Página 17 dos resultados de 2526 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Trajetória escolar do surdo no ensino superior: condições e possibilidades; School performance of the deaf in higher education: conditions and possibilities

CRUZ, José Ildon Gonçalves da; DIAS, Tárcia Regina da Silveira
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
Devido ao número relativamente pequeno de surdos que frequentam o ensino superior, este estudo objetivou conhecer as suas condições nesse nível de ensino. Participaram da pesquisa sete surdos universitários, na faixa etária entre 22 e 39 anos. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas individuais sucessivas, presenciais ou à distância, via internet, empregando o português falado, escrito ou a língua de sinais, com a mediação de intérprete. Realizaram-se dez entrevistas presenciais, gravadas e transcritas, e onze à distância, mediante e-mail e Messenger®. Os relatos foram analisados sob o ponto de vista sócio-antropológico, que entende os surdos como diferentes, linguística e culturalmente, pertencentes aos grupos minoritários e que frequentam, na maioria das vezes, uma escola organizada para ouvintes e padronizada. Os resultados apontam que as condições dos surdos no ensino superior são de dificuldades, de impedimentos, de abandono e de rejeição. Os surdos são obrigados a se responsabilizarem por sua aprendizagem, priorizando o trabalho extra classe para recuperação de notas. A escola se organiza de acordo com interesses e necessidades dos ouvintes, isto é: não há uma língua compartilhada com os alunos surdos...

Análise comparativa da linguagem oral de crianças ouvintes e surdas usuárias de implante coclear; Comparative of verbal language analysis of listeners children and deaf children with cochlear implant

FORTUNATO, Carla Aparecida de Urzedo; BEVILACQUA, Maria Cecília; COSTA, Maria da Piedade Resende da
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
OBJETIVO: analisar e comparar a expressão verbal de crianças ouvintes e crianças usuárias de implante coclear. MÉTODOS: os participantes foram 12 crianças ouvintes, entre 4 anos e 2 mês e 4 anos e 11 meses, e 10 crianças portadoras de perda auditiva neurossensorial profunda, usuárias de implante coclear, de 4 anos e 3 meses a 5 anos e 0 meses. As crianças foram avaliadas por meio da Escala de Expressão Verbal da Reynell Developmental Language Scales (RDLS), versão americana, adaptada por Fortunato-Queiroz (2007). Os dados dos dois grupos de crianças foram analisados e comparados entre si. RESULTADOS: as crianças surdas obtiveram um desempenho inferior ao das crianças ouvintes quanto à expressão verbal. Três crianças implantadas obtiveram resultados próximos ao considerado como padrão pela pesquisa, ou seja, aos resultados das crianças ouvintes. CONCLUSÃO: os resultados obtidos pelas crianças deficientes auditivas, usuárias de IC, foram inferiores aos seus pares ouvintes. As crianças surdas que apresentaram as maiores pontuações foram as que possuíam maior tempo de uso do IC e menor tempo de privação sensorial.; PURPOSE: to analyze and compare the verbal expression of children without hearing impairment and deaf children using cochlear implants. METHODS: the participants were twelve children without hearing impairment...

Sexualidade e gênero: estudo das relações afetivas de jovens surdas de uma escola municipal de educação especial de São Paulo; Sexuality and gender: study of affective relations in deaf female young people in special education city scholl.

Ribeiro, Karen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.16%
O presente trabalho investiga práticas, experiências e vivências da sexualidade de jovens surdas, usuárias da língua brasileira de sinais, a Libras. Foram realizadas observações, entrevistas e discussões com dez surdas de 12 a 17 anos, estudantes de uma escola municipal de educação especial (EMEE) de São Paulo, voltada para o atendimento de crianças, jovens e adultos/as com surdez, surdocegueira e outras deficiências associadas. Os dados foram analisados de maneira qualitativa, à luz da abordagem sociológica e dos conceitos de surdez, juventude, sexualidade e gênero. Também foram entrevistadas seis professoras, três agentes escolares e uma inspetora de alunos. O estudo investigou como se constitui a sexualidade dessas estudantes e qual o papel desempenhado pela escola e pela família nesse processo. Foi constatado que as jovens apresentam desinformação, dúvidas e mitos sexuais, alguns muito próximos da realidade de jovens, sejam surdos ou não. Mas elas não têm acesso às informações detalhadas relativas à prevenção das DST/AIDS e aos métodos contraceptivos, em função do desconhecimento da Libras pela maioria da população ouvinte, da falta de acesso a livros e revistas e à internet, da ausência de intérpretes de Libras e das legendas ocultas nos programas de TV. Verificou-se que...

Cenas surdas parentais: em busca da aparição de surdos na contemporaneidade; Deafs parents scenes: searching for deafs apparition in contemporaneity.

Luz, Renato Dente
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.16%
Do profundo laço afetivo do pesquisador com as pessoas surdas e na busca por melhor compreender as condições ofertadas de existência plena e digna para estes é que se partiu para o testemunho das narrativas de alguns de seus pais: um casal e duas mães, todos moradores da Grande São Paulo na contemporaneidade, pais de três adolescentes/adultas surdas. O objetivo desta tese foi pensar o que de mais importante estas trajetórias parentais singulares poderiam revelar sobre as condições simbólicas e materiais ofertadas para que surdos alcancem experiências humanas de realização de si no mundo comum. A metodologia de campo utilizada foi a de entrevistas semiestruturadas, realizadas em dois encontros cada. As referências teóricas que orientaram a presente tese foram: a) o ser humano como um alguém portador de rosto único que para alcançar criativamente um si-mesmo demanda ethos humano encarnado por um Outro em situação; b) a narrativa como manifestação cultural privilegiada para a expressão do singular/universal; c) o pesquisador enquanto um ativo criador/intérprete/narrador compromissado com a politização da esfera pública. A partir destas referências, desenvolveu-se o conceito teórico de aparicao e criou-se o dispositivo cena para a metodologia de análise. Este dispositivo foi usado para revelar ao leitor as principais características do universo surdo contemporâneo através de cinco cenas surdas introdutorias e para apresentar as passagens mais marcantes presentes nas narrativas dos pais entrevistados doze cenas surdas parentais. Estes dois blocos de cenas surdas foram analisados à luz do conceito de aparição. Os resultados encontrados foram: 1) as narrativas facilitam experiências de aparição; 2) o dispositivo cena é uma rica metodologia de análise para estudar a aparição de um alguém ou grupo humano em quaisquer pesquisas em ciências humanas; 3) as pessoas que assumem viver o papel parental ontologicamente anseiam por reconhecimento ético e por sua própria aparição; 4) os pais que conseguem constituir um profundo laço afetivo com seus filhos demonstram grande expectativa de que estes também alcancem aparição e...

Análise comparativa da intervenção fonoaudiológica na surdez: com a família ou com os pais?; A comparative analysis of the speech and hearing intervention program for deaf children: with their family or with their parents?

Akiyama, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.16%
A confirmação da surdez de uma criança é muito traumatizante para os pais ouvintes e causa grande impacto no sistema familiar, rompendo-se as expectativas e alterando o relacionamento afetivo, social e a comunicação da família com essa criança. A criança surda, devido ao déficit auditivo, terá dificuldades em ouvir os sons da fala e do meio ambiente impossibilitando-a de uma aquisição espontânea e efetiva da língua oral, mas sua comunicação poderá ser efetiva através da língua de sinais. Por se tratar de famílias ouvintes com crianças surdas nas quais há uma barreira na comunicação e conseqüentemente uma diminuição na interlocução entre os familiares e nas oportunidades sociais e de escolarização dessas crianças, o Programa do Laboratório de Investigação Fonoaudiológica em Audiologia Educacional (LIFAE) do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo oferece as seguintes atividades: terapia fonoaudiológica individual, oficinas de língua de sinais e de língua oral para as crianças surdas, oficinas de língua de sinais para os familiares ouvintes, grupo de suporte aos pais e/ou familiares ouvintes. Este estudo tem como objetivo verificar se a participação de um familiar ouvinte no Programa gera mudanças no comportamento comunicativo das famílias atendidas. Para isso foram entrevistadas 10 famílias sendo que seus membros foram divididos em dois grupos: participantes diretos e participantes indiretos do Programa. Os dados foram tratados quantitativamente através da análise percentual e qualitativamente...

Aprendizagem de escrita de língua de sinais pelo sistema SignWriting : língua de sinais no papel e no computador; The learning process of sign language writing through the signwriting system : sign languages on paper and in the computer

Stumpf, Marianne Rossi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
Esta tese trata de como o sistema SignWriting pode servir de suporte a uma nova proposta pedagógica ao ensino da escrita de língua de sinais e letramento para crianças surdas usuárias da Língua Brasileira de Sinais - Libras e da Língua de Sinais Francesa - LSF. Escrever deve ser uma atividade significativa para a criança. No caso da criança surda, a escrita fundamenta-se em sua competência na língua de sinais, sem precisar da intermediação da língua oral. A criança surda, quando em um ambiente onde ela e seus colegas se comunicam em língua de sinais, efetivamente tenta escrever sinais, quando é incentivada a fazê-lo. Em nossos experimentos, usamos o sistema SignWriting para mostrar ás crianças surdas (e a seus pais e professores) como escrever textos em línguas de sinais de ambas as formas: manuscrita e impressa, usando o programa Sign Writer para editar textos em línguas de sinais. A base teórica que apóia a tese é a abordagem bilíngüe para a educação de surdos, a língua de sinais, a teoria de Piaget, e de Ferreiro quando trata das etapas da alfabetização em língua oral. Esta investigação possui um caráter exploratório, em que o delineamento metodológico é dado pela pesquisa-ação. O primeiro estudo apresenta um levantamento do processo de aquisição da escrita de sinais...

Curso de Letras/LIBRAS : análise das experiências dos alunos surdos no ensino à distância do Rio Grande do Sul

Goes, Camila Guedes Guerra
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
A presente dissertação se propõe a analisar o curso de Licenciatura em Letras/LIBRAS criado pela Universidade Federal de Santa Catarina, na modalidade de Educação a Distância, quanto aos seus aspectos de acessibilidade para surdos no seu ambiente virtual de ensino aprendizagem, no atendimento às necessidades da comunidade linguística surda para aprendizagem e a comunicação e interação, tanto entre os educandos surdos, quanto entre educandos/tutores/professores das disciplinas. Foram pesquisadas duas turmas de alunos surdos dos polos no Rio Grande do Sul, em Santa Maria e Porto Alegre, grupos estes que iniciaram as atividades acadêmicas em 2006 e 2008, respectivamente. Foi construído um questionário de pesquisa para ser aplicado às duas turmas de alunos surdos desta Licenciatura, que foram disponibilizados em dois tipos de arquivo: texto em Português e vídeo em Língua Brasileira de Sinais, LIBRAS. Isso possibilitou aos alunos escolherem a opção de resposta na modalidade de língua que se sentissem mais confortáveis, respeitando assim sua condição linguística de primeira e segunda línguas, L1 e L2. Este instrumento estava focado em três grupos de perguntas. O primeiro procurou a caracterização do grupo, no segundo buscamos investigar as questões de comunicação/interação no ambiente e...

As representações da dança na vida de surdos adultos

Norling, Priscilla da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
A dança é uma das manifestações da cultura ouvinte e, neste sentido, são poucos os registros de sua presença na cultura surda. Assim, o objetivo desta pesquisa foi descrever representações da dança na vida de surdos adultos. Para este estudo compreende-se a surdez a partir de uma perspectiva antropológica, da diferença linguística e cultural, procurando romper com o paradigma clinico patológico da deficiência. Esta pesquisa verificou como os surdos que já tiveram contato com esta prática corporal se sentiram ou sentem a respeito, assim como os motivos pelos quais muitos não tiveram esse contato. Para este estudo foram analisadas narrativas de surdos adultos, suas memórias e experiências escolares e não escolares com a dança. As narrativas articuladas com uma investigação teórica constituíram um estudo das representações de surdos adultos sobre a dança. Com essa pesquisa fazemos uma reflexão acerca do papel do professor no ensino da dança para um público com uma história, uma caminhada e cultura que devem ser conhecidos e reconhecidos durante o ensino-aprendizagem.; The dance is one of the hearing culture manifestations and, in this regard, there are few records of its presence in deaf culture. Thereby...

Vivencias de pais de crianças surdas frente a possibilidade de seus filhos se submeterem ao implante coclear; Experiences of parents of deaf children face the possibility of their children to submit to the cochlear implant

Daniela Aparecida Rissi Yamanaka
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.16%
O Implante Coclear é utilizado atualmente em adultos e crianças com perda auditiva neurossensorial profunda e bilateral, de natureza congênita ou adquirida, que não se beneficiam da prótese auditiva. É um recurso que visa criar um campo elétrico no interior da cóclea, com a finalidade de estimular as fibras acústicas, por meio de impulsos sonoros transformados em sinais elétricos proporcionando uma audição útil, auxiliando na comunicação da pessoa surda. Encontra-se na literatura inúmeros trabalhos com enfoque na técnica cirúrgica do Implante Coclear. No entanto, poucos são os trabalhos que buscam identificar a percepção que as famílias das crianças surdas têm sobre o Implante Coclear. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi analisar os aspectos emocionais dos pais de crianças surdas envolvidas no processo de triagem para o Implante Coclear, isto é, conhecer as expectativas, dúvidas e dificuldades de pais de crianças surdas frente à possibilidade do filho se submeter ao Implante Coclear e entender os significados que pais de crianças surdas, que procuram o Implante Coclear, têm de surdez e qual a visão que eles têm de tratamento. Para isso, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com dez pais de crianças surdas candidatas ao Implante Coclear no Hospital de Clínicas da Unicamp. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa qualitativa...

Qualidade de vida das famílias de crianças com surdez: avaliação na perspectiva das famílias

Neto, Maria da Conceição Simões
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 POR
Relevância na Pesquisa
27.16%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Ciências da Educação - Especialidade Educação Especial; O conceito de Qualidade de Vida e em particular o da Qualidade de Vida Familiar, tem sido objecto de crescente interesse, nomeadamente por parte de investigadores do domínio das ciências sociais, pelos efeitos que os índices de bem-estar têm no desenvolvimento das crianças (Sabeh, Verdugo, Adánez & Contini, 2004). No domínio dos serviços de educação para a infância e dos serviços de apoio a crianças em risco desenvolvimental e suas famílias, a medida de Qualidade de Vida Familiar tem sido usada como indicador da qualidade dos serviços de apoio e contribuído para a identificação dos objectivos de intervenção (McWilliam, 1998; citado por Pimentel, 2005; Turnbull, 2003; citado por Córdoba, Verdugo & Benito, 2006). O conceito tem, assim, motivado as investigações, designadamente, na concepção de instrumentos de avaliação. O presente estudo centra-se na Qualidade de Vida de famílias de crianças surdas, uma população alvo dos serviços de apoio à criança e à família, tendo como objectivo a proposta de um instrumento (escala) de avaliação de Qualidade de Vida destas famílias na perspectiva das próprias famílias. A elaboração desta escala teve por base alguns instrumentos já usados na avaliação da qualidade de vida familiar: o Family Quality Of Life Survay –FQLS (Poston...

Why we need signed poetry in bilingual education

Sutton-Spence,Rachel
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
A truly bilingual and bicultural education for deaf children requires them to learn about the deaf art-form of sign language poetry. In this article I outline the advantages and challenges of doing this. Reviewing the scarce literature on teaching deaf children signed poetry, whether translated or original, I relate it to the use of literature in L2-learning settings. Reflections of deaf teacher-poets from the UK show that deaf children readily relate to signed poetry, and with informed language focus from teachers it helps them to develop a range of language skills, and express their emotions. Barriers to this, however, include lack of training and awareness for both deaf and hearing teachers - even when the teachers are poets.

The value of interaction in the acquisition of a sign language

Bernardino,Elidéa Lúcia Almeida
Fonte: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
The acquisition of a sign language as a first language is a subject that is also of interest to researchers from many fields of study. This acquisition is significant for both deaf children of deaf parents as well as those of hearing parents, who consequently have late access to a language like Brazilian Sign language (Libras). The present study describes a test conducted with a pair of deaf twins who have hearing parents and who had their first contact with Libras at 5 years of age. However, upon being tested less than three years later, the twins showed a performance in Libras that was comparable to a deaf child of deaf parents. Although inconclusive, this study seeks to show the value of a continuous interlocutor, together with a genuine communicative interaction beginning from childhood, as commonly occurs with deaf twins, in the acquisition of a sign language.

An acoustic analysis of laughter produced by congenitally deaf and normally hearing college students1

Makagon, Maja M.; Funayama, E. Sumie; Owren, Michael J.
Fonte: Acoustical Society of America Publicador: Acoustical Society of America
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2008 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
Relatively few empirical data are available concerning the role of auditory experience in nonverbal human vocal behavior, such as laughter production. This study compared the acoustic properties of laughter in 19 congenitally, bilaterally, and profoundly deaf college students and in 23 normally hearing control participants. Analyses focused on degree of voicing, mouth position, air-flow direction, temporal features, relative amplitude, fundamental frequency, and formant frequencies. Results showed that laughter produced by the deaf participants was fundamentally similar to that produced by the normally hearing individuals, which in turn was consistent with previously reported findings. Finding comparable acoustic properties in the sounds produced by deaf and hearing vocalizers confirms the presumption that laughter is importantly grounded in human biology, and that auditory experience with this vocalization is not necessary for it to emerge in species-typical form. Some differences were found between the laughter of deaf and hearing groups; the most important being that the deaf participants produced lower-amplitude and longer-duration laughs. These discrepancies are likely due to a combination of the physiological and social factors that routinely affect profoundly deaf individuals...

Access to genetic testing and genetic counseling in vulnerable populations: the d/Deaf and hard of hearing population

Cooke-Hubley, Sandra; Maddalena, Victor
Fonte: Springer-Verlag Publicador: Springer-Verlag
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
Genetic testing holds great potential for preventing morbidities and mortalities for a number of diseases through early detection and effective intervention. As the number of genetic tests expand, so will public demand for these services. Therefore, it is essential to evaluate access to genetic testing and genetic services to ensure that all Canadians, including vulnerable groups, have equitable access to all forms of health care, in keeping with the mandate of the Canadian Health Act. The purpose of this paper is to examine the literature to determine if and how the Deaf community, as a vulnerable group, is at an increased risk of inequitable access to genetic services in Canada and to discuss how those who are deaf and hard of hearing are subject to the same risks. First, we define vulnerability and describe why the Deaf community, as a social group, can be considered a vulnerable group, followed by a description of the benefits of genetic testing. Second, we describe the barriers to accessing genetic testing, and how the d/Deaf and hard of hearing population experience additional barriers. Third, we examine the difficulties incorporating genetic testing into medical practice, and how this creates additional barriers to those already at risk. Finally...

Availability and Readability of Emergency Preparedness Materials for Deaf and Hard-of-Hearing and Older Adult Populations: Issues and Assessments

Neuhauser, Linda; Ivey, Susan L.; Huang, Debbie; Engelman, Alina; Tseng, Winston; Dahrouge, Donna; Gurung, Sidhanta; Kealey, Melissa
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 25/02/2013 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
A major public health challenge is to communicate effectively with vulnerable populations about preparing for disasters and other health emergencies. People who are Deaf or Hard of Hearing (Deaf/HH) and older adults are particularly vulnerable during health emergencies and require communications that are accessible and understandable. Although health literacy studies indicate that the readability of health communication materials often exceeds people’s literacy levels, we could find no research about the readability of emergency preparedness materials (EPM) intended for Deaf/HH and older adult populations. The objective of this study was to explore issues related to EPM for Deaf/HH and older adult populations, to assess the availability and readability of materials for these populations, and to recommend improvements. In two California counties, we interviewed staff at 14 community-based organizations (CBOs) serving Deaf/HH clients and 20 CBOs serving older adults selected from a stratified, random sample of 227 CBOs. We collected 40 EPM from 10 CBOs and 2 public health departments and 40 EPM from 14 local and national websites with EPM for the public. We used computerized assessments to test the U.S. grade reading levels of the 16 eligible CBO and health department EPM...

Neuroanatomical differences in visual, motor, and language cortices between congenitally deaf signers, hearing signers, and hearing non-signers

Allen, John S.; Emmorey, Karen; Bruss, Joel; Damasio, Hanna
Fonte: Frontiers Media S.A. Publicador: Frontiers Media S.A.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 02/08/2013 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
We investigated effects of sign language use and auditory deprivation from birth on the volumes of three cortical regions of the human brain: the visual cortex surrounding the calcarine sulcus in the occipital lobe; the language-related cortex in the inferior frontal gyrus (pars triangularis and pars opercularis); and the motor hand region in the precentral gyrus. The study included 25 congenitally deaf participants and 41 hearing participants (of which 16 were native sign language users); all were right-handed. Deaf participants exhibited a larger calcarine volume than hearing participants, which we interpret as the likely result of cross-modal compensation and/or dynamic interactions within sensory neural networks. Deaf participants also had increased volumes of the pars triangularis bilaterally compared to hearing signers and non-signers, which we interpret is related to the increased linguistic demands of speech processing and/or text reading for deaf individuals. Finally, although no statistically significant differences were found in the motor hand region for any of the groups, the deaf group was leftward asymmetric, the hearing signers essentially symmetric and the hearing non-signers were rightward asymmetric – results we interpret as the possible result of activity-dependent change due to life-long signing. The brain differences we observed in visual...

Ovarian Cancer: Deaf and Hearing Women’s Knowledge Before and After an Educational Video

Jensen, Lindsay G.; Nakaji, Melanie; Harry, Kadie M.; Gallegos, Nick; Malcarne, Vanessa L.; Sadler, Georgia Robins
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
Members of the Deaf community report language and cultural barriers to accessing health information and care. This study evaluated whether an ovarian cancer education video in American Sign Language with English captioning and voiceover could close the anticipated knowledge gap between Deaf and hearing women’s cancer knowledge. Consented Deaf (n = 55) and hearing (n = 52) women’s General, Ovarian, and Total Cancer Knowledge were assessed before and after viewing the video. At baseline, hearing women demonstrated significantly higher General, Ovarian, and Total Cancer Knowledge scores than Deaf women. By the post-test, all of Deaf women’s knowledge scores had increased, closing the baseline gap. However, hearing women’s post-video knowledge had also increased, thereby creating a new knowledge gap. The ovarian cancer education video offers an effective method to increase ovarian and general cancer knowledge for Deaf and hearing women.

Deaf Readers’ Response to Syntactic Complexity: Evidence from Self-Paced Reading

Traxler, Matthew J.; Corina, David P.; Morford, Jill P.; Hafer, Sarah; Hoversten, Liv J.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/2014 EN
Relevância na Pesquisa
27.16%
This study was designed to determine the feasibility of using self-paced reading methods to study deaf readers and to assess how deaf readers respond to two syntactic manipulations. Three groups of participants read the test sentences: deaf readers, hearing monolingual English readers, and hearing bilingual readers whose second language was English. In Experiment 1, participants read sentences containing subject relative or object relative clauses. The test sentences contained semantic information that influences on-line processing outcomes (Traxler et al., 2002; 2005). All of the participant groups had greater difficulty processing sentences containing object relative clauses. This difficulty was reduced when helpful semantic cues were present. In Experiment 2, participants read active voice and passive voice sentences. The sentences were processed similarly by all three groups. Comprehension accuracy was higher in hearing readers than in deaf readers. Within deaf readers, native signers read the sentences faster and comprehended them to a higher degree than did non-native signers. These results indicate that self-paced reading is a useful method for studying sentence interpretation among deaf readers.

Multiculturalismo e linguagem: literatura surda, o caminho contrário ao esquecimentoMulticulturalism and language: deaf literature, the path away from oblivion

Soares, Raquel Silva
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 13/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.2%
A partir da concepção de diferença lingüística evidenciarei a importância do respeito e conhecimento da literatura produzida por grupos ou comunidades como forma se expressão social e cultural. A exemplo do conto Cinderela que, ao ser recontada por surdos adultos, universitários, sobrevive com o título de Cinderela Surda. A literatura produzida por surdos usuários da língua de sinais evidencia sua inserção nos contos acrescentando a história de sua educação e a história do nascimento das comunidades surdas. Paralelo traçado na forma como o príncipe surdo aprende língua de sinais através de um professor ouvinte sinalizador e Cinderela (no caso plebéia) apropria-se da língua no contato com surdos. Palavras-chave Multiculturalismo; Linguagem; Literatura surda; Surdez Abstract Based on the concept of linguistic difference I will focus on the importance of respecting and acknowledging the literature produced by groups or communities as a form of social and cultural _expression. As an example, we discuss the fairy tale Cinderella, which turns into Deaf Cinderella when re-told by college educated deaf adults. The literature produced by deaf sign language users clearly shows their input into the stories, by adding the history of their own education and the history of the birth of deaf communities. That parallel can be drawn from the aforementioned story...

Deaf children learning to sign

Kyle, Jim
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; bibliográfica Formato: application/pdf
Publicado em 08/01/2009 POR
Relevância na Pesquisa
27.2%
It used to be thought that deaf children had a language difficulty. Research we have carried out on deaf children in deaf families from the age of three months, indicates that deaf children learn sign language as effectively as hearing children learn to speak. In contrast, deaf children from hearing homes, even in signing programmes at school lag behind in the acquisition of sign language even up to the age of 11 years. Some initial intervention work has been carried out with families to introduce sign language earlier and several possible means of improving the language environment of deaf children are explored in this paper. Keywords Sign language; Sign language acquisition; Deaf children Resumo Costumava-se pensar que as crianças surdas tinham dificuldade de linguagem. Uma pesquisa que realizamos com crianças surdas, de famílias surdas, a partir de 3 meses de idade, indica que crianças surdas aprendem a língua de sinais tão eficazmente quanto crianças ouvintes aprendem a falar. Em contraste, crianças surdas, de lares ouvintes, mesmo estando em programas para o aprendizado de sinais na escola, ficam atrás na aquisição da língua de sinais até a idade de 11 anos de idade. Alguns trabalhos iniciais de intervenção, que têm sido realizados com as famílias para introduzir a língua de sinais mais cedo...