da Genética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Souza,Vanderlei Sebastiao de; Dornelles,Rodrigo Ciconet; Coimbra Junior,Carlos E.A.; Santos,Ricardo Ventura
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Aborda o contexto de criação do Museu da Genética, em 2011 no Departamento de Genética na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, e apresenta sua estrutura e conteúdo. Argumenta-se que os materiais disponibilizados no Museu da Genética constituem uma rica fonte para pesquisas sobre a história da genética no Brasil (e da genética de populações humanas em particular) a partir da segunda metade do século XX, tema ainda pouco investigado, apesar da proeminência dessa área do conhecimento no Brasil.

O novo museu e a sociedade da informação

Gouveia Junior,Mário
Fonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG Publicador: Escola de Ciência da Informação da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Discute a emergência do novo museu e sua função enquanto abrigo do patrimônio e da memória nacional. Evidencia em que medida tais noções de preservação, celebração e ostentação do fantástico contribuíram no sentido de afastar o público dessas instituições. Identifica- se que essa forma de alienação acabaria por contribuir para a crise de valor e significados sociais do museu em relação à sociedade. Da mesma forma, verifica-se que o delineamento de uma transformação paradigmática começou a se apresentar a partir das discussões ocorridas na Mesa Redonda de Santiago, de 1972. Trata-se de uma investigação epistemológica que se respalda num estudo exploratório, no âmbito da Museologia e da Ciência da Informação. Como resultados, enfatiza-se que os museus evidenciam conceitos e práticas em metamorfose, estando focados na promoção da cidadania, na valorização e preservação do patrimônio cultural e ambiental, na universalidade do acesso à informação e no intercâmbio interinstitucional.