Página 14 dos resultados de 11756 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Epidemiologia molecular do V?rus da imunodefici?ncia humana 1 (HIV-1) em mulheres (m?es e gr?vidas) dos Estados do Acre e Tocantins, Brasil

COSTA, Iran Barros
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
A transmiss?o vertical ? a principal fonte de infec??o pelo HIV em crian?as, e pode ocorrer antes, durante e depois do nascimento, dessa forma sendo um grande problema de sa?de p?blica mundial. O presente trabalho teve como objetivo descrever a epidemiologia molecular e o perfil de susceptibilidade/resist?ncia das cepas de HIV-1 identificadas em mulheres nos estados do Acre e do Tocantins. Coletou-se amostra de sangue de 36 mulheres, sendo 9 gr?vidas e 16 m?es de Palmas (Tocantins) e 1 gr?vida e 10 m?es do Rio Branco (Acre) entre abril de 2007 a outubro de 2008. Realizou-se a t?cnica molecular Rea??o em Cadeia mediada pela Polimerase (PCR) Nested, para a amplifica??o de duas regi?es gen?micas (pro e tr) do DNA proviral, seguido de sequenciamento nucleot?dico e an?lise filogen?tica. No Acre, tanto em rela??o ao segmento da protease quanto da transcriptase reversa, todas as amostras foram do subtipo B. Em Tocantins, quanto ao segmento da protease, todas as amostras pertenceram ao subtipo B, j? em rela??o ao segmento da transcriptase reversa 87,5% foram do subtipo B e 12,5% pertencente ao subtipo F. No estado do Acre, todas as cepas analisadas foram suscet?veis aos inibidores de protease (IP) e apenas uma gr?vida de Tocantins (4,7%) apresentou cepa com resist?ncia aos IP utilizados atualmente. Al?m disso...

Epidemiologia molecular dos V?rus linfotr?pico de c?lulas T humanas 1 e 2 (HTLV-1 e HTLV-2) e do Herpesv?rus humano 8 (HHV-8) co-infectando portadores do V?rus da imunodefici?ncia humana 1 (HIV-1)

VILHENA, Regiane Siqueira de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Os HTLV-1/2 pertencem ? fam?lia Retroviridae, a qual inclui o HIV. O HHV-8 pertence ? fam?lia Herpesviridae. Os HTLV-1/2, o HHV-8 e o HIV apresentam as mesmas formas de transmiss?o, resultando em fatores comuns de risco e isso pode justificar a coinfec??o HIV/HTLV e HIV/HHV-8. O presente estudo teve como objetivo descrever a epidemiologia molecular das infec??es causadas pelos HTLV-1/2 e o HHV-8 em indiv?duos portadores do HIV-1 com ou sem SIDA/AIDS, da cidade de Bel?m, Par?. Das 520 amostras inclu?das no estudo, 515 foram testadas para a presen?a de anticorpos anti- HTLV-1/2 e 499 para a presen?a de anticorpos anti-HHV-8, pelo m?todo de ELISA. As amostras reativas para o HTLV e para o HHV-8 foram submetidas ? m?todos moleculares. A soropreval?ncia da co-infec??o HIV/HTLV foi de 2,3%, enquanto que da co-infec??o HIV/HHV-8 foi de 35,9%. Nove amostras do HTLV foram seq?enciadas e 1 classificada como HTLV-1 pertencente ao subtipo Cosmopolita, subgrupo Transcontinental e 3 como HTLV-2 do subtipo HTLV-2c, enquanto que a do HHV-8 agrupou-se ao subtipo B. Foi verificada a heterossexualiza??o, menor escolaridade e pauperiza??o entre os portadores do HIV-1 e n?o houve associa??o com fatores de risco. N?o houve associa??o da co-infec??o HIV/HTLV com fatores de risco e nem com a contagem de c?lulas CD4+ e CD8+ e Carga Viral do HIV-1. Houve associa??o da co-infec??o HIV/HHV-8 com a Carga Viral do HIV- 1. Ocorreu maior taxa da carga viral plasm?tica do HIV-1 no intervalo 1000|?100000 c?pias/mL no grupo dos co-infectados HIV/HHV-8.; ABSTRACT: The HTLV-1/2 belongs to the family Retroviridae...

Epidemiologia molecular do V?rus Oropouche (Bunyaviridae: Orthobunyavirus) na Amaz?nia brasileira

VASCONCELOS, Helena Baldez
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
O Virus Oropouche (VORO; Bunyaviridae, Orthobunyavirus) ? um dos mais importantes arbov?rus que infecta humanos na Amaz?nia brasileira, e ? causador da febre do Oropouche. Entre 1961 e 2009, um grande n?mero de epidemias foi registrado em diferentes centros urbanos dos Estados Brasileiros do Acre, Amap?, Amazonas, Maranh?o, Par?, Rond?nia e Tocantins, e tamb?m no Panam?, Peru e Trinidad & Tobago. Este trabalho teve por objetivo desenvolver um estudo retrospectivo dos aspectos epidemiol?gicos e moleculares do VORO enfatizando sua distribui??o, a din?mica das epidemias ocorridas no per?odo, bem como a dispers?o de diferentes gen?tipos na Am?rica Latina e no Brasil como contribui??o ? epidemiologia molecular do VORO. Para tanto 66 isolamentos do VORO pertencentes ao acervo do Instituto Evandro Chagas foram propagados em camundongos e em cultura de c?lulas VERO, seguida da extra??o do RNA viral e obten??o do cDNA por RTPCR; os amplicons foram purificados e submetidos ao sequenciamento nucleot?dico para an?lises moleculares e evolu??o, incluindo o rearranjo gen?tico, estudo de rel?gio molecular e an?lise de dispers?o viral. Foi demonstrada a presen?a de quatro linhagens distintas do VORO na Amaz?nia brasileira (gen?tipos I, II, III e IV)...

Epidemiologia e perfil de sensibilidade de Staphylococcus aureus procedentes de hospitais p?blicos de Macap?-Amap?

SOUZA, Margarida Maria Machado de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
No g?nero Staphylococcus, o S. aureus com resist?ncia ? oxacilina ? sem duvida alguma o pat?geno de maior import?ncia, quando associado ?s infec??es hospitalares, sendo respons?vel por elevadas taxas morbidade e mortalidade. Este estudo descreve a epidemiologia e perfil de sensibilidade de linhagens de S. aureus procedentes de hospitais p?blicos de Macap?-Amap?. Todos os isolados usados neste trabalho foram novamente reisolados atrav?s de m?todos convencionais da microbiologia e sistemas automatizados. As amostras com resist?ncia ? oxacilina foram todas submetidas ao teste screening com a cefoxitina 30 mcg. O tratamento estat?stico dos dados revelou que houve predomin?ncia de S. aureus no sexo masculino (62,8%), sendo a m?dia de idade dos pacientes de 20 anos, entretanto, a maior ocorr?ncia foi na faixa et?ria de 0 a 10 anos, o hospital de maior preval?ncia foi o Hospital da Crian?a e do Adolescente (54,7%). A preval?ncia das amostras isoladas nos hospitais foi de 3,8%. Do total de amostras isolada (n=105), 25 (23,8%) foram resistentes ? oxacilina. Essas amostras apresentaram resist?ncia cruzada ? Gentamicina (80%); Sulfazotrim (72%), Tetraciclina (64%), Eritromicina (60%), Clindamicina (44%), Norfloxacino (44%) e Quinupristina/Dalfopristina (32%). A vancomicina apresentou 100% de sensibilidade. Apesar dos diversos estudos realizados no Brasil e no mundo mostrarem altos ?ndices de resist?ncia do S. aureus ? oxacilina...

Epidemiologia da tinea pedis em pacientes atendidos em ambulat?rio especializado, na cidade de Bel?m-PA

AAR?O, Tinara Leila de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
A tinea pedis, comumente chamada de ?p? de atleta?, ? uma das dermatofitoses mais comuns, sendo causada principalmente por fungos antropof?licos: Trichophyton rubrum e Trichophyton mentagrophytes. Diversos fatores influenciam a preval?ncia de tinea pedis incluindo: clima, estilo de vida, banheiros p?blicos, piscinas, saunas, sapato fechado, falta de cuidados com a higiene dos p?s. Al?m disso, estudos mostram que a infec??o geralmente ocorre quando os p?s dos indiv?duos s?o expostos a esses pat?genos. As formas cl?nicas de tinea pedis s?o: a) interdigital; b) hipercerat?sica e c) vesicular. O objetivo do nosso estudo foi avaliar a freq??ncia, epidemiologia e aspectos cl?nicos de tinea pedis, em Bel?m do Par?, Brazil, no per?odo de 1999 a 2004. Este estudo foi realizado no ambulat?rio do Servi?o de Dermatologia do Departamento de Patologia Tropical do Centro de Ci?ncias da Sa?de da UFPA. No per?odo de Janeiro de 1999 a Junho de 2004 foram feitos 810 exames micol?gicos de pacientes com suspeita cl?nica de tinea pedis e todos os exames positivos (195) foram inclu?dos no estudo. O material coletado foi submetido ao exame microsc?pico usando KOH, cultura em ?gar Sabouraud e microcultivo em l?mina. Trichophyton rubrum (40%) e Trichophyton mentagrophytes (26%) foram as esp?cies mais frequentemente isoladas. Correla??o entre sexo...

Programa de hepatopatias do Hospital da Funda??o Santa Casa de Miseric?rdia do Par?: infra-estrutura e epidemiologia cl?nica em 10 anos de atendimento

M?IA, Lizomar de Jesus Mau?s Pereira; AMARAL, Ivanete do Socorro Abra?ado; CONDE, Simone Regina Souza da Silva; BARBOSA, Maria Silvia de Brito; MIRANDA, Esther Castello Branco Mello; MACEDO, Zilvana Pinheiro de; ARA?JO, Marialva Tereza Ferreira de; DEMACH
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
O Programa de Hepatopatias do Hospital da Funda??o Santa Casa de Miseric?rdia do Par? surgiu pela necessidade de prestar assist?ncia a hepatopatas na regi?o amaz?nica priorizando assist?ncia qualificada, identifica??o das etiologias, seguimento cl?nico, e tratamento direcionado. Este trabalho visa descrever dados relativos ? epidemiologia cl?nica, fatores etiol?gicos e an?lise histopatol?gica. Dos 1469 pacientes avaliados, atrav?s de exames cl?nicos, laboratoriais, endosc?picos e de imagem e/ou histopatol?gico, foram considerados hepatopatas cr?nicos 935 (63,6%). Nesta casu?stica, a m?dia de idade foi 50 anos, 666 (71,2%) do sexo masculino e maior proced?ncia de Bel?m. Os agentes etiol?gicos mais prevalentes foram alcoolismo (53,7%) e hepatites virais (39,1%). Bi?psia hep?tica realizada em 403/935 (43,1%), demonstrou hepatite cr?nica (34%) e cirrose (34%) na maioria das amostras. Conclui-se, portanto, que a doen?a hep?tica cr?nica na regi?o ? mais prevalente no sexo masculino, sendo o alcoolismo a principal etiologia e mais da metade dos casos se encontravam em fase avan?ada no momento do diagn?stico.; ABSTRACT: The Liver Diseases Program of the Hospital Santa Casa de Misericordia do Par? was create because of the need to attend patients with liver diseases of the Amaz?nia area...

Epidemiologia da ins??nia em inqu??rito populacional em uma cidade do sul do Brasil; Epidemiology of insomnia in a population survey in a city in southern Brazil

FANTINEL, Everton Jos??
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Insomnia is the most common sleep disorder. It affects millions of people constituting a public health problem with social and individual consequences. This study aimed to evaluate the prevalence of insomnia and its association with sociodemographic, behavioral and drug use. We used a cross-sectional population-based sample of 2732 adults aged 20 years or more living in Pelotas, Brazil. The outcome was operationalized by Insomnia Severity Index. Analysis was adjusted by Poisson regression. The prevalence of insomnia was 28.2% (95% CI: 26.2 to 30.3), with an increased likelihood in women, younger, poorer and do not work people. There was an apparent increase in the prevalence of insomnia in the city over the past ten years, with a marked change in age, becoming more prevalent in young than old.; A ins??nia ?? o mais frequente dos problemas relacionados ao sono. Afeta milh??es de pessoas constituindo-se em um problema de sa??de p??blica com consequ??ncias sociais e individuais. Este estudo teve por objetivo avaliar a preval??ncia de ins??nia e sua associa????o com vari??veis sociodemogr??ficas, comportamentais e de uso de medicamentos. Utilizou-se o delineamento transversal de base populacional, com amostra de 2732 indiv??duos de 20 anos de idade ou mais...

Fibras alimentares na popula????o de Pelotas-RS: h??bito de consumo e fatores associados.; Dietary fiber in a Southern Brazilian City: inadequate habits and associated factors.

MADRUGA, Samanta Winck
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
OBJECTIVE: To verify the prevalence of inadequate dietary fiber consumption habit and evaluate its association with socioeconomic, demographic and behavioral characteristics. DESIGN: A cross-sectional population-based study. SETTINGS: Pelotas-RS. The city holds nearly 320.000 inhabitants and is located in Southern Brazilian. SUBJECTS: A representative sample of the population was selected by a two-stage strategy; 3993 subjects (≥ 10 years) were interviewed. RESULTS: Sample was mostly female, white skin color and nearly 70% belonged to C socioeconomic level or lower. Inadequate dietary fiber consumption habit was positive for 65.6% (CI95% 64.2 67.1) of the sample. A higher prevalence was observed among men and teenagers. Adjusted analysis for the overall sample showed an association between inadequate fiber consumption habit and male, adolescents, lower socioeconomic level, current smoker, sufficiently active and people having under four daily meals. The age group-stratified analysis showed different associated factors. For the adolescents group, living alone was a risk factor to inadequate dietary fiber consumption, for the adults group sex (male), current smoker, sufficiently active and under four daily meals and, among the elderly just sex (male) and current smoker. Lower socioeconomic level was associated to the outcome in all groups. CONCLUSIONS: Inadequate fiber consumption habit is highly prevalent in the population. We must highlight that...

Epidemiologia do acesso aos medicamentos e sua utiliza????o em uma popula????o assistida pelo Programa Sa??de da Fam??lia; Epidemiology of access to medicines and their use in a population assisted by the Family Health Program.

BERTOLDI, Andr??a D??maso
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
The utilization of medicines is an important indicator of health and well-being. In addition to its pharmacological role, medicines often assume a symbolic function. The access to medicines, particularly among low-income families, is an important health challenge, due to the high impact of expenditures with health, and specifically with medicines, on the family budget. The objective of this study was to evaluate medicine access and utilization in a population covered by the Family Health Program (PSF) in the city of Porto Alegre, Brazil. It was detected that 55% of the individuals interviewed (N=2988) used at least one medicine in the 15 days prior to the interview. Using the same recall period, only 4% of the subjects reported failing to use a needed medicine. Among the medicines used, 42% were purchased, 51% were provided for free by the PSF and 7% were obtained by other sources. Almost 90% of the medicines prescribed by PSF physicians were provided for free. Another focus of this thesis was to evaluate knowledge and utilization of generic drugs in a population-based sample of adults living in the city of Pelotas, Brazil. Only 4% of the medicines used were generics. Although the theoretical knowledge on generic drugs was satisfactory...

Infecciones en úlceras de pie diabético : epidemiología, factores predictivos de multirresistencia y pronósticos asociados con amputación:estudio prospectivo 2008-2012

García Zafra, María Victoria
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.46%
Objetivos: Estudio descriptivo de las infecciones de pie diabético en nuestro ámbito, identificación de aquellos factores predictivos de infecciones multirresistentes y valoración de los factores pronósticos asociados con la amputación. Pacientes y método: Hemos estudiado 167 pacientes con infecciones de úlceras de pie diabético ingresados en el Hospital Clínico Universitario Virgen de la Arrixaca (Murcia; España) durante los años 2008 a 2012. Las infecciones se clasificaron de acuerdo con la escala de severidad de IDSA, y la metodología microbiológica según los criterios de Gorbach. Todos los datos epidemiológicos se recogieron durante la hospitalización de una forma protocolizada. Se analizó la epidemiología, los factores de riesgo asociados al Staphylococcus aureus meticilin resistente (SAMR), a bacilos gram negativos productores de betalactamasas de espectro extendido (BLEE) y los factores pronósticos de amputación. Resultados: de la muestra de 167 pacientes, 79% fueron hombres, con una edad media de 62 años y una historia de diabetes de más de 20 años de evolución. La estancia media hospitalaria fue de 17 días (rango 7-21 días. Los pacientes tenían mayoritariamente diabetes tipo 2 (89%), mal control metabólico (66%)...

Implicación del semental caprino en la agalaxia contagiosa : epidemiología descriptiva y molecular

Gómez Martín, Ángel
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.46%
La agalaxia contagiosa caprina (AC) es una de las enfermedades con mayores repercusiones socioeconómicas del sector de los pequeños rumiantes. Los avances en el conocimiento de la epidemiología molecular y analítica de la enfermedad, así como los aspectos más relevantes que habrán de ser estudiados en un futuro, fueron abordados en una revisión por invitación en la revista The Veterinary Journal (Estudio 1). No obstante, esta Tesis Doctoral se ha centrado en estudiar las implicaciones epidemiológicas del semental caprino en la AC. Dentro de este ámbito de estudio, se ha evaluado la posible distribución sistémica de Mycoplasma spp. en sementales portadores auriculares asintomáticos mediante el estudio microbiológico y molecular (PCR) (Estudio 2). Por otra parte, ante el riesgo que suponía para los centros de inseminación la entrada de sementales infectados, se hizo necesario implantar estrategias de prevención y vigilancia en los mismos que contemplaran la identificación de portadores asintomáticos. Este modelo fue basado en el muestreo tanto de animales candidatos a entrar en los centros como de aquellos presentes en los mismos (Estudio 3). El alto valor genético de algunos sementales caprinos infectados, motivó el desarrollo de otra experiencia evaluando la eficacia del tratamiento antibiótico con marbofloxacina...

Algumas Questões sobre o Desenvolvimento da Epidemiologia na América Latina

Barata,Rita Barradas; Barreto,Maurício Lima
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1996 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
Este artigo apresenta de maneira panorâmica algumas questões referentes ao estado atual do conhecimento e da prática epidemiológica no Brasil, relacionando tais desenvolvimentos com o movimento internacional no campo. Inicialmente é apresentado, de maneira sucinta, o desenvolvimento da área na última década. Em seguida, caracteriza-se a crise paradigmática da disciplina e apontam-se algumas questões teóricas e metodológicas relevantes no sentido da definição de um novo paradigma. Na seqüência, são abordadas questões relativas à incorporação dos conhecimentos epidemiológicos aos serviços de saúde apontando alguns dos desafios apresentados e, finalmente, considera-se as tendências de desenvolvimento da corrente hegemônica e também contrahegemônica da epidemiologia.

Vacinação antigripal da população portuguesa, em 2010-2011: cobertura e algumas caracterísitcas do acto vacinal

Branco, Maria João; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde DoutorRicardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde DoutorRicardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /08/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Introdução: Dando continuidade ao trabalho desenvolvido desde a época de 1998-1999, o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, através do Departamento de Epidemiologia, estudou a cobertura da vacinação anti-gripal na época de 2010-2011. Objectivo: i) Estimar a cobertura vacinal contra a gripe sazonal (VAGS) na época gripal de 2010-2011, na população do Continente; ii) Caracterizar a prática da VAGS, relativamente a alguns factores, nomeadamente, iniciativa de vacinação, local de vacinação, calendário de vacinação, atitude face à vacina; Metodologia: O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica à amostra de famílias ECOS, em Fevereiro 2011. Esta amostra é aleatória e constituída por 1074 Unidades de Alojamento (UAs), contactáveis por telefone fixo e móvel, estratificada por Região NUT II do Continente, com alocação homogénea. Estas unidades de alojamento representaram 3208 indivíduos. Em cada agregado, foi inquirido apenas um elemento com 18 ou mais anos que prestou informação sobre si próprio e sobre os restantes elementos do agregado. A recolha de dados foi feita através da aplicação de um questionário de 12 perguntas. As variáveis colhidas contemplaram a caracterização dos inquiridos...

Vacinação antigripal da população portuguesa, em 2009-2010: cobertura e algumas características do acto vacinal

Branco, Maria João; Paixão, Eleonora; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Introdução: A gripe é uma doença infecciosa que anualmente é responsável por epidemias sazonais que atingem entre 5 a 15% da população. Até à data, a principal medida de prevenção da infecção gripal e das complicações que lhe estão associadas é a vacinação. Dando continuidade ao trabalho desenvolvido desde a época de 1998-1999, o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, através do Departamento de Epidemiologia, estudou a cobertura da vacinação anti-gripal na época de 2009-2010. Objectivo: i) Estimar a cobertura vacinal contra a gripe sazonal (VAGS) na época gripal de 2009-2010, na população do Continente; ii) Caracterizar a prática da VAGS, relativamente a alguns factores, nomeadamente, iniciativa de vacinação, local de vacinação, calendário de vacinação, atitude face à vacina; ii) Caracterizar atitudes e prática de vacinação antigripal pandémica [gripe A (H1N1)v] (VAGP), nomeadamente quanto aos motivos de não vacinação. Metodologia: O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica à amostra de famílias ECOS, em Abril de 2010. Esta amostra é aleatória e constituída por 1078 Unidades de Alojamento (UAs), contactáveis por telefone fixo e móvel...

Vacinação antigripal da população portuguesa, em 2008-2009: cobertura e algumas características do acto vacinal

Branco, Maria João; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /03/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Introdução: A gripe é uma doença infecciosa que anualmente é responsável por epidemias sazonais que atingem entre 5 a 20% da população. Até à data, a principal medida de prevenção da infecção gripal e das complicações que lhe estão associadas é a vacinação. Dando continuidade ao trabalho desenvolvido desde a época de 1998-1999, o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, através do Departamento de Epidemiologia, estudou a vacinação anti-gripal, nomeadamente a cobertura da vacinal na época gripal de 2008-2009. Objectivo: Estimar a cobertura da VAG na população portuguesa do Continente e caracterizar a prática da vacinação relativamente a alguns factores, nomeadamente, iniciativa de vacinação, local de vacinação, calendário de vacinação praticado, atitude face à vacina. Metodologia: O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica, em Janeiro de 2009, a um dos elementos de 18 e mais anos, residente nas unidades de alojamento (UA) que integram a amostra de famílias ECOS. Esta amostra é aleatória e constituída por 870 UA, com telefone fixo, estratificada por Região de Saúde do Continente, com alocação homogénea. Estas unidades de alojamento representaram 2563 indivíduos. Em cada agregado...

Vacinação antigripal: cobertura da população portuguesa entre 1998/1999 a 2007/2008

Nunes, Baltazar; Falcão, José Marinho
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
A gripe é uma doença infecciosa que anualmente é responsável por epidemias sazonais que atingem entre 5 a 20% da população. No presente, a principal medida de prevenção da infecção gripal e das complicações que lhe estão associadas é a vacinação. Neste contexto a monitorização da cobertura da vacina antigripal (VAG), principalmente nos grupos de risco reveste-se da maior importância. Desde a época de 1998/1999 até ao presente, o Observatório Nacional de Saúde actualmente Departamento de Epidemiologia do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge tem contribuído para a monitorização da cobertura da VAG. Entre 1999 (época 1998/1999) e 2008 (época 2007/2008) foram realizados nove inquéritos telefónicos ao painel de famílias ECOS – Em Casa Observamos Saúde, com o objectivo de estudar a cobertura da VAG na população portuguesa do Continente. A dimensão da amostra de indivíduos em estudo variou ao longo das épocas entre o valor mínimo de 2206 (2005/2006) e o valor máximo de 4167 (2001/2002) (Quadro 2). Na população geral, entre as épocas de 1998/99 e 2007/2008 não se observou um aumento consistente da percentagem de vacinados (de 14,2% IC95%: 11,6%-16,8% a 16,0% IC95%: 14,5%-17...

Uma observação sobre o consumo de Genéricos

Branco, Maria João; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
O Departamento de Epidemiologia realizou um estudo com o objectivo de avaliar a dificuldades de acesso a medicamentos devidas a restrições económicas das famílias e a utilização dos medicamentos genéricos pela população portuguesa do Continente. O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica, no quarto trimestre de 2008, a um dos elementos de 18 e mais anos, residente nas unidades de alojamento (UA) que integram a amostra de famílias ECOS. Esta amostra é aleatória e constituída por 1026 UA, com telefone fixo, estratificada por Região de Saúde do Continente, com alocação homogénea. As variáveis colhidas contemplaram a caracterização dos inquiridos, nomeadamente, no que diz respeito: à capacidade de aquisição de medicamentos prescritos no ano 2008, ao conhecimento, atitudes e utilização de genéricos. Obtiveram-se 752 questionários válidos. Os resultados permitem concluir relativamente aos respondentes (≥18 anos): • A percentagem de respondentes com dificuldade de acesso a medicamentos prescritos por razões económicas, em 2008: 8,4%; • A percentagem de respondentes questionados, alguma vez, pelo médico sobre a capacidade económica para comprar determinado medicamento: 7...

Uma observação sobre Cuidados Continuados no domicílio

Branco, Maria João; Paixão, Eleonora
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /05/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
O Departamento de Epidemiologia realizou um estudo com o objectivo de contribuir para a caracterização de cuidados continuados, nomeadamente, de longo termo e paliativos através da informação fornecida directamente pela população alvo potencialmente beneficiária da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, no Continente. O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica, no segundo trimestre de 2007, a um dos elementos de 18 e mais anos, residente nas unidades de alojamento (UA) que integram a amostra de famílias ECOS. Esta amostra é aleatória e constituída por 1034 UA, com telefone fixo, estratificada por Região de Saúde do Continente, com alocação homogénea. Nestas unidades de alojamento residem 3030 indivíduos. As variáveis colhidas contemplaram a caracterização dos inquiridos, dos elementos com dependência, dos cuidados utilizados, das unidades de alojamento e dos cuidadores. Obtiveram-se 952 questionários válidos. As percentagens estimadas foram as seguintes: Dependentes com necessidade de cuidados continuados - 2,0%, na totalidade de residentes das unidades de alojamento (2788); Dependentes com ajuda adequada sempre ou quase sempre, independentemente do tipo de apoio em causa - 81%...

Sinais de Alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral: uma observação sobre conhecimentos e atitudes

Branco, Maria João; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
O Departamento de Epidemiologia realizou um estudo com o objectivo de avaliar o grau de conhecimento que a população portuguesa do Continente, com telefone fixo, tem dos sinais de alarme do Enfarte Agudo do Miocárdio e do Acidente Vascular Cerebral. O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica, no segundo trimestre de 2008, a um dos elementos de 18 e mais anos, residente nas unidades de alojamento (UA) que integram a amostra de famílias ECOS. Esta amostra é aleatória e constituída por 1033 UA, com telefone fixo, estratificada por Região de Saúde do Continente, com alocação homogénea. As variáveis colhidas contemplaram a caracterização dos inquiridos, nomeadamente, no que diz respeito: à “experiência” sobre EAM e AV; ao reconhecimento de sinais de alarme do Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC); ao comportamento adoptado perante a ocorrência de um Enfarte ou AVC; e conhecimento sobre a campanha “Seja mais rápido que um Enfarte/AVC”. Obtiveram-se 732 questionários válidos. Os resultados permitem concluir: a percentagem de respondentes (≥18 anos) que: -Identificaram «dor no peito, sensação de desconforto/opressão/peso/ardor no meio do peito» como sinal de alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio foi de 84%; -Identificaram «encher-se de suores frios com sintoma de náusea e vómitos» como sinal de alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio foi de 48%; -Identificaram «dor no peito...

Epidemiologia do Envelhecimento e da Dependência em Portugal

Dias, Carlos Matias
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Aula
Publicado em 29/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Conversas de fim de tarde àcerca de Epidemiologia do Envelhecimento e da Dependência em Portugal.