Página 17 dos resultados de 24888 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Memória relacional espacial e não-espacial associada ao forrageamento em macacos-prego (Ceubs spp.) mantidos em cativeiro

Waga, Isabel Cavalcante
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2008.; Muitos estudos na natureza apontam que primatas utilizam a memória espacial para localizar suas fontes de recursos. Entretanto, poucos estudos abordam a memórias relacionais nãoespaciais. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo investigar aspectos da memória relacional espacial e não-espacial em macacos-prego (Cebus spp.). Macacos-prego apresentam notória capacidade cognitiva, sendo capazes de perceber relações abstratas entre objetos e combinar objetos fazendo relações de segunda ordem. Foram utilizados oito macacos-prego adultos, sendo quatro machos e quatro fêmeas. Os animais deveriam forragear em oito caixas de madeira distribuídas no chão do viveiro. As caixas estavam distribuídas em dois arranjos (quadrado interno e quadrado externo). Em cada sessão, apenas as caixas de um dos arranjos continham recompensa, sendo a mesma diferenciada para cada arranjo (amendoim no arranjo interno e uva-passa no arranjo externo). Antes do início da sessão, um amendoim ou uma uva passa era entregue ao animal, de modo que a recompensa oferecida era a mesma que o animal encontraria durante o teste. O experimento foi conduzido em duas fases experimentais sucessivas. Na primeira fase...

Avaliação das respostas psicofisíologicas associadas à memória emocional em um teste auditivo-visual

Valencia, Carlos Enrique Uribe
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.; A facilitação da memória declarativa devida à emoção é o fenômeno pelo qual a informação relacionada ao conteúdo emocional é mais facilmente relembrada e permanece durante mais tempo disponível à evocação do que a informação não relacionada ao conteúdo emocional. O presente trabalho objetivou o estudo da relação entre alertamento emocional, pontuações subjetivas para as emoções básicas, sexo dos participantes e a atividade autonômica durante as fases de codificação e evocação da informação, utilizando um teste auditivo-visual de memória emocional. Os resultados demonstram que o conteúdo emocional da informação induziu maiores níveis de Alertamento, Surpresa, Medo, Raiva e Tristeza, e foi melhor relembrado do que a informação sem conteúdo emocional. Homens e mulheres reconheceram melhor as informações relacionadas ao seu papel social do que informações sem esta característica. As correlações entre escores emocionais e de reconhecimento demonstraram que o nível de alertamento está associado a sentimentos de Surpresa e emoções de valência negativa. A memória declarativa para o conteúdo emocional correlacionou-se positivamente à Surpresa e Tristeza nas mulheres...

A influência de diferentes tipos de treinos cognitivos na memória de idosos institucionalizados

Chariglione, Isabelle Patriciá Freitas
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, 2010.; O presente estudo investigou a influência de diferentes procedimentos de treino cognitivo ou ausência desse procedimento em idosos institucionalizados, sendo eles alfabetizados ou não-alfabetizados. Buscou-se verificar em que medida esses procedimentos produziriam benefícios em tipos de teste de memória, medidas neuropsicológicas e de humor. Uma amostra de 21 idosos participou do programa de treinamento que inclui, em primeiro lugar, uma avaliação neuropsicológica utilizando a Avaliação Rápida das Funções Cognitivas (ARFC) e a Escala de Depressão Geriátrica (EDG). Em segundo lugar, uma avaliação de memória foi aplicada pré e pós-treino, incluindo uma recordação livre de palavras e um teste de reconhecimento de figura. Duas versões dos procedimentos de treino foram implementadas: uma usando estímulos relacionados às rotinas diárias dos idosos, e outra com estímulos menos relacionados. Em ambas as versões sete sessões foram administradas que focalizaram a atenção, a seqüência visual, listas de palavras, aprendizagem associativa, memória auditiva, categoria de memória...

As concepções de memória na Ciência da Informação no Brasil : estudo preliminar sobre a ocorrência do tema na produção científica; The conceptions of memory in the Information Science in Brazil : preliminary study on the occurrence of the subject in scientific production

Oliveira, Eliane Braga de; Rodrigues, Georgete Medleg
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Resultados parciais de pesquisa descritiva e explicativa sobre as concepções de memória identificadas na literatura especializada em Ciência da Informação e seus reflexos na produção dos cientistas da informação no Brasil. Parte da hipótese que o tema memória desempenha papel periférico nas preocupações da área. Cita estudos desenvolvidos nas ciências humanas e sociais e observa que, na Ciência da Informação, o tema é mais presente em textos que tratam de Gestão do Conhecimento. Apresenta análise quantitativa dos dados obtidos a partir da identificação de documentos que abordam o tema memória, a saber: teses e dissertações produzidas nos programas de pós-graduação stricto sensu em Ciência da Informação do Brasil e artigos de periódicos vinculados a esses programas. Os resultados do pré-teste não evidenciam uma preocupação direta dos pesquisadores da área com a temática da memória, o que pode ser observado nos números pouco expressivos de teses, dissertações e artigos de periódicos identificados. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; It shows partial results of descriptive and explicative research about conceptions of memory identified in the literature specialized in Information Science and its consequences on the studies of the information scientists in Brazil. It is considered that the subject memory plays peripheral role in the concerns of the area. Cite studies developed in the humanities and social sciences and notes that...

Intervenções cognitivas para o aprimoramento da memória em idosos com envelhecimento cognitivo normal

Chariglione, Isabelle Patriciá Freitas
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, Programa de Pós-graduação em Ciências do Comportamento, 2014.; O envelhecimento humano é um processo de transformação e seus estudiosos têm se dedicado aos estudos dos efeitos de intervenções cognitivas. A principal contribuição desta tese é o aperfeiçoamento de duas técnicas de intervenção cognitiva em memória: uma técnica de estimulação (Stimnllus) e uma técnica de treino, empregada 110 Canadá e em outros países de língua francesa, (MEMO) que foi adaptada para o contexto dessa pesquisa. A pesquisa foi realizada com 44 participantes de ambos os sexos, saudáveis e com mais de 60 anos. Aplicou-se um delineamento experimental, com dois grupos experimentais e um grupo controle, com avaliações pré e pós-intervenção. Foram realizadas comparações a fim de avaliar o efeito do tipo de intervenção e o momento da testagem sobre a memória, com testes diagnósticos e testes de memória. Os resultados demonstraram que a intervenção do tipo MEMO foi mais positiva em ganhos cognitivos, que os participantes do grupo Stimnllus também foram beneficiados, porém em menor escala, e que os participantes do grupo controle apresentaram uma melhora...

Memória e acontecimento jornalístico : Comissão Nacional da Verdade

Fonseca, Valéria de Castro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2015.; Como acontecimentos revividos podem se incorporar a uma nova memória dos tempos da ditadura militar no Brasil? A partir do levantamento de documentos ainda inéditos, e de testemunhas ainda vivas, cujos depoimentos à Comissão Nacional da Verdade se transformaram em acontecimentos jornalísticos, foi possível reconstituir significados sobre a memória histórica, jogando luz sobre fatos até então mergulhados no esquecimento. Os depoimentos são o eixo de uma extensa narrativa que tornou públicas as práticas do regime militar contra seus opositores. Esta monografia analisa a Comissão Nacional da Verdade como um acontecimento social e político, a partir do discurso da presidente Dilma Roussef que a instituiu e observa como, em dois anos, a Comissão se tornou um acontecimento jornalístico que revelou ora o esquecimento ora a memória do governo militar. Para a análise foram utilizados os pressupostos teóricos e metodológicos da Análise do Discurso (PORTO, 2012), numa primeira etapa, de busca de significados históricos no discurso presidencial. Numa segunda etapa, foram examinadas sequências de narrativas jornalísticas, analisadas segundo os pressupostos e métodos da Análise Crítica da Narrativa (MOTTA...

A deformação espacial para uma conceção do lugar: a memória como uma narrativa de movimento

Martins, Ricardo Nogueira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação de mestrado em Geografia; Partindo da noção de “deformação espacial” este trabalho apresenta os resultados de um projecto de investigação que assenta num quadro teórico cuja problemática se organiza em torno da memória como narrativa de movimento com base num corpo traumatizado que opera uma geografia particular. A discussão constrói-se assente em três eixos estratégicos: um primeiro relativo à locação da emoção por via do corpo e do lugar; um segundo relativo à relação entre o ser humano e o ambiente físico tendo em conta a experiência de paisagem e um terceiro dizendo respeito à competência para a representação de geografias outras. Articulando materialidade e representação, recorrendo à arteterapia, tecnologias digitais e narrativas biográficas enquanto métodos e técnicas qualitativas em Geografia, analisou-se a memória e o afeto como elementos decisivos na produção de conhecimento, intercetando o complexo campo das geografias críticas. Particularmente a componente prática do trabalho almejou romper com a definição do caráter antropomórfico da paisagem transpondo para o corpo o caráter paisagístico por via da criação de um novo conceito, o conceito de tellusmorfismo. Este conceito foi desenhado a partir do sujeito autoral em comunhão com um sujeito da investigação particular: Um corpo-território traumatizado que...

Memória (e) História da Matemática em Portugal (1900–1940): A construção de uma identidade científica europeia; História da Matemática

Nunes, Maria de Fátima
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
O ponto de partida para uma digressão sobre a produção científica da História da Matemática em Portugal / Memória (pós Luzes) implica entrar na produção de cultura científica dos matemáticos portugueses. No contexto das práticas comemorativas de 1872, na gramática positivista da exaltação da reforma pombalina, fixa-se a primeira base: a Memória da Faculdade de Matemática e o seu carácter de excepcionalidade e de originalidade no contexto europeu, alargando o contributo da obra clássica de Francisco Borja de Garção Stockler Ensaio historico sobre a origem e progressos das mathematicas em Portugal (Paris, 1819). No contexto nacional e internacional fica marcado o território para a construção de uma memória (nacional e internacional) da Matemática em Portugal para o período do final da Monarquia Constitucional, para a República e também para a primeira fase do período do Estado Novo (1933–1940). A viragem do século XIX é marcada pela realização da Exposição Universal de Paris 1900 que enquadra a organização e edição de Les Mathématiques en Portugal au XIX ème Siècle (R. Guimarães); por outro lado, Francisco Boletim da SPM 65, Outubro 2010, pp. 39–53 40 Memória (e) História da Matemática em Portugal Gomes Teixeira atravessa vários eventos internacionais na primeira metade do século XX. A Exposição Ibero Americana de Sevilha...

Relação entre o nível de leitura e diferentes capacidades de memória fonológica, memória visuo-espacial e consciência fonémica

Dinis, Diana Patrícia Figueiredo
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação; O presente estudo visa fornecer uma revisão da literatura científica acerca dos desempenhos das crianças na atividade da leitura, e a associação destas mesmas capacidades com a memória e a consciência fonológicas, a consciência fonémica e ainda com memória visuo-espacial, controlando a variável da capacidade cognitiva geral dos participantes. Assim, foram testadas um total de 93 crianças, sendo que estas estavam distribuídas pelos quatro anos de escolaridade primária. Foi possível verificar associações significativas entre a leitura e memória fonológica, consciência fonológica, e uma associação não significativa com a memória visuo-espacial. Respeitante ao desenvolvimento destas capacidades ao longo da escolaridade verifica-se que as competências que mostraram diferenças estatisticamente significativas entre os diferentes anos de escolaridade foram a leitura, a consciência fonológica, a memória visuo-espacial e a consciência fonémica. Posteriormente, discutem-se implicações destes resultados, bem como as limitações deste estudo e propostas para novas investigações.; The present study aims at providing an overview of the current literature on child reading performance and how reading skills relate to phonological memory...

Dissociação da memória explícita e implícita na doença de Parkinson

Rita, Helder de Jesus Pinto
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Dissertação de mest., Neurociências e Neuropsicologia, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Univ. do Algarve, 2013; A doença de Parkinson (DP) ocupa a segunda posição das doenças neurodegenerativas do Sistema Nervoso Central (SNC) em seres humanos. Esta doença afecta cerca de 1% da população mundial e o número tende a crescer consideravelmente, devido ao aumento da expectativa de vida da população idosa e ao concomitante aparecimento de doenças do envelhecimento. A doença caracteriza-se principalmente por sintomas motores tais como rigidez, bradicinesia e tremores. A sua origem é ainda desconhecida, embora na sua etiologia, factores genéticos, ambientais e envelhecimento são referidos estar relacionados com o desenvolvimento da doença. A produção deficiente de dopamina na substância negra dos gânglios da base é considerado a principal, mas não a única causa da desordem motora progressiva na doença de Parkinson. O desenvolvimento lento e gradual da doença, para além das manifestações motoras que a caracterizam, também traz para o doente de Parkinson, perturbações psiquiátricas e psicológicas, bem como perdas em várias funções cognitivas. Estudos anteriores têm produzido resultados contraditórios em relação à função da memória nestes pacientes. Assim...

Depressão e memória autobiográfica em adultos

Costa, Suani da Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Diversos estudos corroboram a ideia de que uma das características da memória autobiográfica de indivíduos com depressão é a de ser sobregeneralizada, ou seja, uma recordação do próprio passado demasiadamente genérica, inespecífica e difusa. Dado que a referida perturbação constitui um problema de saúde pública devido ao grande número de sujeitos atingidos por ela e devido ao grande impacto que tem na vida do paciente e dos seus familiares, pretendemos averiguar a influência da sintomatologia depressiva na memória autobiográfica dos sujeitos e, consequentemente, na recuperação dos acontecimentos de vida dos sujeitos. A nossa amostra foi recolhida por conveniência e é constituída por 79 participantes, dos quais 19 são homens (24,1%) e 60 são mulheres (75,9%), tendo como média de idades de 44,47 anos. Foram utilizados um questionário de dados gerais, a Escala de Depressão do Centro de Estudos Epidemiológicos (CES-D) e o Teste de Memória Autobiográfica (TMA), tendo sido realizada para este último uma adaptação para adultos a partir da lista de palavras seleccionadas por Afonso (2007). Salientamos que, nos sujeitos adultos da nossa amostra, a memória autobiográfica é influenciada pelas variáveis escolaridade...

A memória em questão: uma perspectiva histórico-cultural

Smolka,Ana Luiza Bustamante
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Este texto tematiza a memória enquanto prática social, enfocando os muitos modos, historicamente constituídos, de pensar e de falar sobre memória. Procura compreender os modos de elaboração coletiva da memória, buscando indícios da constituição da memória no nível individual e indagando sobre a dimensão discursiva, sobre o estatuto da linguagem nessa constituição.

Treino musical e capacidade da memória operacional em crianças iniciantes, veteranas e sem conhecimentos musicais

Ribeiro,Fabiana Silva; Santos,Flávia Heloísa Dos
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
A memória operacional e a atividade musical ativam áreas encefálicas recíprocas e homólogas, contudo não há evidências se o treino musical pode ampliar a capacidade da memória operacional. Objetivo: Avaliar o desempenho do treino musical sob a memória operacional em crianças de 9 e 10 anos de idade, praticantes de treino musical e sem experiência musical. PARTICIPANTES: Crianças Iniciantes (n=20), Veteranas (n=20) e Grupo Controle (n=20). MATERIAIS: Instrumentos computadorizados para avaliação da memória operacional. RESULTADOS: Crianças veteranas apresentaram melhores pontuações no BCPR (Teste de Repetição de Pseudopalavras para crianças brasileiras) e em subtestes da AWMA (Avaliação Automatizada da Memória Operacional). CONCLUSÃO: O treino musical parece ter contribuído para o desenvolvimento da memória operacional em crianças veteranas no programa de treino musical.

Efeito de um programa de treinamento da memória de trabalho em adultos idosos

Netto,Tânia Maria; Greca,Denise Vieira; Zimmermann,Nicolle; Oliveira,Camila Rosa de; Teixeira-Leite,Homero Marinho; Fonseca,Rochele Paz; Landeira-Fernandez,J.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Este estudo objetivou examinar os efeitos de um Treinamento da Memória de Trabalho (TMT) em idosos saudáveis. Vinte participantes compuseram a amostra final, onze do grupo experimental (TMT) e nove do controle (socialização). Todos foram submetidos a uma avaliação neuropsicológica pré e pós-intervenção. Os encontros foram realizados uma vez por semana, durante três meses. Houve melhora significativa, no grupo experimental, em atenção concentrada, aprendizagem, memória de curto prazo e episódica, e no grupo controle, em um menor número de variáveis, na atenção concentrada e memória episódica. O TMT parece ter promovido efeito de transferência, principalmente na memória episódica, que é relacionada diretamente aos subsistemas da memória de trabalho (MT), sugerindo que o TMT pode ser útil no contexto da neuropsicologia do envelhecimento.

Memória e hipertexto: uma reflexão sobre o conhecimento relacional

Crippa,Giulia; Bisoffi,Glória Carolina
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Este artigo analisa as mudanças que as formas de organizar a memória sofreram desde a Antiguidade até se transformarem nos atuais sistemas artificiais de memória. Objetiva traçar um paralelo entre a arte da memória, que associa imagens a textos específicos, e o hipertexto, que também utiliza associações, mas de forma não linear. Emprega o método exploratório com abordagem qualitativa, envolvendo a coleta de textos sobre arte da memória e hipertexto, que permitem resgatar aspectos histórico-culturais que trouxeram modificações na forma e no uso da arte da memória e possibilitaram a criação do hipertexto. Estuda, ainda, semelhanças entre os sistemas artificiais de memória, criados por diferentes culturas para que o conhecimento produzido pela sociedade não se perdesse.

Qual o papel que a memória de trabalho exerce na aprendizagem da matemática?

Corso,Luciana Vellinho; Dorneles,Beatriz Vargas
Fonte: UNESP - Universidade Estadual Paulista, Pró-Reitoria de Pesquisa; Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática Publicador: UNESP - Universidade Estadual Paulista, Pró-Reitoria de Pesquisa; Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
A memória de trabalho é um sistema cognitivo que apoia o desenvolvimento de várias aprendizagens, entre elas, a matemática. Discute-se, no artigo, se as dificuldades na matemática estão associadas a defasagens em componentes específicos da memória de trabalho, ou estão relacionadas a um déficit geral deste sistema, considerando o modelo de Baddeley e Hicht. Analisa-se a diversidade encontrada nos resultados das pesquisas que relacionam memória de trabalho a dificuldades na matemática, apontando justificativas para tal situação. Define-se o papel da memória de trabalho na aprendizagem da matemática, destacando-se que tal aprendizagem está diretamente ligada a outros processos cognitivos fundamentais para o bom desempenho matemático, como é o caso da velocidade de processamento e da recuperação fluente de fatos aritméticos da memória de longo prazo. O desenvolvimento de mais pesquisas relacionando memória de trabalho a dificuldades na matemática é de fundamental importância, possibilitando avanços nos processos de prevenção e intervenção.

Quantidade e qualidade: duas abordagens da memória visuo-espacial

Galera,César Alexis; Oliveira,Susi Lippi Marques
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Neste texto apresentamos alguns aspectos que tem caracterizado diferentes abordagens no estudo da memória a curto prazo. O enfoque quantitativo, proposto por Ebbinghaus (1885), aborda a memória em termos de sua capacidade de armazenamento. A memória é vista como um armazém no qual a informação é depositada e posteriormente recuperada; sua capacidade é determinada tanto em termos do número de itens que consegue armazenar, como em termos da duração dos itens armazenados. O enfoque qualitativo, com bases na tradição da Gestalt e no trabalho de Bartlett (1932), aborda a memória como um processo de representação ou de reconstrução de eventos passados. Nesta abordagem a memória é avaliada em termos da correspondência entre a representação e aquilo que é representado.

Memória de trabalho, consciência fonológica e hipótese de escrita

Gindri,Gigiane; Keske-Soares,Márcia; Mota,Helena Bolli
Fonte: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda. Publicador: Pró-Fono Produtos Especializados para Fonoaudiologia Ltda.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
TEMA: memória de trabalho, consciência fonológica e hipótese de escrita. OBJETIVO: verificar a relação entre a memória de trabalho, a consciência fonológica e a hipótese de escrita em alunos de pré-escola e primeira série. MÉTODO: a amostra foi composta de 90 alunos da rede estadual de ensino que apresentavam desenvolvimento lingüístico típico. Destes, 40 alunos eram da pré-escola, com idade média de seis anos e cinco meses, e 50 eram da primeira série, com idade média de sete anos e dois meses. A amostra selecionada foi submetida à avaliação das habilidades de memória de trabalho com base no Modelo de Memória de Trabalho de Baddeley (2000), envolvendo o componente fonológico. O componente fonológico foi avaliado através do subteste cinco, Memória Seqüencial Auditiva, do Teste Illinois de Habilidades Psicolinguísticas (ITPA), adaptação brasileira realizada por Bogossian e Santos (1977), e da Prova de Repetição de Palavras sem Significado, elaborado por Kessler (1997). As habilidades de consciência fonológica foram estudadas a partir do teste Consciência Fonológica: Instrumento de Avaliação Seqüencial (CONFIAS), elaborado por Moojen et al. (2003), considerando tarefas de consciência silábica e fonêmica. A escrita foi caracterizada conforme a proposta de Ferreiro e Teberosky (1999). RESULTADOS: os pré-escolares apresentaram capacidade de repetir seqüências de 4...

"Não quero lembrar... muito sofrimento": percursos da memória entre os refugiados palestinos no Brasil

Prates,Daniele Regina Abilas
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
Durante minha pesquisa etnográfica junto ao grupo de refugiados palestinos reassentados em Mogi das Cruzes (SP), questões relacionadas à memória se fizeram presentes desde o primeiro contato. Em um momento em que os indivíduos buscavam dar início a uma nova vida, falar do que viveram era sempre constrangido com uma forte carga emocional ou com uma tentativa de apagamento. Entre o esquecer e tentar viver uma nova vida e o relatar e fazer com que se entendesse o que eles vivenciaram no passado, estava a dificuldade de lidar com a memória traumática. Embora houvessem vivenciado situações similares, e por longos anos dividissem a mesma realidade no campo de refugiados onde ficaram alojados em abrigos temporários - entre 2003 e 2007, quando foram reassentados no Brasil - , cada um dos refugiados optava por uma dinâmica diferente. Este artigo pretende discutir essas estruturas mediadoras e a relação entre memória traumática e memória do trauma na experiência diária dos refugiados palestinos em Mogi das Cruzes.

Investigação da memória autobiográfica em idosos com Demência de Alzheimer nas fases leve e moderada

Lemos,Caroline Araújo; Hazin,Izabel; Falcão,Jorge Tarcísio da Rocha
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.58%
O presente trabalho apresenta dados de pesquisa referentes à investigação de memória autobiográfica (MA) em idosos com Demência de Alzheimer (DA) nas fases leve e moderada. Participaram do estudo quarenta e quatro idosos, divididos em três grupos: DA leve (n = 15) e DA moderada (n = 15); e 14 idosos sem histórico de alterações neuropsiquiátricas que constituíram o grupo Controle. Utilizou-se na avaliação da memória autobiográfica versão reduzida do Teste de Memória Autobiográfica (TMA) e do Questionário de Memória Autobiográfica (QMA). Os dados evidenciaram diferenças significativas entre os grupos representantes da variável independente (estados leve e moderado de DA) e o grupo Controle, tendo-se verificado neste grupo maior número de memórias específicas, com elevada intensidade vivencial das características fenomenais da recordação, quando comparado aos grupos com DA. Tais dados permitem concluir que alterações na MA em sujeitos com DA podem ser observadas desde a fase inicial da doença, tanto no que diz respeito à capacidade de especificar a recordação, quanto com relação às características fenomenais da lembrança.