Página 16 dos resultados de 2045 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Composição corporal e exigências nutricionais de caprinos Saanen machos dos 30 aos 45 kg de peso vivo

Gomes, Helen Fernanda Barros
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; Este trabalho teve por objetivo determinar a composição corporal e estimar as exigências líquidas de energia, proteína e minerais, para mantença e ganho de peso de caprinos Saanen, machos não castrados, dos 30 aos 45 kg de peso vivo. As exigências foram divididas em mantença e ganho de peso, de acordo com método fatorial. No cálculo das exigências de mantença foram utilizados 18 animais, subdivididos em três níveis nutricionais: alimentados ad libitum, com 30 e 60% de restrição, e no cálculo das exigências de ganho foram utilizados 18 animais, alimentados à vontade e abatidos com 30, 37,5 e 45 kg de peso vivo, e as avaliações foram feitas pelo método direto por meio de abate comparativo. A composição corporal dos animais variou de: 60 a 57% de água, 30 a 42% de matéria seca, 6,79 a 6,74% de matéria mineral, 8,8 a 14,6% de gordura e 24,7 a 27,5% de proteína; para animais de 30 a 45 kg de peso vivo. As exigências líquidas diárias para mantença de caprinos Saanen machos, dos 30 aos 45 kg de peso vivo, foram 0,376 g de PLm/kg PCV0,75 e 48,24 kcal de ELm/kg PCV0,75. Para ganho de peso os valores observados foram de 298 a 333 g PLg/dia/kg ganho de peso de corpo vazio...

Taxa de passagem em caprinos submetidos ou não à restrição alimentar

Silva, Simone Pedro da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: viii, 80 p.
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; Foram realizados dois estudos, o primeiro teve como objetivo estudar se e como a classe sexual e a restrição alimentar afetam a taxa de passagem em caprinos alimentados com dieta com baixa fibra. Foram utilizados 51 caprinos da raça Saanen, sendo 18 machos não castrados, 18 machos castrados e 15 fêmeas, os quais foram sorteados segundo o tipo de restrição: ausente (RA), moderada (RM) e severa (RS). O experimento iniciou quando os animais atingiram em média 30 kg PC e finalizou quando os caprinos que receberam o tratamento RA atingiram peso corporal médio de 45 kg. Para mensuração da taxa de passagem, no rúmen, ceco e cólon, adotou-se a técnica de abate e foi utilizado como indicador interno a FDNi. Adotou-se o delineamento em blocos casualizado, em esquema fatorial 3x3 com seis repetições de machos não-castrados e castrados e cinco repetições de fêmeas. Os dados foram analisados como modelos mistos, considerando como efeitos fixos a restrição alimentar, a classe sexual e suas interações e como efeitos aleatórios os blocos e o erro. Os principais resultados foram que a restrição alimentar não afetou a taxa de passagem e turnover no rúmen (P>0,05), por outro lado influenciou a taxa de passagem no ceco e cólon (P<0...

Investigação clínico-patológica da intoxicação crônica experimental de caprinos pela Palicourea marcgravii; Clinicopathological investigation of chronic experimental Palicourea marcgravii poisoning in goats

Barbosa, Edson de Figueiredo Gaudencio
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Veterinária, 2014.; A Palicourea marcgravii é considerada a principal planta tóxica de interesse pecuário no Brasil, porém, até o momento, é bem conhecido apenas o quadro agudo da intoxicação. Esse estudo avaliou as alterações clínico-patológicas de 10 caprinos cronicamente intoxicados por P. marcgravii. Os animais receberam, diariamente, 0,2 g/kg de peso corporal da planta fresca por 6 a 38 dias. Os caprinos apresentaram como principais sinais clínicos anorexia, apatia, taquicardia, arritmia, pulso venoso jugular positivo e decúbito. Nas necropsias, os achados macroscópicos foram hidropericárdio, palidez dos rins e do miocárdio, atrofia gelatinosa da gordura cardíaca, evidenciação do padrão lobular hepático e edema pulmonar. Os principais achados microscópicos foram tumefação e vacuolização de cardiomiócitos, necrose de fibras cardíacas e infiltrado inflamatório mononuclear no miocárdio. Nos rins foi encontrada marcante degeneração hidrópico-vacuolar difusa. Os achados demonstraram nos caprinos cronicamente intoxicados, quadro clínico-patológico com características distintas do observado na forma aguda da intoxicação por P. marcgravii. Essas observações comprovam o risco para caprinos da ingestão da planta...

Avaliação da Inspecção em Pequenos Ruminantes

Potes, Maria Eduarda; Monteiro, Maria Helena; Albardeiro, Ana; Petit-Richaud, Tourmaline
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Aula
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
A Inspecção Sanitária deve garantir que a carne disponível para consumo é procedente de animais saudáveis, eliminando a que se encontra alterada ou que é proveniente de animais doentes, de modo a que não represente risco para a saúde humana. Para atingir este objectivo, para além da verificação das condições de bem-estar animal, de higiene dos estabelecimentos onde se realiza o abate e desmancha e de outras tarefas, o inspector sanitário desempenha um papel crucial através dos actos de inspecção ante-mortem, de inspecção post mortem e de registo de dados recolhidos na execução destas funções. Este registo constitui uma importante fonte de informação que devidamente organizada poderá dar um contributo relevante para a elaboração dos planos de profilaxia sanitária das explorações. Através da consulta das bases de dados de dois matadouros (A e B) localizados no Alentejo, obtiveram-se o volume de abate e as taxas e causas de rejeição de pequenos ruminantes, entre o período de Julho de 2009 e Dezembro de 2011. Durante esse período, registou-se um volume total de abate de 501 582 cabeças de ovinos, (correspondentes a 6 594 417,39 Kg de carne) e de 80 724 cabeças de caprinos (correspondentes a 476 226...

Variação do valor nutricional de caprinos Serranos ecótipo Jarmelista com diferentes graus de maturidade

Monteiro, António Cardoso; Azevedo, Jorge Manuel Teixeira de; Teixeira, Alfredo; Silva, C.; Castilho, M.; Ramos, F.; Silveira, M. I.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Ciências da Nutrição e Alimentação Publicador: Sociedade Portuguesa de Ciências da Nutrição e Alimentação
Tipo: Outros
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
O teor de gordura da carne dos caprinos é inferior em 47 e 54% relativamente à da carne dos bovinos e dos ovinos, respectivamente. A maior parte da gordura daqueles animais situa-se na cavidade abdominal, sendo retirada aquando da obtenção da carcaça, reduzindo desta forma o teor de gordura subcutânea o que, sob o ponto de vista de saúde, pode ter efeitos benéficos em relação à carne de bovinos e de suínos. Este estudo teve como objectivo caracterizar a carne de carcaças de caprinos machos e fêmeas desde os 10% até aos 40% de maturidade. Utilizaram-se 21 machos e 21 fêmeas, da raça caprina serrana ecótipo jarmelista, alimentados em prado de sequeiro natural. Quando os animais atingiram o grau de maturidade para abate, este foi efectuado após um jejum de 24 horas. As amostras de cada carcaça foram obtidas por dissecação, sendo o músculo e a gordura triturados e homogeneizados por forma a obter uma amostra de músculo e de gordura (gordura subcutânea com a gordura intermuscular). As amostras foram armazenadas a -18ºC até as análises serem efectuadas. A determinação da Humidade foi realizada pelo método II da NP– 1614 (1979). A determinação da proteína bruta foi efectuada pelo método de Kjeldhal, segundo a NP– 1612 . Para a determinação da gordura utilizou-se método de Soxhlet...

Comparación entre las comunidades de nematodos parasitos de ovinos y caprinos criados en zonas áridas de Venezuela

Morales,Gustavo; Pino,Luz A.; Aldana,Elis; Perdomo,Luis; Molina,Emilia
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1986 ES
Relevância na Pesquisa
27.1%
La estructura y composición de la comunidad de nemátodos parásitos de ovinos es similar a la de los caprinos (r**s = 0,90 P <= 0,05 y C**ss = 93,33%). En el caso de los ovinos se obtuvo para el índice de diversidad de Shannon-Weaver un valor promedio de 1,23 + ou - 0,15 bits y en el de los caprinos fue de 1,15 + ou - 0,24 bits. El valor promedio del índice de equitabilidad fue de 0,49 + ou - 0,06 para la comunidad de nemátodos presentes en los ovinos y de 0,44 + ou - 0,09 para la de los caprinos. A pesar de que no se encontraron diferencias significativas entre las medias de dichos índices, se evidenció una mayor homogeneidad en el curso del año para los valores correspondientes a la comunidad parásita en ovinos que en la de los caprinos.

Teste de pele em caprinos vacinados e infectados com Corynebacterium pseudotuberculosis

Alves,Francisco Selmo Fernandes; Olander,Harvey John
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Dez caprinos foram vacinados com toxóide a 3%, outros dez com uma bacterina e mais dois grupos-controle de cinco animais cada, submetidos à inoculação de infusão de cérebro e coração e solução salina, respectivamente. Todos os animais foram examinados e avaliados com um teste de pele. Tanto o toxóide quanto a bacterina foram produzidos a partir de amostra de Corynebacterium pseudotuberculosis. Todos os caprinos foram desafiados com C. pseudotuberculosis, trinta dias após as vacinações. Nenhuma das vacinas induziu reação de hipersensibilidade na pele dos caprinos antes do desafio. Após o desafio, todos os animais desenvolveram reações mensuráveis na primeira, quinta e décima semana em resposta ao teste de pele. Os diâmetros da reação dérmica aumentaram do décimo dia à quinta semana após o desafio. As medidas alcançaram tamanho maior na décima semana. O resultado deste estudo indica que antígeno específico do C. pseudotuberculosis pode ser utilizado em caprinos no diagnóstico da linfadenite caseosa como teste de pele ou como instrumento experimental para monitorar o desenvolvimento da doença.

Controle biológico de nematóides gastrintestinais de caprinos em clima semi-árido pelo fungo Monacrosporium thaumasium

Araújo,Jackson Victor de; Rodrigues,Maria de Lurdes de Azevedo; Silva,Wilson Wouflan; Vieira,Luiz da Silva
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade do fungo nematófago Monacrosporium thaumasium, no controle de larvas infectantes de nematóides gastrintestinais de caprinos em campo, no Semi-Árido cearense. Uma área de 20 ha, com pasto recém-formado, livre de vermes, foi dividida em quatro piquetes de 5 ha. Em cada piquete, foi formado um grupo constituído por nove caprinos, onde cada animal recebeu os seguintes tratamentos, durante os meses de abril a junho de 2002: grupo 1, 10 g de péletes por via oral, semanalmente; grupo 2, 10 g de péletes por via oral, quinzenalmente; grupo 3, 0,5 mL de moxidectin por 25 kg de peso vivo; grupo 4, controle, não tratado. Mensalmente, dois caprinos traçadores foram colocados junto ao rebanho por 30 dias, e após esse período, foram sacrificados e necropsiados. O grupo de animais que recebeu o tratamento com o fungo uma vez por semana apresentou redução no número de ovos por grama de fezes, menor carga parasitária e maior ganho de peso, em relação aos animais dos demais grupos. O fungo M. thaumasium é eficiente no controle de larvas infectantes nas pastagens e pode ser utilizado no controle e profilaxia de nematóides gastrintestinais de caprinos, no Semi-Árido cearense.

Intoxicação por Mascagnia rigida (Malpighiaceae) em ovinos e caprinos

Vasconcelos,Jackson S. de; Riet-Correa,Franklin; Dantas,Antônio Flávio M.; Medeiros,Rosane M.T.; Galiza,Glauco José N.; Oliveira,Diego M.; Pessoa,André F.A.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Mascagnia rigida é a planta tóxica mais importante para bovinos na região Nordeste, causando morte súbita associada ao exercício. O presente trabalho teve como objetivos descrever três surtos de intoxicação por M. rigida em ovinos e um surto em caprinos no semi-árido da Paraíba, reproduzir experimentalmente a intoxicação em ovinos e caprinos, e comprovar a passagem do princípio ativo de M. rigida pelo colostro destes pequenos ruminantes. Os surtos ocorreram no início do período chuvoso, quando a planta brota antes do que outras forrageiras ou após o final desse período, quando após secarem algumas forrageiras, M. rigida permanece verde. Na reprodução experimental da intoxicação por M. rigida, doses de 10 e 20g/kg de peso animal, com as planta proveniente de duas regiões diferentes, foram letais para três caprinos e três ovinos. Um caprino que ingeriu 20g/kg da planta um ovino que ingeriu 10g/kg, se recuperaram. Dois ovinos e dois caprinos que ingeriram 5g/kg tiveram sinais discretos e se recuperaram. Tanto os casos experimentais quanto os espontâneos apresentaram ingurgitamento das veias jugulares, relutância em caminhar, decúbito externo abdominal, incoordenação, respiração ofegante, depressão, instabilidade e tremores musculares. A morte ocorreu após um curso clínico de alguns minutos a 27h40 min. As principais lesões foram edema pulmonar e vacuolização e necrose de células epiteliais dos túbulos renais. Para testar se o princípio ativo de M. rigida é eliminado pelo leite causando morte súbita nas crias foi realizado um experimento com duas cabras e cinco ovelhas que ingeriram...

Influência do grau de bipartição escrotal sobre parâmetros reprodutivos de caprinos

Almeida,Mônica M.; Machado Júnior,Antonio A.N.; Ambrósio,Carlos E.; Menezes,Danilo J. A.; Righi,Dario A.; Nascimento,Isolda M.R.; Carvalho,Maria A.M.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Avaliou-se a influência do grau de bipartição escrotal sobre os parâmetros reprodutivos em caprinos. Foram utilizados 30 animais, distribuídos em três grupos: Grupo I, animais que apresentavam escroto sem bipartição (n =10); Grupo II, animais com bipartição escrotal até 50% do comprimento dos testículos (n=10); e Grupo III, caprinos com bipartição escrotal acima de 50% do comprimento testicular (n=10). Os parâmetros avaliados foram peso corporal, perímetro escrotal, comprimento testicular, características físicas e morfológicas do sêmen, concentração plasmática de testosterona e libido dos animais, comparando caprinos com escroto bipartido e não bipartido. Os animais que apresentavam bipartição escrotal expressaram maior peso corporal e comprimento testicular, quando comparados com os animais do grupo sem escroto bipartido, sendo que estes apresentaram maior número de células espermáticas defeituosas. Conclui-se que a bipartição escrotal influencia positivamente alguns parâmetros biométricos bem como a qualidade do sêmen em caprinos.

Degradabilidade in situ do bagaço de cana-de-açúcar para pequenos ruminantes de raças naturalizadas do Nordeste brasileiro

Gomes,G.M.F.; Vasconcelos,A.M.; Egito,A.S.; Lima,A.R.; Carneiro,J.C.; Landim,A.V.; Fonteles,N.L.O.; Salles,H.O.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Com o crescimento da indústria sucroalcooleira, buscam-se alternativas de uso dos resíduos gerados por ela. Os pequenos ruminantes de raças naturalizadas do Nordeste brasileiro mostram-se como grupos potenciais para que seja utilizado o bagaço de cana-de-açúcar (BCA) nas dietas. Nesse contexto, objetivou-se determinar a degradabilidade ruminal in situ da matéria seca (MS) e da fibra em detergente neutro (FDN) do BCA e os parâmetros ruminais em caprinos Moxotó e ovinos Morada Nova, fistulados no rúmen. Contidos em sacos de náilon, 3g de BCA foram incubados no rúmen nos tempos seis, 24 e 96 horas, determinando-se o conteúdo de MS e FDN nos resíduos obtidos. Nos tempos zero, seis e 12 horas após a primeira refeição, mediram-se no líquido ruminal pH e nitrogênio amoniacal (N-NH3) ruminal. O CMS não diferiu entre caprinos e ovinos. O potencial de máxima degradação da MS foi semelhante entre espécies, e da FDN foi superior em caprinos. Ovinos apresentaram maiores tempo de colonização, taxa de degradação e degradabilidade efetiva da MS e FDN. O pH não diferiu entre as espécies. Observou-se maior concentração de N-NH3 ruminal em caprinos, no tempo zero. Diante da maior velocidade de degradação da MS do BCA pelos ovinos...

Fotossensibilização e colangiopatia associada a cristais em caprinos mantidos sob pastagens de Brachiaria decumbens no Mato Grosso do Sul

Lemos,Ricardo Antônio Amaral de; Nakazato,Luciano; Herrero Junior,Geraldo Ortega; Silveira,Arley Coelho da; Porfírio,Lenir Cardoso
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1998 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Neste estudo são descritos dois surtos de fotossensibilização hepatógena em caprinos mantidos em pastagem de Brachiaria decumbens, no Mato Grosso do Sul. Os surtos ocorreram nos meses de maio e junho, sendo acometidos 2 caprinos de 4 meses de idade em um total de 18 animais (caso 1) e, 15 caprinos de 3 a 4 meses de idade, de um total de 100 (caso 2). Observou-se elevação dos níveis séricos de gama GT (gama glutamil transferase) em 2 caprinos que apresentavam sinais clínicos de fotossensibilização. Os achados histopatológicos revelaram a presença de colangiopatia associado à presença de cristais refringentes. A B. decumbens é incriminada como a provável etiologia da fotossensibilização.

Descrição histológica do escroto de caprinos nativos do Estado do Piauí, segundo o grau de bipartição escrotal

Nunes,Aline Soares; Cavalcante Filho,Miguel Ferreira; Machado Júnior,Antonio Augusto Nascimento; Silva,Ana Lúcia Abreu; Conde Júnior,Airton Mendes; Souza,José Adalmir Torres; Carvalho,Maria Acelina Martins
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Esta pesquisa teve por objetivo avaliar as características histológicas do escroto de caprinos com diferentes graus de divisão escrotal. Foram utilizados 15 caprinos distribuídos em três grupos (GI, escroto não bipartido; GII, escroto bipartido até 50% do comprimento testicular; e GIII, escroto bipartido superior a 50% do cumprimento do testículo). Fragmentos do escroto foram submetidos a processamento histológico e analisados em microscópio de luz. Na pele do escroto, a epiderme apresentava-se composta por epitélio pavimentoso estratificado queratinizado, organizado nos estratos basal, espinhoso, granuloso e córneo. Sua espessura, independentemente da divisão escrotal, aumentou gradativamente da região proximal à distal, sendo mais espessa nos caprinos do GIII (68,91µm) e mais fina na região da rafe escrotal do grupo GI. A derme apresentava-se escassa em tecido adiposo e possuía uma maior quantidade de glândulas sudoríparas apócrinas nos animais do GIII (18,12GS mm-2), quando comparado com os do GI (16,14GS mm-2) e GII (14,82GS mm-2). Com relação às glândulas sebáceas, não foi encontrada diferença numérica significativa entre os animais pesquisados. Concluiu-se que os caprinos que apresentam bipartição escrotal mais acentuada (GIII) podem apresentar uma maior produção de suor...

Efeito da época do ano e período do dia sobre os parâmetros fisiológicos de reprodutores caprinos no semi-árido paraibano

Silva,Gustavo de A.; Souza,Bonifácio B. de; Alfaro,Carlos E. P.; Silva,Elisângela M. N. da; Azevedo,Solange A.; Azevedo Neto,Jéferson; Silva,Rosangela M. N. da
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Objetivou-se, com este trabalho, verificar o efeito da época do ano e período do dia sobre os parâmetros fisiológicos de reprodutores caprinos mestiços de Anglo-Nubiana com caprinos sem padrão racial definido, no Semi-árido paraibano. Utilizaram-se 20 caprinos machos, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado no esquema fatorial 2 x 2, duas épocas: E1, maio a agosto e E2, setembro a dezembro, e dois turnos, manhã e tarde, repetidos no tempo, totalizando 80 parcelas. Para os parâmetros hematológicos estudou-se apenas o efeito da época do ano. Os parâmetros fisiológicos, temperatura retal e freqüência respiratória, foram influenciados (P < 0,01) pelo turno, enquanto a temperatura superficial sofreu influência (P < 0,01) de ambos os fatores, turno do dia e época do ano. Os parâmetros hematológicos, hemácias, hematócrito e volume globular médio, foram influenciados (P < 0,05) pela época do ano. A pouca variação dos parâmetros fisiológicos de caprinos mestiços de Anglo-Nubiana com sem padrão racial definido, demonstra alto grau de adaptação à temperaturas elevadas. No período de maior temperatura a perda de calor através da forma evaporativa, respiração, determina a elevação do hematócrito e do volume globular médio.

Perfil aromático e qualidade química da carne de caprinos Saanen alimentados com diferentes níveis de concentrado

Madruga,Marta Suely; Galvão,Mércia de Sousa; Costa,Roberto Germano; Beltrão,Sandra Elisabeth Santiago; Santos,Neube Michel dos; Carvalho,Fernanda Monteiro de; Viaro,Vaneska Delgado
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Objetivou-se com este trabalho avaliar o efeito do nível de concentrado na dieta sobre a qualidade da carne de caprinos machos Saanen não-castrados. Foram utilizados 15 cabritos com peso vivo inicial de 16 ± 0,3 kg e 4 meses de idade alimentados com dietas formuladas com 80, 65 ou 50% de concentrado até que atingissem 22 kg de peso vivo médio final. As rações foram formuladas para promover ganho de peso de 150 g/animal/dia. Nas 15 paletas caprinas, foram avaliados a composição centesimal, a cor, a textura, o pH, o perfil lipídico e o perfil de componentes voláteis. Os níveis de concentrado e volumoso utilizados na alimentação dos caprinos Saanen não influenciaram os parâmetros químicos e físico-químicos de umidade, cinzas, proteínas, colesterol, fosfolipídios, pH, Aw, a*, b*, L* da carne. No entanto, a concentração de gordura, os percentuais de ácidos graxos insaturados (mono e poli) e a textura da carne diferiram significativamente entre os níveis de concentrado usados. Tanto na análise qualitativa quanto na quantitativa de componentes voláteis, o extrato da carne de caprinos alimentados com 50% de concentrado apresentou melhor qualidade aromática. A relação 50:50 volumoso:concentrado foi a mais viável para a alimentação de caprinos machos Saanen para abate aos 22 kg de peso vivo...

Tuberculose em caprinos e ovinos abatidos no semiárido da Paraíba, Brasil

Higino,Severino Silvano dos Santos; Pinheiro,Sônia Regina; Rocha,Vivianne Cambuí Mesquita; Souza,Gisele Oliveira de; Portela,Roseane de Araújo; Alves,Clebert José; Vasconcellos,Sílvio Arruda; Dib,Cristina Corsi; Rosário,Tatiana Reis do; Melville,Pri
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
O objetivo do presente trabalho foi isolar e tipificar micro-organismos presentes em linfonodos hipertrofiados ou lesões macroscópicas sugestivas de tuberculose colhidos de 12 caprinos e 28 ovinos abatidos no matadouro público do município de Patos, Paraíba. A identificação de micobactérias foi feita com o método PRA (PCR-Restriction Enzyme Analysis). Também foi realizado o exame histopatológico das lesões. Os órgãos afetados foram fígado, pulmão, glândula mamária, bexiga e linfonodos mediastínicos, mesentéricos, submandibulares, parotídeos, poplíteos, pré-crural, pré-escapular e inguinal superficial. O exame histopatológico apontou a presença de granulomas em 8 (20,00%) animais. Dos 12 caprinos, 1 (8,33%) foi positivo no cultivo de micobactérias, e pelo método PRA o isolado foi classificado como pertencente ao complexo M. tuberculosis. Dois (7,14%) ovinos foram positivos para a presença de micobactérias ambientais. Houve isolamento de Corynebacterium pseudotuberculosis em 8 (66,66%) caprinos e em 17 (60,71%) ovinos, e isolamento simultâneo de micobactérias e C. pseudotuberculosis em 1 (8,33%) caprino e 1 (3,57%) ovino. O isolamento de micobactéria do complexo M. tuberculosis em caprinos no presente trabalho levanta preocupações do ponto de vista de saúde pública...

Fasciola hepatica em ovinos, caprinos e bubalinos em municípios do sul do Espírito Santo

Carneiro,Milena Batista; Alves,Danielle Porcari; Donatele,Dirlei Molinari; Pereira Junior,Olavo dos Santos; Martins,Isabella Vilhena Freire
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
O objetivo deste trabalho foi registrar a presença de Fasciola hepatica em ovinos, caprinos e bubalinos em dez municípios do sul do Espírito Santo e relacionar fatores determinantes da doença na região. Um total de 34 propriedades de ovinos, caprinos e bubalinos foi visitado coletando-se amostras fecais dessas espécies para procedimento da técnica de sedimentação. Um total de 58 (13,68%) amostras de ovinos, 76 (21,78%) amostras de caprinos e 10 (23,81%) amostras de bubalinos foram positivas para ovos de F. hepatica. Todos os moluscos coletados foram identificados como pertencentes à espécie Lymnaea columella. Notou-se que os municípios da região sul do Espírito Santo apresentam altas taxas de F. hepatica em ovinos, caprinos e bubalinos, tornando essa região um grande foco de dispersão da parasitose, e que a ocorrência de casos anteriores de fasciolose nas propriedades ficou caracterizada como fator de risco epidemiológico para a doença.

Características morfológicas do funículo espermático de caprinos com escroto bipartido e não bipartido

Nunes,Aline Soares; Conde Júnior,Aírton Mendes; Ferraz,Maíra Soares; Machado Júnior,Antônio Augusto Nascimento; Schroder,Deise Cristine; Carvalho,Maria Acelina Martins
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
Estudou-se a morfologia do funículo espermático em caprinos com escroto bipartido e não bipartido. Foram formados três grupos de caprinos: I - escroto não bipartido; II - escroto bipartido até 50% do comprimento testicular; e III - escroto bipartido acima de 50% do comprimento testicular. O comprimento do funículo espermático, o músculo cremáster, o segmento da artéria testicular do funículo e histologia do funículo espermático foram avaliados. Em todos os grupos, a artéria testicular mostrou-se única (95%) ou dividida (5%), rodeada por veias sem válvulas e com diâmetros variados e irregulares. No grupo I, o tecido adiposo subcapsular envolvia as veias, fato não observado nos demais grupos. Nos grupos II e III, esse tecido apresentou-se em placas, circundando o funículo, tornando-se mais espesso próximo ao mesoducto, sugerindo isolamento térmico entre os vasos e o ducto deferente. Os caprinos do grupo III apresentaram maior comprimento do funículo (média=10,25cm) e da artéria testicular (média=152,80cm), em comparação com os grupos I (8,06 e 103,25 cm) e II (8,60 e 121,80 cm). Esse fato pode favorecer as trocas térmicas entre sangue arterial e venoso. O comprimento do músculo cremáster não diferiu estatisticamente (P>0...

Teste de pele em caprinos vacinados e infectados com Corynebacterium pseudotuberculosis.

ALVES, F.S.F.; OLANDER, H.J.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n.7, p.1313-18, jul. 1999 Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.34, n.7, p.1313-18, jul. 1999
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.1%
Dez caprinos foram vacinados com toxoide a 3%, outros dez com uma bacterina e mais dois grupos-controle de cinco animais cada, submetidos a inoculacao de infusao de cerebro e coracao e solucao salina, respectivamente. Todos os animais foram examinados e avaliados com um teste de pele. Tanto o toxoide quanto a bacterina foram produzidos a partir de amostra de Corynebacterium pseudotuberculosis. Todos os caprinos foram desafiados com C. pseudotuberculosis, trinta dias apos as vacinacoes. Nenhuma das vacinas induziu reacao de hipersensibilidade na pele dos caprinos antes do desafio. Apos o desafio, todos os animais desenvolveram reacoes mensuraveis na primeira, quinta e decima semana em resposta ao teste de pele. Os diametros da reacao dermica aumentaram do decimo dia a quinta semana apos o desafio. As medidas alcancaram tamanho maior na decima semana. O resultado deste estudo indica que antigeno especifico do C. pseudotuberculosis pode ser utilizado e caprinos no diagnostico da linfadenite caseosa como teste de pele ou como instrumento experimental para monitorar o desenvolvimento da doenca.; 1999

Ectoparasitos em caprinos e ovinos no município de mossoró, Rio Grande do Norte.

BEZERRA, A. D. S.; SOARES, H. S.; VIEIRA, L. da S.; AHID, S. M. M.
Fonte: Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 11, n. 1, p. 114-120, 2010. Publicador: Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 11, n. 1, p. 114-120, 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.1%
Caprinos e ovinos apresentam uma diversidade de ectoparasitos que podem resultar perdas consideráveis na produtividade desses animais. Visitaram-se quinze assentamentos de reforma agrária, com o objetivo de identificar ectoparasitos de caprinos e ovinos, procedendo-se à realização de raspados, exames diretos e coletas de exsudato do pavilhão auricular. Dos 494 caprinos examinados, 89,87% apresentaram ectoparasitos, e dos 232 ovinos, 76,72%. Os artrópodes identificados em caprinos foram: Bovicola caprae (80,76%), Rhipicephalus microplus (1,01%), larvas de Cochliomyia hominivorax (0,6%), Psoroptes cuniculi (0,4%), além de Ctenocephalides felis (3,23%), Amblyomma parvum (1,01%) e Linognathus stenopsis (0,2%), sendo pela primeira vez descritos no Nordeste brasileiro. Identificaram-se, também, parasitismo misto de B. caprae com R. microplus (0,46%) e P. cuniculi com B. caprae (0,23%). Em ovinos, identificaram-se B. ovis (74,5%), R. microplus (0,86%), larvas de C. hominivorax (0,43%) e A. parvum (0,43%), registrados pela primeira vez, nessa espécie, no Nordeste do Brasil, além da associação de B. ovis com R. microplus (0,56%). No que concerne ao sexo e à idade, não houve associação (P>0,05). Torna-se importante o desenvolvimento de estudos para avaliar a importância desses ectaparasitas como fator limitante à produção animal.; 2010