Página 15 dos resultados de 3176 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

Uma análise de relação entre violência e proficiência escolar no município de São Paulo; An analysis of relationship between violence and school proficiency in the city of São Paulo

Gama, Victor Azambuja
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
De acordo com a literatura internacional, a violência é considerada um sério problema, em especial, para crianças e adolescentes. O motivo é que a exposição à violência no início do ciclo da vida pode constituir-se não só em um fator degenerativo da saúde, mas também, em um fenômeno que pode solapar o acúmulo de capital humano e, portanto, afetar a formação social e econômica da vítima. Tendo em vista a importância desse link teórico, o objetivo do presente estudo é analisar a relação entre violência e proficiência escolar no município de São Paulo. Para a consecução dessa proposta de trabalho, serão utilizadas as ocorrências criminais arranjadas por distritos policiais da SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), Prova Brasil 2005 que oferece informações de desempenho escolar e da condição socioeconômica dos alunos avaliados, Censo Escolar 2005 que coleta informações de professores e escolas, e variáveis socioeconômicas arranjadas por distritos da capital (distritos populacionais) levantados pelo Censo Demográfico 2000. A análise econométrica mostrou que alunos da quarta série de escolas públicas de regiões violentas têm desempenho melhor em matemática e português para três das seis categorias de crime usadas. Ademais...

Violência doméstica contra crianças e adolescentes na região metropolitana de Fortaleza; Domestic violence against children and adolescents in the metropolitan area of Fortaleza

Carvalho, Helena Maria Barbosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
Introdução O reconhecimento da violência doméstica contra crianças e adolescentes no Brasil se deu no fim da década de 80, com o estabelecimento do ECA, que tornou obrigatória a notificação, mesmo dos casos suspeitos, numa medida de proteção aos direitos das crianças e dos adolescentes. Ainda que tenha sua magnitude desconhecida, é apontada como um fenômeno crescente em todo o mundo e seu conhecimento encontra-se em processo de construção. Em função das graves conseqüências que acarreta às vítimas e às suas famílias, seu estudo se justifica, no intuito de dar visibilidade ao tema, a partir dos casos atendidos no Instituto Médico Legal de Fortaleza. Objetivos - Analisar as características da violência doméstica contra crianças e adolescentes atendidos no Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza, visando contribuir para a formulação de políticas públicas de enfrentamento deste problema na população estudada, a partir de estratégias apropriadas de prevenção e controle. Métodos - Estudo descritivo, transversal, com método quantitativo. A população foi constituída por 343 crianças e adolescentes residentes na Região Metropolitana de Fortaleza e atendidos no IML de Fortaleza, no período de 1º de julho a 31 de dezembro de 2008. Para obtenção dos dados foram utilizados a guia policial e o instrumento próprio da pesquisa. Resultados Dentre as vítimas de violência doméstica contra crianças e adolescentes...

Uma análise econômica da relação entre a educação e a violência; An economic analysis of the relation between education and violence

Becker, Kalinca Léia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
O objetivo geral desta tese é analisar a relação entre a educação e a violência através de dois ensaios. Embora estes ensaios sejam independentes quanto à abordagem teórica e à metodologia empregada, são complementares ao responder o problema desta pesquisa que é analisar se a educação e a escola podem contribuir para reduzir o crime e a violência. No primeiro ensaio buscam-se evidências de que a atuação pública na área da educação pode contribuir para reduzir o crime no médio e longo prazo, uma vez que a educação é uma variável que compõe o modelo tradicional do crime e que pode ser afetada por políticas públicas. Dessa forma, para mensurar o impacto do gasto público em educação na redução da taxa de homicídios, foi estimado um modelo utilizando dados em painel dos estados brasileiros, nos anos de 2001 a 2009 e empregando a metodologia GMM-SYS, que permite introduzir defasagens aos regressores. Os resultados das estimativas mostraram uma elasticidade negativa de aproximadamente 0,1 entre o crime e os gastos públicos em educação, na primeira defasagem, indicando que políticas públicas educacionais podem contribuir para reduzir a criminalidade, porém é necessário um período para que os resultados sejam observados. Já no segundo ensaio...

Vítimas da violência: ressonâncias sociais da criminalidade no Brasil; Victims of Violence: social resonances of criminality in Brazil

Matos Junior, Clodomir Cordeiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
O presente trabalho pretende ser uma contribuição aos estudos que se dedicam a compreensão da figura da vítima e seu lugar em nosso arranjo social contemporâneo. Investigando a trajetória e experiências de um grupo de familiares de vítimas da violência armada, especialmente policial, formado no Estado de São Paulo a partir dos Crimes de Maio de 2006, a centralidade da vítima e seus discursos foram sociologicamente analisados. Nos interstícios de nosso recente regime democrático, permeada por práticas autoritárias dos agentes dos órgãos encarregados de garantir a lei e a ordem, encontrarmos as Mães de Maio, atores que em suas narrativas exteriorizam as experiências de uma violência institucional caracterizada pelo silêncio e pela impunidade. Iniciamos nosso percurso versando sobre alguns dos processos e atores históricos que tornaram possível a centralidade da figura da vítima em nosso arranjo contemporâneo, qualificando a compreensão relativa aos significados de sua presença e discursos no Brasil. Seguimos realizando discussões sobre os Crimes de Maio de 2006 e suas condições de possibilidades para depois retratar as experiências dos familiares das vítimas da violência armada em suas peregrinações pelo ordenamento jurídico brasileiro. A tese se encerra através de algumas considerações acerca dos impactos da emergência da figura da vítima nas interpretações acerca do fenômeno violência e na produção da teoria social contemporânea; The present study is intended to be a contribution to studies that are dedicated to understanding the figure of the victim and its place in our social arrangement contemporary. Investigating the history and experience of a group of family members of the victims of armed violence...

Violência interpessoal discente no espaço escolar : estudo de caso em Alvorada/RS

Ruduit, Simone Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
A violência no espaço escolar é, na atualidade, um fenômeno social que atinge escala mundial. Embora o tema não seja inédito, vem assumindo novas formas e maior intensidade não apenas no Brasil, mas também em países como França, Portugal, Alemanha, Japão, entre outros. Estudos recentes revelam a complexidade do tema que não deve ser tratado como fruto de apenas uma variável, mas deve ser compreendido dentro de um contexto social - envolvendo fatores endógenos e exógenos à escola – que favorece práticas de violência. O presente estudo propõe-se a compreender a violência interpessoal no espaço escolar, relacionando-a com políticas pedagógicas da escola (fator endógeno à escola), com valores familiares (fator exógeno à escola) e com grupos de referência (fator transversal à escola). Paralelamente ao balanço de bibliografia especializada sobre experiências internacionais e do Brasil, realizou-se estudo de caso em uma escola da rede pública municipal de Alvorada/RS. A análise dos dados evidencia que quanto menos ações preventivas na escola, quanto mais violenta a criação dos filhos e quanto mais práticas violentas de sociabilidades entre amigos, tanto maiores as chances dos alunos desenvolverem práticas de violência interpessoal no espaço escolar. Portanto...

Atendimento aos usuários em situação de violência : concepções dos profissionais de unidades básicas de saúde; Atención a los usuarios en situación de violencia: las concepciones de los profesionales de unidades básicas de salud; Health care given to patients with violence situations: conceptions of professionals in basic health units

Lima, Maria Alice Dias da Silva; Rückert, Taís Regina; Santos, José Luis Guedes dos; Colomé, Isabel Cristina dos Santos; Acosta, Aline Marques
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
O objetivo deste estudo foi analisar concepções de profissionais de unidades básicas de saúde sobre o atendimento aos usuários em situação de violência, em suas diferentes manifestações. É uma pesquisa qualitativa realizada por meio de entrevistas com enfermeiros, médicos, técnicos/auxiliares de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Os dados foram coletados entre outubro de 2007 e março de 2008 em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e analisados mediante análise temática. Os profissionais atuam na identificação das situações de violência e elaboração de estratégias de intervenção, visando o bem-estar dos usuários pela recuperação da sua saúde física e mental. A desarticulação da rede de assistência à violência, insegurança, falta de profissionais capacitados e infra-estrutura inadequada são alguns fatores que dificultam o atendimento. Os resultados subsidiam a elaboração de políticas públicas para identificação, acolhimento e assistência aos indivíduos em situação de violência.; El objetivo del estudio fue analizar las concepciones de profesionales de unidades básicas de salud sobre la atención a los usuarios en situación de violencia, en sus diferentes manifestaciones. Se trata de una investigación cualitativa realizada con enfermeros...

Violência no trabalho em um serviço de atendimento móvel de urgência

Mello, Déborah Bulegon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Os trabalhadores da área da saúde estão expostos a uma diversidade de riscos laborais, incluindo a violência, fenômeno que se agrava nas unidades psiquiátricas, serviços de emergência e de resgate. Esta violência afeta as relações laborais e pode acarretar agravos à saúde dos trabalhadores. No Brasil, o atendimento pré-hospitalar do Sistema Único de Saúde é realizado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192. Este estudo, portanto, tem como objetivo identificar a proporção de trabalhadores do SAMU de Porto Alegre/RS que estão expostos à violência no trabalho quanto ao desenvolvimento de Síndrome de Burnout e Distúrbios Psíquicos Menores (DPM). Trata-se de uma pesquisa em base de dados, com delineamento transversal, recorte do projeto “Violência no trabalho em saúde: Implicações para a saúde do trabalhador”. A amostra foi constituída por 85 trabalhadores do SAMU. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e assinou-se um termo de responsabilidade para o uso dos dados. Utilizou-se Survey Questionnaire Workplace Violence in the Health Sector, Maslach Burnout Inventory, Self-reporting questionnaire. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e analítica. A amostra é predominantemente masculina (62...

Violência urbana e capital social em uma cidade do sul do Brasil : um estudo quantitativo e qualitativo; Urban violence and social capital in a southern Brazilian city : a quantitative and qualitative study

Vial, Eloir Antonio; Junges, José Roque; Olinto, Maria Teresa Anselmo; Machado, Paula Sandrine; Pattussi, Marcos Pascoal
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Objetivo. Investigar as relacoes entre a violencia urbana referida e capital social em uma cidade de medio porte no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Metodos. O estudo foi realizado com adultos da zona urbana de Sao Leopoldo. Na etapa quantitativa, um questionario estruturado foi respondido por 1 100 pessoas maiores de 20 anos responsaveis pelo domicilio no momento da entrevista. A violencia foi avaliada com base nas referencias a discussao violenta, roubo ou assalto, caso com drogas e homicidio ocorridos no bairro nos ultimos 6 meses. O capital social foi definido a partir do grau relatado de confianca entre vizinhos, apoio social, controle social informal, percepcao politica e acao social nos bairros avaliados. Na etapa qualitativa, foi realizada uma entrevista semiestruturada com 11 participantes, residentes nos setores com o capital social mais alto e mais baixo. Resultados. Os residentes em bairros com baixa confianca entre vizinhos relataram uma ocorrencia quase 3 vezes maior de homicidios (RP = 2,82; IC95%: 1,67 a 4,74; P > 0,001) e de discussao violenta (RP = 2,56; IC95%: 1,82 a 3,59; P > 0,001) em comparacao aos moradores de bairros com alta confianca entre vizinhos. As situacoes relacionadas a violencia foram mais enfatizadas em vizinhancas com baixo capital social...

Clima organizacional: fator de prevenção à violência escolar

Lanzoni, Sônia Lopes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 220 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; Cada escola se caracteriza por desenvolver uma personalidade própria, que influencia o comportamento dos que ali trabalham e estudam o que é considerado como clima da organização. O clima da escola tem múltiplas causas, e seus componentes estão interligados. É percebido simultaneamente de forma consciente e inconsciente. A análise de seus efeitos, que também são múltiplos, é fundadora de novas políticas ou estratégias de mudança e interessam diretamente aos gestores escolares. Este estudo de duas escolas, uma no interior do Estado de São Paulo, Brasil e uma na Comunidade de Madrid, Espanha ressalta as relações existentes entre clima organizacional da escola e a violência escolar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com estudo de dois casos. O foco central é a percepção que professores e alunos, nos dois países, têm sobre dois aspectos do cotidiano escolar: clima organizacional e violência na escola. Este estudo reveste-se de importância por ser inédito no Brasil, salvo melhor juízo, ao relacionar clima organizacional e violência escolar. Embora diferentes em muitos aspectos, as duas escolas pesquisadas se assemelham no tocante à existência dos atos de incivilidade no seu cotidiano e a preocupação em preveni-los ou minorá-los. O estudo apresenta as estratégias e ações que ambas utilizam para lidar com os conflitos...

Violência familiar, pauperismo e sociabilidade burguesa: a vida das famílias atendidas no CREAS II em Ribeirão Preto-SP

Ros, Ana Carolina Pontes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 120 f. : il. grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Pós-graduação em Serviço Social - FCHS; Historically domestic violence has been addressed in a focused and disjointed manner by the Social Service, from the use of theoretical and methodological frameworks and concepts that restrict the possibilities of understanding the real in its entirety. Assuming that such situations , even if mediated by the uniqueness of human beings, are led by social beings embedded in a given social organization, it is understandable that such violence occurs exploited and encouraged by this sociability, imposing social values and rules forming individuals as social individuals. Thus, it is not an isolated phenomenon, but a social one that although objectified in the family sphere, constitutes from wider and more complex mediations related to capitalist social structure. This research, sought to analyze the interfaces between the situations of domestic violence and the experience of pauperism objectified in the lives of the families involved in CREAS II Ribeirão Preto, as well as measurements and determinants that influence the forms of production and reproduction of this violence. Note that the choice of pauperism as one of the main categories of analysis, along with the category of work arose from the observation that...

Homicídio juvenil masculino em Brasília (DF), entorno de Brasília (GO) e ParecisAlto Teles Pires (MT) : as múltiplas escalas da violência (1991/2010); Mael juvenile homicide in Brasília (DF), entorno Brasília (GO) and Parecis / Alto Teles Pires (MT) : the multiple scales of violence (1991/2010)

Alex Manetta
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
Há décadas o homicídio juvenil masculino tem sido vislumbrado como um fenômeno em expansão no Brasil. A demografia, como campo por excelência dos estudos da população, contribui nesse debate não somente através do reconhecimento das unidades espaciais, dos períodos e dos segmentos da população particularmente afetados por esse tipo específico de violência. Partindo das concepções teóricas que associaram - em décadas passadas - o processo de transição da estrutura etária ao agravo nas condições de ocupação laboral e às tendências de elevação das taxas de homicídio para a população juvenil masculina, procura-se avaliar se o momento atual da dinâmica sócio-demográfica poderia ainda hoje estar potencializando contextos propícios à disseminação de formas não convencionais de inserção socioeconômica, o que inclui a integração de homens jovens na criminalidade urbana violenta. A diversidade de fatores reconhecidos no debate atual sobre a expansão da criminalidade e da violência juvenil homicida no Brasil sugeriu uma análise multiescalar através da qual a população juvenil masculina e os sub-espaços urbanos relativamente desassistidos pelo poder público estariam servindo como recursos úteis à expansão de economias transnacionais do ilícito. Dentro dessa perspectiva vislumbra-se a disseminação da violência letal entre homens jovens em Brasília (DF)/Entorno de Brasília (GO) como manifestação essencialmente ligada à disseminação de oportunidades de reprodução social e econômica através da integração à circuitos transnacionais do crime...

Violência doméstica na gravidez: prevalência e fatores associados

Audi,Celene Aparecida Ferrari; Segall-Corrêa,Ana M; Santiago,Silvia M; Andrade,Maria da Graça G; Pèrez-Escamila,Rafael
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
OBJETIVO: Identificar os fatores associados à violência doméstica contra gestantes. MÉTODOS: Foram entrevistadas 1.379 gestantes usuárias do Sistema Único de Saúde acompanhadas em unidades básicas de saúde no município de Campinas (SP). Foram analisadas a primeira e a segunda entrevistas de um estudo de coorte, aplicando-se questionário estruturado sobre violência doméstica validado no Brasil, de julho de 2004 a julho de 2006. Foram realizadas análise descritiva e regressão logística múltipla dos dados. RESULTADOS: Do total da amostra, 19,1% (n=263) das gestantes reportaram violência psicológica e 6,5% (n=89) violência física/sexual. Os fatores associados à violência psicológica foram: parceiro íntimo adolescente (p<0,019) e gestante ter presenciado agressão física antes dos 15 anos (p<0,001). Foram associados à violência física/sexual: dificuldade da gestante em comparecer às consultas de pré-natal (p<0,014), parceiro íntimo fazer uso de drogas (p<0,015) e não trabalhar (p<0,048). Os fatores associados à violência psicológica e física/sexual foram: baixa escolaridade da gestante (p<0,013 e p<0,020, respectivamente), gestante ser responsável pela família (p<0,001 e p=0,017, respectivamente) gestante ter sofrido agressão física na infância (p<0...

A reorganização espacial dos homicídios no Brasil e a tese da interiorização

Andrade,Luciana Teixeira de; Diniz,Alexandre Magno Alves
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
Este artigo analisa a distribuição espacial e temporal dos homicídios no Brasil a partir dos anos 1980, quando se verifica forte incremento nas taxas de homicídios, bem como sua evolução nas três décadas seguintes, 1990, 2000 e 2010, quando ocorrem processos distintos, tais como: queda, crescimento e estabilização nas diferentes regiões do país. A fonte principal dessa primeira parte são as seguidas edições do Mapa da violência (WAISELFISZ, 1998, 2004, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011). Além da análise da distribuição espacial e temporal, o artigo aborda a tese da interiorização difundida por esses estudos. Em seguida, a partir de um período mais concentrado (1999 a 2006), é realizada a análise geográfica dos homicídios no Brasil no contexto de suas macrorregiões, explorando e qualificando os fenômenos da "interiorização" e "disseminação da violência". Para tanto, são utilizados os registros de homicídios do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde para a produção de taxas de risco e mapeamento coroplético no plano municipal. A tese mais geral é de que a reorganização da violência no território nacional estudada pelos registros dos homicídios revela um processo complexo que vai além do que se convencionou a chamar de interiorização da violência. Há uma reorganização que obedece a algumas lógicas de aglomeração...

Violência contra mulheres: a experiência de usuárias de um serviço de urgência e emergência de Salvador, Bahia, Brasil

Silva,Iracema Viterbo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.08%
Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa sobre violência contra a mulher, realizada em um hospital de urgência e emergência de Salvador, Bahia, Brasil. Definindo-se uma amostra por conglomerado e utilizando-se de um questionário, foram realizadas 701 entrevistas com mulheres na faixa etária de 15 a 49 anos, sendo que 321 referiram algum tipo de violência: física, sexual e/ou psicológica. Constatou-se que embora a violência contra a mulher ocorra independentemente das características sócio-demográficas, é no espaço doméstico onde o fenômeno mais ocorre. Entre mulheres que referiram violência física foi encontrado um número maior de casos de doenças mentais e comportamentais, problemas decorrentes das causas externas, doenças do aparelho geniturinário e causas mal definidas. Conclui-se que os serviços de saúde têm de ter profissionais preparados para atender essas mulheres, que muitas vezes buscam a unidade para aliviar suas dores sem, no entanto, receber uma resposta concreta às suas reais necessidades.

Abordagem da violência na Atenção Domiciliar - ATENÇÃO DOMICILIAR

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup Moodle e pacote com os HTMLs e arquivos de mídia do módulo Abordagem da violência na Atenção Domiciliar, composto por 03 unidades e compatível com a versão 1.9 deste mesmo Ambiente Virtual de Aprendizagem.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.09%
O módulo da Atenção Domiciliar sobre a Abordagem da Violência foi dividido em 03 unidades: unidade 1 – Introdução; unidade 2 – Particularidades na abordagem da violência aos diferentes grupos populacionais (Violência e criança; Violência e adolescente; Violência de gênero e Violência e idoso); unidade 3 – Violência e Atenção Domiciliar.; 2.0; Ministério da Saúde do Brasil; Organização Panamericana de Saúde - OPAS

Violência física entre parceiros íntimos na gestação como fator de risco para a má qualidade do pré-natal; Violencia física entre parejas íntimas en la gestación como factor de riesgo para la mala calidad del prenatal; Physical intimate partner violence during gestation as a risk factor for low quality of prenatal care

Moraes, Claudia Leite; Arana, Flávia Dias Nogueira; Reichenheim, Michael Eduardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.09%
OBJETIVO: Avaliar a violência física entre parceiros íntimos durante a gestação como fator de risco independente para a má qualidade da assistência pré-natal. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em três maternidades públicas do município do Rio de Janeiro, RJ. As 528 puérperas incluídas no estudo foram selecionadas em processo de amostragem aleatória simples dentre o conjunto de nascidos vivos a termo em 2000. As informações sobre a assistência pré-natal foram obtidas a partir do cartão da gestante e por meio de entrevistas face a face. Para a avaliação da qualidade da assistência pré-natal utilizou-se o índice de Kotelchuck. Para a identificação das situações de violência, foi utilizada a versão brasileira do instrumento Revised Conflict Tactics Scales. Utilizou-se a regressão logística não condicional para avaliar o efeito da exposição, após controle de variáveis de confusão. RESULTADOS: Mesmo após o ajuste por variáveis socioeconômicas, demográficas, reprodutivas e relativas aos hábitos de vida do casal, a violência física entre parceiros íntimos durante a gestação permaneceu associada à má qualidade da assistência pré-natal. Mulheres que relataram ter sido vítimas de abuso físico durante a gestação possuíam 2...

Fatores associados à violência física por parceiro íntimo em usuárias de serviços de saúde; Factores asociados a la violencia física por pareja íntima en usuarias de servicios de salud; Factors associated with intimate partner physical violence among health service users

Vieira, Elisabeth Meloni; Perdona, Gleici da Silva Castro; Santos, Manoel Antonio dos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.09%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de violência por parceiro íntimo contra mulheres e identificar fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal com 504 mulheres de 15 a 49 anos, em cinco unidades básicas e distritais de saúde em um município paulista em 2008. Foram realizadas entrevistas face a face com uso de questionário com 119 questões, sobre informações sociodemográficas, saúde reprodutiva, percepção sobre papéis de gênero no relacionamento conjugal e experiência de violência. Análises univariada e múltipla por regressão logística foram realizadas. RESULTADOS: Mais de um terço das mulheres sofreu violência pelo parceiro íntimo. Na análise múltipla os fatores positivamente associados à violência foram: morar em casa alugada, ter sofrido abuso sexual na infância, parceiro agredido fisicamente na infância, o uso de álcool pela entrevistada e pelo parceiro, uso de drogas e percepção sobre o temperamento do parceiro. CONCLUSÕES: As variáveis identificadas compuseram um modelo preditivo que pode ser utilizado para avaliar o risco de sofrer violência pelo parceiro íntimo.; OBJETIVO: Estimar la prevalencia de violencia por pareja íntima contra mujeres e identificar factores asociados. MÉTODOS: Estudio transversal con 504 mujeres de 15 a 49 años...

Family dynamics from the perspective of parents and children involved in domestic violence against children and adolescents; La dinámica familiar en la visión de los padres y niños involucrados en violencia doméstica contra niños y adolescentes; A dinâmica familiar na visão de pais e filhos envolvidos na violência doméstica contra crianças e adolescentes

Martins, Camilla Soccio; Ferriani, Maria das Graças Carvalho; Silva, Marta Angélica Iossi; Zahr, Nide Regina; Arone, Kátia Michelli Bertoldi; Roque, Eliana Mendes de Souza Teixeira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2007 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
36.09%
We sought, in this investigation, to understand the family dynamics in the view of parents and children involved in Domestic Violence against children and adolescents institutionalized in the Center of Assistance to the Victimized Child and Adolescent (CACAV), in Ribeirão Preto-SP, Brazil. This is a qualitative study with semi-structured interviews applied to parents and children from six families involved in domestic violence. The data were analyzed through content analysis. Ecology of human development was used as theoretical reference. Domestic violence was reported, though it is understood as common practice for the families. We identified that the parents' view favors the denial of the violence perpetrated. The children, on the other hand, point that love ties and affection are more significant for their development than blood relations. We believe that the knowledge acquired as how violence is experienced, can contribute with intervention strategies capable of breaking the perverse cycle of violent family relationships.; En esta investigación, buscamos comprender la dinámica familiar para padres y hijos involucrados en Violencia Doméstica contra niños y adolescentes institucionalizados en el Centro de Atención al Niño y al Adolescente Víctima (CACAV)...

Conceptions held by health professionals on violence against children and adolescents within the family; Concepciones de los profesionales de salud con respecto a la violencia intrafamiliar contra el niño y el adolescente; Concepções de profissionais de saúde sobre a violência intrafamiliar contra a criança e o adolescente

Nunes, Cristina Brandt; Sarti, Cynthia Andersen; Ohara, Conceição Vieira da Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2008 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
36.09%
The present study sought to understand the conceptions held by health professionals with regards to violence within the family against children and adolescents. Qualitative case-study methodology and techniques of participant observation, interviewing, and search in documents were used. Participants were staffed in a government-run Family Health Basic Unit in Brazil. Health professionals were found to associate violence with the economic, social, and political juncture and with cultural aspects; for some, violent acts are part of the intergenerational cycle and family dynamics. Physical punishment, considered as violence by some, is advocated as an educational measure by others. Participants also base their definition of violence on an a priori construction of subjects as either victims or aggressors, thus missing the relational dimension of the phenomenon. Health professionals were found to have difficulty in understanding violence in the context that gives it a meaning and to recognize it as consequence of a complex relational dynamics.; Este estudio buscó comprender las concepciones que los profesionales de la salud manifiestan sobre la violencia intrafamiliar contra niños y adolescentes. Fue utilizada la metodología cualitativa a través del estudio de caso y técnicas de observación participante...

Masculinidade e violência no Brasil: contribuições para a reflexão no campo da saúde

Souza,Edinilsa Ramos de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
Efetua-se uma reflexão sobre a condição masculina diante da violência, situando o tema no campo interdisciplinar da Saúde Pública. Usam-se dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade e do Sistema de Autorização para Internação Hospitalar referentes às causas externas para o Brasil e suas capitais, de 1991 a 2000. As populações usadas nas taxas foram estimadas pelo IBGE e disponibilizadas na home page do Datasus/MS. Destaca-se que os homens são as maiores vítimas da violência. A taxa média de mortalidade masculina por essas causas na década foi de 119,6/100.000 habitantes, sendo 5 vezes maior que a taxa média observada para as mulheres (24/100.000 habitantes). Dos 15 aos 19 anos, os homens morrem 6.3 vezes mais que as mulheres; dos 20 aos 24 anos suas taxas são 10.1 vezes maior que a das mulheres. Nos homicídios esse risco é de quase 12 óbitos masculinos em relação a cada morte feminina. Macapá é a capital com maior sobremortalidade masculina: 10,3 mortes masculinas para cada óbito feminino. Enfatiza-se que o gênero masculino ainda é fortemente configurado por práticas machistas e de risco e que essas práticas são as mesmas que constituem os homens como maiores vítimas da violência. No Brasil...