Página 15 dos resultados de 2769 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Efeito da aplicação do lodo de esgoto e de fertilização mineral no crescimento e propriedades da madeira de árvores de Eucalyptus grandis W. Hill ex. Maiden; Effect of the application of the sewage sludge and mineral fertilization in the growth and the wood properties of Eucalyptus grandis trees W. Hill. ex. Maiden

Sette Junior, Carlos Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
As plantações sustentáveis e de alta produtividade de espécies de eucalipto podem contribuir para a solução dos desafios ligados a oferta de madeira para os diversos segmentos industriais, bem como os de ordem ambiental e social existentes no Brasil e no mundo. As pesquisas experimentais têm demonstrado que as fertilizações mineral e orgânica (biossólidos) aumentam a taxa de crescimento das árvores de eucalipto sendo, contudo, escassas as informações sobre as propriedades da madeira. A partir de dois experimentos de campo instalados na Estação Experimental de Itatinga-SP, foram realizadas avaliações da dinâmica do crescimento em diâmetro do tronco e das propriedades anatômicas e físicas do lenho de árvores de Eucalyptus grandis. As árvores de eucalipto foram plantadas no espaçamento de 3x2 m e fertilizadas com nitrogênio (plantio, 6, 12, 18 meses) e lodo de esgoto (plantio, 8 meses) no Experimento A e potássio e sódio (plantio, 6, 12 meses) no Experimento B. Nos dois experimentos foram selecionadas, de acordo com as classes de área basal, as árvores de eucalipto com idade de 22 meses e instaladas faixas dendrométricas para o monitoramento do incremento em diâmetro do tronco no período de fevereiro de 2006 a janeiro de 2007. Árvores de eucalipto selecionadas em classes de área basal foram cortadas com a idade de 24 meses e coletadas amostras do lenho em diferentes porcentagens da sua altura total. De cada tratamento...

Modulação do gene ugp e análise das alterações na composição dos carboidratos da parede celular primária e secundária de Nicotiana tabacum e Eucalyptus grandis; Modulation of ugp gene and analysis of the changes in carbohydrates composition of the Nicotiana tabacum and Eucalyptus grandis primary and secondary cell wall

Gutmanis, Gunta
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
A associação de tecnologias como transgenia, genômica e proteômica aos programas de melhoramento convencional de árvores, pode acelerar o processo de obtenção de exemplares com características específicas da madeira para a indústria de papel e celulose. A parede celular vegetal é extremamente importante para este setor industrial, pois fornece polissacarídeos como celulose e hemiceluloses. A UDP-glucose pirofosforilase (UGPase, EC 2.7.7.9) é uma enzima chave na produção de UDP-glucose, precursor relevante na interconversão de nucleotídeoaçúcares que constituem os monômeros desses polissacarídeos. O objetivo deste trabalho foi clonar os cDNAs que codificam a UGPase, extraídos do tubérculo de batata (Solanum tuberosum L.) e da raiz de eucalipto (Eucalyptus grandis), e inseri-los por meio de transformação genética via Agrobacterium tumefaciens, respectivamente, no genoma de plantas de fumo (Nicotiana tabacum) e de eucalipto, para alterar o fluxo de carbono de modo a aumentar o conteúdo de pentosanas (xilose e arabinose). O maior teor de pentosanas é benéfico economicamente para a indústria de papel e celulose, pois diminui a energia consumida no refino da polpa além de benificiar a qualidade do papel que se torna mais resitente ao rasgo. O impacto da superexpressão do gene ugp nas plantas de tabaco e de eucalipto obtidas da transformação genética...

Efeito do superfosfato triplo na disponibilidade do cádmio para algumas culturas em um solo contaminado; Effect of triple superphosphate on the cadmium availability for some crops in a contaminated soil

Trevizam, Anderson Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
O Cd é um elemento pontecialmente tóxico que, em altas concentrações nos sistemas agrícolas, pode entrar na cadeia alimentar e causar malefícios ao homem. Quando um solo apresenta níveis de Cd acima do permitido ou estabelecido, sua disponibilidade pode estar acima das concentrações de origem no solo. Entre as medidas para a redução da sua disponibilidade está a aplicação de fontes de fósforo que, porém, podem apresentar uma determinada concentração de Cd como impureza oriunda da sua matéria prima (fosfato natural). Uma técnica que permite a obtenção de informações sobre a origem e o destino do Cd do solo e do fertilizante no sistema solo-planta é a técnica isotópica com auxilio do 109Cd. O presente estudo teve por objetivos: a) desenvolver e aplicar a metodologia com o radioisótopo 109Cd na avaliação da fitodisponibilidade de Cd; b) quantificar o Cd do solo e do contido no superfosfato triplo que foi absorvido pelas culturas de alface, feijão, milho e eucalipto; c) estudar o efeito do P na absorção de Cd por essas culturas; d) identificar, dentre as culturas estudadas, as espécies vegetais que apresentam eficiência na extração de Cd e estabelecer doses de fosfato para remediação. Foi conduzido na casa de vegetação do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP)...

Efeito residual do lodo de esgoto na produtividade e na ciclagem de nutrientes em plantios de Eucalyptus grandis e no cultivo de plantas alimentícias (simulando alteração do uso agrícola do solo); Long term effect of the sewage sludge on productivity and nutrient cycling in Eucalyptus grandis stands and in food plants cultivation (simulating change in the agricultural use of the soil)

Ferraz, Alexandre de Vicente
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
Nas ultimas décadas, a elevação do consumo e do custo dos fertilizantes minerais tem preocupado o setor agrícola mundial. Portanto, o uso do lodo de esgoto tratado (biossólido) como adubo está sendo incentivado em diversos países, visto que aumenta a produtividade e gera benefícios pela reciclagem da matéria orgânica e nutrientes contidos em sua composição. Ainda assim, a presença de elementos potencialmente tóxicos (ex. metais pesados) no lodo e a falta de conhecimento sobre o seu efeito residual no ambiente, principalmente, em casos onde há a alteração do uso agrícola do solo, têm contribuído para a sua disposição final em aterros sanitários. Esta pesquisa pressupõe que o uso agrícola do lodo de esgoto, mesmo algum tempo após a sua aplicação ao solo, continua exercendo efeito residual favorável sobre a produtividade (biomassa) e a ciclagem de nutrientes em plantios de eucalipto, bem como em culturas de plantas alimentícias. No município de Itatinga-SP, foram instalados três experimentos com povoamentos de Eucalyptus grandis, sendo: (1) Prática de desbaste em dois talhões de eucalipto plantados em 1998, sobre Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA) e Latossolo Vermelho Escuro (LVE), e adubados com 20 t ha-1 lodo de esgoto; (2) Prática da talhadia (condução de rebrota) em parcelas cultivadas com eucalipto e adubadas (em 2003) com 10...

Seletividade e absorção radicular do sulfentrazone em clones de eucalipto

Carbonari, Caio Antonio; Velini, Edivaldo Domingues; Gomes, G.L.G.C.; Takahashi, E.N.; Araldi, R
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 147-153
POR
Relevância na Pesquisa
27.09%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a seletividade e a absorção do sulfentrazone em clones de eucalipto. O primeiro experimento foi instalado em casa de vegetação, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, no esquema fatorial 2 x 4, sendo duas doses do sulfentrazone (400 e 600 g ha-1) e quatro clones de eucalipto, híbridos de Eucalyptus grandis x E. urophylla (FB1, FB2, FB3 e FB4). Foram realizadas avaliações visuais de intoxicação das plantas de eucalipto e, no final do estudo, determinou-se a massa seca da parte aérea dos clones. No segundo experimento, foram utilizados os mesmos clones, sendo estes acondicionados em tubos falcon com 50 mL da solução contendo o sulfentrazone na concentração de 129 mM. As plantas de eucalipto permaneceram por 24 horas com as raízes imersas na solução e, em seguida, foi realizada a extração da seiva do xilema das plantas por meio de uma câmara de pressão. A concentração de sulfentrazone na seiva das plantas foi determinada através de cromatografia líquida e espectrometria de massas. O clone FB3 apresentou menor acúmulo de massa seca em relação aos demais, o que pode estar diretamente associado aos altos níveis de intoxicação observados. O clone FB2...

Análise química da madeira e casca de diferentes tipos de eucalipto antes e durante o cultivo de shiitake em toras

Andrade, Meire Cristina Nogueira de; Minhoni, Marli Teixeira de Almeida; Sansígolo, Cláudio Angeli; Zied, Diego Cunha
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 165-175
POR
Relevância na Pesquisa
27.09%
Avaliaram-se a composição química da madeira e da casca de sete espécies (E. saligna E. grandis, E. urophylla, E. camaldulensis, E. citriodora, E. paniculata e E. pellita) e três clones de eucalipto (híbridos de E. grandis x E. urophylla), antes e durante o cultivo das linhagens LE-95/01 e LE-96/18 de shiitake (Lentinula edodes), em toras. Cada linhagem de shiitake foi inoculada em nove toras de cada tipo de eucalipto com 1 m de comprimento e 9 a 14 cm de diâmetro. Assim, o delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 20 tratamentos e nove repetições, sendo cada repetição correspondente a uma tora. As toras foram mantidas em estufa climatizada, com temperatura de 25 ºC ± 5 e umidade relativa do ar entre 60-80%, durante 12 meses. Para a determinação da composição química da madeira, analisaram-se cunhas de discos e cascas de eucalipto recém-cortadas (sem inoculação das linhagens de L. edodes) e cunhas de discos e cascas retirados de toras já inoculadas com as linhagens de L. edodes após oito meses de incubação. Os resultados mostraram diferenças nos teores de holocelulose, lignina e extrativos totais na madeira e casca após o corte e depois de oito meses de incubação nas espécies e clones de eucalipto; o maior índice de decomposição da holocelulose na madeira...

Efeito do Glyphosate no crescimento, produção e qualidade da madeira do eucalipto (Eucalyptus grandis x E. urophylla)

Salgado, Tiago Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: v, 73 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
27.09%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; O estudo foi realizado em duas etapas distintas. A primeira, composta por quatro ensaios, constou da aplicação de glyphosate (360 g e.a.L-1) em eucalipto. Em todos os ensaios, mudas foram transplantadas em vasos de 5,0 L. Nos ensaios 1 e 2, foram aplicados volumes de glyphosate no caule do eucalipto. No primeiro ensaio, uma solução de glyphosate na concentração de 3% (v/v) foi aplicada nas doses: 0, 1, 5, 10, 20, 40, 80 e 160 L.planta-1 e, no segundo, a solução a 2% (v/v) foi aplicada nas doses de: 0, 1, 5, 15, 30, 60, 90, 120 e 150 L.planta-1. Nos ensaios 3 e 4, foram feitas aplicações de glyphosate sobre o eucalipto. No ensaio 3 as doses foram: 0, 7,2.10-7, 7,2.10-6, 7,2.10-5, 7,2.10-4, 7,2.10-3, 7,2.10-2, 7,2.10-1, 7,2, 72, 360 e 720 g e.a de glyphosate.ha-1 e, no ensaio 4, as doses foram: 0, 9, 18, 36, 72, 144, 288, 432, 576, 720, 1080, 1440 e 2160 g e.a de glyphosate.ha-1. Nos quatro ensaios foi utilizado o delineamento DIC, com três repetições. Nas plantas foram avaliadas: altura, área foliar, matéria seca de caule e folhas. Os resultados obtidos foram submetidos a análises de regressao. Na segunda etapa, conduzida em campo, o mesmo clone de eucalipto foi plantado em 02/04/2004. Aos 1...

Bioecologia e controle microbiano de sarsina violascens (Herrich-schaeffer, 1856) (Lepidoptera: Lymantriidae) em Eucalyptus spp

Winckler, Daniela Cristina Firmino
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: v, 74 f. : il. color., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
27.09%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; A espécie Sarsina violascens (Herrich–Schaeffer, 1856) (Lepidoptera: Lymantriidae) é relatada como praga primária em plantios de eucalipto e teve sua primeira ocorrência registrada em 1975. No período de 2006 a 2009 houve grandes surtos dessa praga, causando desfolhamento intenso em plantios de eucalipto no norte da Bahia. Apesar dos estudos feitos no passado terem considerado espécies de eucalipto, há pouca informação sobre a suscetibilidade de clones híbridos de eucalipto à mariposa violácea. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a biologia de S. violascens em diferentes espécies e híbridos de eucalipto e em diferentes temperaturas, além de avaliar a eficiência de entomopatógenos no controle de S. violascens. No experimento 1 a biologia de S. violascens foi determinada nas espécies Eucalyptus grandis, E. urophylla e dois híbridos de E. grandis x E. urophylla (‘urograndis’). Os parâmetros avaliados foram duração e viabilidade dos estágios larval, pupal, adulto e de ovo e do ciclo total. No experimento 2 foi selecionada a espécie E. urophylla como padrão e avaliou-se o efeito de diferentes temperaturas (18...

Classificação mecânica de peças estruturais de eucalipto utilizando ultrassom; Mechanical classification of structural eucalyptus pieces using ultrasound

Rafael Gustavo Mansini Lorensani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
A Norma Brasileira que apresenta diretrizes para a classificação mecânica da madeira por meio de ultrassom (ABNT/NBR 15521, 2007) foi concebida utilizando amostragem constituída de madeiras tropicais nativas com idade media de 45 anos. O Eucalipto, proveniente de floresta plantada, tem rápido crescimento no Brasil e muitas espécies apresentam resistência adequada para serem utilizadas como elementos estruturais. Considerando que a ABNT/NBR 15521 (2007) foi elaborada com base em espécies tropicais e adultas, e possíveis que as faixas de classificação nela proposta não sejam adequadas para o eucalipto, comercializado com pouca idade e cujo rápido crescimento pode interferir em características de sua estrutura anatômica. Nesse contexto, o objetivo dessa pesquisa foi avaliar a adequação, para a madeira de Eucalipto, das faixas de classificação e da equação de determinação da velocidade na condição saturada, a partir de valores na condição seca, propostas pela ABNT/NBR 15521 (2007). Para o desenvolvimento da pesquisa foram ensaiadas pecas provenientes de arvores do gênero Eucalyptus, de quatro diferentes espécies (E. grandis, E. citriodora, E. pellita e E. globulus) com idades variando de 8 a 34 anos. As pecas foram ensaiadas com ultrassom na condição saturada...

Perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas florestais na região de Aracruz (ES)

Martins,S. G.; Silva,M. L. N.; Curi,N.; Ferreira,M. M.; Fonseca,S.; Marques,J. J. G. S. M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
Avaliaram-se as perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas florestais, relacionando-as com os limites admissíveis de perdas para as principais classes de solo nos Tabuleiros Costeiros da região de Aracruz (ES), com vistas em obter indicativos da adequação do manejo deste sistema de produção. O experimento foi instalado em parcelas em Argissolo Amarelo textura média/argilosa (PA1), Plintossolo Háplico (FX) e Argissolo Amarelo moderadamente rochoso (PA8), com declividade variando de 1,8 a 8,2 %; 1,3 a 12,4 % e 28,8 a 35,5 %, respectivamente, contemplando três situações: eucalipto, mata nativa e solo descoberto. As perdas de solo por erosão hídrica para o sistema com eucalipto apresentaram a seguinte ordem: PA8 > PA1 > FX. As perdas de água por enxurrada para o sistema com eucalipto apresentaram a seguinte ordem: PA8 > FX > PA1, com uma variação de 9,09 a 70,48 mm, correspondendo a 0,79 e 6,1 % da precipitação total anual, respectivamente. As perdas de solo para o povoamento de eucalipto foram bem abaixo dos limites de tolerância para os solos referentes a cada classe, indicando a adequação do manejo deste sistema de produção em relação à erosão hídrica. O fato de as perdas de solo para o eucalipto ficarem relativamente próximas daquelas da mata nativa indica a sustentabilidade daquele ambiente no contexto de erosão.

Uso de micorrizas e rizóbio em cultivo consorciado de eucalipto e sesbânia: I - Crescimento, absorção e tranferência de nitrogênio entre plantas

Rodrigues,L. A.; Martins,M. A.; Salomão,M. S. M. B.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
Realizou-se um experimento em casa de vegetação para avaliar os efeitos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e rizóbio na produção de matéria seca, na absorção e na eficiência de utilização de N por plantas de Eucalyptus grandis e Sesbania virgata, cultivadas em consorciação. Avaliou-se, também, a transferência de N da sesbânia para o eucalipto, utilizando-se o isótopo 15N. Os tratamentos constaram da inoculação, ou não, com FMAs em ambas as espécies de plantas e da inoculação, ou não, com rizóbio na sesbânia. Utilizaram-se vasos plásticos subdivididos em três compartimentos (A, B e C), cada um com 2 L de capacidade. Os compartimentos A e B foram separados por uma parede plástica e entre os compartimentos B e C foi colocada uma tela com poros de 40 mm que permitiu somente a passagem de hifas, mas não de raízes. A sesbânia foi cultivada com suas raízes subdivididas entre o compartimento A e B e o eucalipto foi cultivado no compartimento C. No compartimento A, foram adicionados 7 mg kg-1 de 15N-(NH4)2SO4 com 99 % de 15N. As plantas foram avaliadas aos 100 dias. Nos tratamentos com inoculação com o rizóbio, com FMAs ou com FMAs + rizóbio, foram observados, nas plantas de eucalipto, aumentos na produção de matéria seca total de 119...

Crescimento e nutrição de eucalipto em resposta à compactação de latossolos com diferentes umidades

Silva,Sérgio Ricardo; Barros,Nairam Félix de; Boas,José Eliel Braga Vilas
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
O crescimento radicular e a produtividade de eucalipto são diretamente influenciados pela compactação do solo durante as operações florestais, particularmente pela colheita de madeira, cujos efeitos são intensificados sob condições de alta umidade do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de níveis de compactação do solo com diferentes umidades sobre o crescimento e nutrição de mudas de eucalipto. Foram utilizados um Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA) oxídico-gibbsítico e um Latossolo Amarelo (LA) caulinítico. Os tratamentos consistiram de cinco pressões de compactação (0, 60, 120, 180 e 240 kPa) e de três conteúdos de água (0,05; 0,10 e 0,20 kg kg-1, este último correspondendo a 100 % do equivalente de umidade), em arranjo fatorial e dispostos em quatro blocos casualizados. Calculou-se a quantidade de cada solo para ocupar o volume de 1,66 dm³, em anéis de PVC, e atingir as densidades de 1,05 e 1,10 kg dm-3, respectivamente, no LVA e LA. Em seguida, as amostras de solo foram adubadas, umedecidas, acondicionadas nos recipientes e compactadas em uma prensa CBR equipada com anel dinamométrico. Após a aplicação da pressão, determinou-se a densidade resultante por meio do novo volume ocupado pelo solo. O experimento foi colhido 60 dias após a emergência das plântulas de eucalipto...

Mudanças na matéria orgânica do solo causadas pelo tempo de adoção de um sistema agrossilvopastoril com eucalipto

Vergutz,Leonardus; Novais,Roberto Ferreira; Silva,Ivo Ribeiro da; Barros,Nairam Félix de; Nunes,Tiago Novais; Piau,Antônio Augusto de Moraes
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
Sistemas agrossilvopastoris (SASPs) representam práticas de manejo agroflorestal que têm como principal objetivo permitir maior diversidade e sustentabilidade do sistema. A matéria orgânica do solo (MOS) é uma das principais propriedades indicadoras da sustentabilidade de um sistema de cultivo, principalmente em solos sob condições tropicais. Os objetivos deste trabalho foram estudar o impacto dos SASPs de cultivo do eucalipto em diferentes frações de C e N da MOS ao longo do tempo. Para isso, foi amostrada uma cronossequência composta por seis tempos de implantação dos SASPs. O tempo zero foi representado pela área de referência (Cerrado), e os demais, com dois, três, quatro, sete e 10 anos de implantação. Foram coletadas amostras de solo das camadas de 0-10, 10-20, 20-40, 40-60 e 60-100 cm, na linha e na entrelinha de cultivo do eucalipto. Foi feita a caracterização física e química desses solos, assim como as determinações de C orgânico total (COT), N total (NT), C na matéria orgânica leve (MOL), N na MOL e C oxidável por permanganato de potássio, como uma medida de labilidade do C (CL). A partir desses dados foram calculados o IMC CL, que é um Índice de Manejo do C, e o IMC CMOL, que é uma modificação do índice original. O estoque total de C orgânico no solo (COS) (0-100 cm) na linha de plantio do eucalipto foi mantido ao longo do tempo...

Resposta da soja e do eucalipto ao aumento da densidade do solo e a doses de fósforo

Ribeiro,Marco Aurélio Vitorino; Novais,Roberto Ferreira; Faquin,Valdemar; Ferreira,Mozart Martins; Furtini Neto,Antônio Eduardo; Lima,José Maria de; Villani,Ecila Mercês de Albuquerque
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
O uso agrícola e o manejo de solos de Cerrado frequentemente causam sua compactação, reduzindo sua porosidade e disponibilidade de água e nutrientes, com efeito negativo sobre o crescimento e o desenvolvimento das culturas. O presente trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos da densidade do solo e de doses de P no crescimento da soja e do eucalipto em solos com diferentes texturas: um Latossolo Vermelho (LV) muito argiloso e outro Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA) textura média. Em vasos plásticos de 1,8 L, com 1,6 dm³ de solo, foram testadas, para o LV, as densidades de 0,90, 1,10 e 1,30 kg dm-3 e as doses de 0, 100, 200, 400 e 800 mg dm-3 de P, e para o LVA, as densidades de 1,30, 1,50 e 1,70 kg dm-3 e as doses de 0, 75, 150, 300 e 600 mg dm-3 de P. As plantas de soja e de eucalipto foram colhidas 40 e 80 dias após a semeadura, respectivamente. Foram avaliadas: matéria seca da parte aérea (MSPA) e de raízes (MSR), acúmulo de P na MSPA (P-PA) e MSR (P-R), nas duas espécies, e altura do eucalipto. Os resultados mostraram que o aumento da densidade do solo influenciou negativamente no crescimento da soja e do eucalipto, especialmente no solo LV e nas maiores doses de P; a resposta das plantas às doses de P aplicadas foi menor com o aumento da densidade do solo; e o aumento da densidade foi mais prejudicial ao crescimento do eucalipto - espécie mais eficiente na recuperação do P aplicado aos solos. De modo geral...

Eficiência nutricional de clones de eucalipto na fase de mudas cultivados em solução nutritiva

Pinto,Sheila Isabel do Carmo; Furtini Neto,Antonio Eduardo; Neves,Júlio César Lima; Faquin,Valdemar; Moretti,Bruno da Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
O objetivo do presente trabalho foi avaliar a produção de biomassa e a eficiência nutricional de mudas de clones de eucalipto, cultivados em solução nutritiva, visando caracterizar os genótipos quanto à eficiência de absorção, translocação e utilização de macronutrientes. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no ano de 2008. Mudas de seis clones de eucalipto (58, 386, GG100, I042, I144 e VM1) foram cultivadas em solução nutritiva. Os tratamentos, representados pelos seis clones, foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. Os clones diferiram entre si na produção de biomassa e na eficiência nutricional, sendo identificadas diferenças na eficiência de absorção, translocação e utilização dos macronutrientes em relação aos diferentes clones de eucalipto, bem como em função do nutriente. De modo geral, os clones podem ser separados, quanto à eficiência nutricional, na seguinte sequência: I144 > 386 > 58 ≈ GG100 > VM1 > I042. O clone I144 mostrou-se mais eficiente, principalmente para N, P, K, Mg e S, com maior eficiência na absorção e utilização desses nutrientes na produção de biomassa. O clone I042 foi ineficiente tanto na absorção quanto na utilização de todos os macronutrientes...

Estrutura e armazenamento de água em um Argissolo sob pastagem cultivada, floresta nativa e povoamento de eucalipto no Rio Grande do Sul

Suzuki,Luis Eduardo Akiyoshi Sanches; Lima,Cláudia Liane Rodrigues de; Reinert,Dalvan José; Reichert,José Miguel; Pillon,Clênio Nailto
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.09%
Práticas pouco adequadas de manejo têm ocasionado a compactação e a degradação da estrutura do solo. Identificar atributos que melhor representem essas alterações são relevantes na recuperação e na indicação de práticas para evitar danos na estrutura do solo. Objetivou-se avaliar o impacto de diferentes usos em atributos estruturais e hídricos de um Argissolo Vermelho. O estudo foi realizado no município de Butiá, na região fisiográfica da Serra do Sudeste do Estado do Rio Grande do Sul, em um Argissolo Vermelho distrófico. As áreas analisadas corresponderam a: floresta antropizada constituída por espécies arbóreas e arbustivas (Floresta); pastagem com cinco anos de idade, com braquiária brizanta (Brachiaria brizantha) consorciada com pensacola (Paspalum lourai) e trevo (Trifolium sp.) (Pastagem); povoamento de Eucalyptus saligna com 20 anos de idade (Eucalipto 20); e plantio clonal de Eucalyptus saligna conduzido em segunda rotação, com 4,5 anos de idade (Eucalipto 4,5). Avaliaram-se nessas áreas a textura, a condutividade hidráulica, a porosidade, a densidade, o diâmetro médio ponderado de agregados (DMP), a curva de retenção de água, a distribuição do tamanho de poros e o parâmetro S, obtendo-se as seguintes conclusões: até a camada de 0...

Infestação de Mimosa gemmulata Barneby em áreas entretalhões de eucalipto de cerrado em sucessão secundária

Araújo,José Eduardo Vargas Lopes; Mendonça Filho,Carlos Victor; Santos,José Barbosa; Carvalho,Felipe Paolinelli
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
Observam-se no Brasil extensos plantios de eucalipto, sobretudo no Estado de Minas Gerais, que possui essa cultura como atividade rentável em áreas marginais. Visando reduzir os efeitos da colheita florestal sobre a vegetação nativa e seleção de algumas espécies como o angiquinho (Mimosa gemmulata Barneby), objetivouse com este trabalho avaliar a sucessão secundária em povoamentos de eucalipto de diferentes idades e manejo após a exploração, comparando-a por meio da composição florística e estrutura horizontal e vertical da vegetação arbustivo-arbórea, com fragmentos de Cerrado. O trabalho foi realizado em área representativa do referido bioma no Vale do Jequitinhonha. Foram calculados os parâmetros fitossociológicos e os índices de diversidade e da similaridade em ambientes com recuperação inicial e avançada, com e sem eucalipto. O controle foi o Cerrado sentido restrito. Foram amostrados 42 famílias, 99 gêneros, 150 espécies e 1268 indivíduos. O estudo da composição florística e dos parâmetros fitossociológicos indicou a existência de famílias, gêneros e espécies de grande relevância na área que são típicos do bioma Cerrado. A remoção do eucalipto na regeneração inicial não afetou a diversidade nesses ambientes. Contudo...

Estoque de carbono em sistemas agrossilvopastoril, pastagem e eucalipto sob cultivo convencional na região noroeste do Estado de Minas Gerais

Neves,Cláudia Milene Nascente das; Silva,Marx Leandro Naves; Curi,Nilton; Macedo,Renato Luiz Grisi; Tokura,Alessandra Mayumi
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
Conduziu-se este estudo com o objetivo de verificar as alterações nos teores e no estoque de carbono orgânico em sistemas agrossilvopastoril, pastagem cultivada e reflorestamento de eucalipto, no noroeste do Estado de Minas Gerais. O solo estudado foi um Latossolo Vermelho distrófico típico. As amostragens de solo foram efetuadas em três repetições, nas profundidades de 0-5, 5-20 e 20-40 cm. Os sistemas foram selecionados segundo o histórico de uso, a saber: cerrado nativo (CN - testemunha); eucalipto + arroz (EA - ano zero do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + soja (ES - ano um do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + pastagem (EP - ano dois do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + pastagem + gado (EPG - ano três do sistema agrossilvopastoril); pastagem convencional (PC) e eucalipto convencional (EC). Houve diferença significativa nos teores e no estoque de carbono dos sistemas avaliados em relação ao cerrado nativo. De modo geral, os sistemas estão desempenhando um papel de emissores de C-CO2, quando comparados com o CN, em que os vários revolvimentos para o preparo do solo estão acelerando o processo de oxidação e perda de carbono orgânico. No sistema agrossilvopastoril, foi observada uma tendência de aumento do estoque do carbono com o passar dos anos...

Caracteriza??o das costaneiras da madeira de eucalitpto para uso na ind?stria moveleira

Leite, Maria Rachel Menezes
Fonte: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto. Publicador: Programa de P?s-Gradua??o em Engenharia de Materiais. Rede Tem?tica em Engenharia de Materiais, Pr?-Reitoria de Pesquisa e P?s-Gradua??o, Universidade Federal de Ouro Preto.
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.14%
Caracteriza??o das costaneiras da madeira de eucalitpto para uso na ind?stria moveleira No processo de industrializa??o da madeira de eucalipto, a exemplo de outras madeiras, o desperd?cio pode ultrapassar 50% do volume da tora. No desdobro prim?rio, que visa separar a madeira ?til do res?duo, ocorre a remo??o das quatro costaneiras, t?buas com uma face plana e outra curvil?nea, onde se encontra o alburno e parte do cerne. Este material n?o ? utilizado como madeira serrada por duas raz?es principais: a presen?a do alburno, mais suscet?vel ao ataque de xil?fagos e sua forma at?pica, fora dos padr?es e das t?cnicas usuais de desdobro. Este trabalho teve como objetivo realizar estudos das propriedades f?sicas e mec?nicas das costaneiras de eucalipto, visando sua utiliza??o como madeira serrada na ind?stria moveleira, evitando o desperd?cio de mat?ria prima com possibilidade de uso efetivo e com grande potencial econ?mico. Foram utilizadas madeiras das esp?cies E.grandis e E.urophylla, com dezessete anos de idade, provenientes de plantios comerciais da CAF ? Companhia Agr?cola e Florestal Santa B?rbara Ltda. Os ensaios experimentais foram desenvolvidos no Laborat?rio de Testes F?sicos do CETEC ? Funda??o Centro Tecnol?gico de Minas Gerais e tamb?m no Laborat?rio de Estruturas de Madeira da Universidade Federal de Minas Gerais. De acordo com os resultados obtidos neste estudo...

Estoque de carbono em sistemas agrossilvopastoril, pastagem e eucalipto sob cultivo convencional na região noroeste do Estado de Minas Gerais

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
27.14%
Conduziu-se este estudo com o objetivo de verificar as alterações nos teores e no estoque de carbono orgânico em sistemas agrossilvopastoril, pastagem cultivada e reflorestamento de eucalipto, no noroeste do Estado de Minas Gerais. O solo estudado foi um Latossolo Vermelho distrófico típico. As amostragens de solo foram efetuadas em três repetições, nas profundidades de 0-5, 5-20 e 20-40 cm. Os sistemas foram selecionados segundo o histórico de uso, a saber: cerrado nativo (CN - testemunha); eucalipto + arroz (EA - ano zero do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + soja (ES - ano um do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + pastagem (EP - ano dois do sistema agrossilvopastoril); eucalipto + pastagem + gado (EPG - ano três do sistema agrossilvopastoril); pastagem convencional (PC) e eucalipto convencional (EC). Houve diferença significativa nos teores e no estoque de carbono dos sistemas avaliados em relação ao cerrado nativo. De modo geral, os sistemas estão desempenhando um papel de emissores de C-CO2, quando comparados com o CN, em que os vários revolvimentos para o preparo do solo estão acelerando o processo de oxidação e perda de carbono orgânico. No sistema agrossilvopastoril, foi observada uma tendência de aumento do estoque do carbono com o passar dos anos...