Página 13 dos resultados de 6751 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Contributos para um Programa de Interpretação e Comunicação na Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

Morgado, Raquel Martins de Sousa
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
Trabalho de Projeto apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Museologia; As casas-museu como todos os espaços museológicos perpetuam vivências e memórias de uma determinada figura, família, grupo social ou religioso. Nas casas-museu há três vertentes do acervo indissociáveis da sua vocação enquanto entidade museal; edifício, coleção e patrono. Também na Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves é na interligação equilibrada e na complementaridade daquelas vertentes que reside a sua singularidade e o potencial de valorização do seu acervo, preservando-o, interpretando-o e comunicando-o a diversos públicos. No presente trabalho de projeto no âmbito do mestrado em Museologia abordamos esta problemática através do estudo e caracterização da CMAG, da elaboração de um diagnóstico respeitante à comunicação, procurando identificar as mais-valia e algumas carências, de modo a apresentar um conjunto de contributos para a programação museológica no que concerne a interpretação e a comunicação, propondo algumas soluções práticas e exequíveis.

O Museu Nacional de Arte Antiga, o edifício e a sua história: contributos para um projeto de comunicação

Martins, Henrique Manuel Lopes Escudeiro Pereira
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
Este trabalho tem como objeto de estudo o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e o seu edifício, sob o ponto de vista da problemática da comunicação centrada na história do imóvel e da sua relação com a instituição museal. Surge da constatação de que o MNAA, como a maioria dos nossos museus, não comunica suficientemente ao público a história do seu imóvel, que é edifício histórico. Seguindo uma metodologia orientada para a programação museológica, após uma caraterização do Museu, uma análise e diagnóstico à comunicação centrada no edifício e na sua história e uma investigação acerca desta, defini as linhas orientadoras de um projeto de comunicação para o edifício e envolvente, baseado num percurso interpretativo com as respetivas propostas de divulgação e atividades complementares. O trabalho é completado por um texto-síntese e uma cronologia, com os resultados da investigação à história do edifício do MNAA, em relação com a história institucional.

Exposições em museus de ciências: reflexões e critérios para análise

Chelini,Maria-Júlia Estefânia; Lopes,Sônia Godoy Bueno de Carvalho
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Hoje, no que diz respeito à sua interface direta com o público, os museus são considerados, em teoria, instituições com objetivos variados, como educação, lazer, informação e inclusão social. Neste contexto, as exposições aparecem como elemento fundamental da relação entre museus e sociedade, e a expografia torna-se, portanto, ferramenta de comunicação essencial para a efetividade do processo de divulgação. Mas, como se dá a comunicação nestes espaços? Trata-se o presente, de uma reflexão acerca das estratégias de comunicação nas exposições em museus de ciências e sua eficácia. Foram selecionadas três temáticas, a primeira delas é a dos tipos de exposição, e entre as numerosas possibilidades de categorização, optou-se por aquelas descritas por Dean (2003) e Davallon (1986 e 1989). Outra questão discutida é a do uso do objeto, tido, dentre as diferentes mídias a que se pode recorrer em uma exposição, como o diferencial do museu. Por fim, discute-se a questão da interatividade, por vezes reduzida à manipulação, a partir dos níveis propostos por Wagensberg (2000). Apontam-se exemplificações dessas temáticas na exposição de longa duração Pesquisa em Zoologia: a biodiversidade sob o olhar do zoólogo...

Museu, objeto e informação

Lara Filho,Durval de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Neste texto abordaremos a participação do museu na produção do conhecimento e a transformação do objeto em documento ao ser acolhido em seu interior. Ao assumir as consequências dessa transformação, o museu passa a trabalhar não só com bens materiais, mas simbólicos. O gestor de um acervo ou o curador de uma exposição não traz à luz o conteúdo que o documento encerra, mas fala por meio deles. Nesse sentido toda operação com documentos museológicos é de natureza retórica e ideológica - e portanto atribuída - desde a escolha do acervo até a exposição. O museu deve trabalhar com a busca do sentido, oferecendo a possibilidade de, a partir de correlações que se estabelecem na construção da informação, apresentar o objeto em seus diferentes contextos e sugerir possibilidades de apropriação e de participação efetiva dos públicos nas exposições.

A contribuição de um museu de ciências na formação de concepções sobre saúde de jovens visitantes

Rocha,Vânia; Schall,Virgínia Torres; Lemos,Evelyse dos Santos
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
As pesquisas no campo da educação indicam a importância de se desenvolverem ações educativas a partir da realidade e dos conhecimentos prévios do público envolvido. Partindo deste pressuposto, realizamos uma investigação no Museu da Vida (Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro) com objetivo de melhor compreender a influência da visita ao museu na formação de concepções sobre saúde. Participaram da pesquisa 56 jovens estudantes de Ensino Médio de escolas públicas, integrantes do Projeto Ciência e Sociedade, desenvolvido no museu. A metodologia qualitativa contou com as seguintes estratégias: aplicação de 56 questionários e realização de entrevistas com 18 desses sujeitos, antes da visita; realização de 14 entrevistas após a visita e de 12, um ano depois. Os resultados indicaram que as atividades educativas oferecidas contribuíram para estabelecer relações entre os principais temas abordados (história, ciência, tecnologia, ambiente e saúde), ampliando as concepções sobre saúde dos jovens participantes.

Uma análise de custo-benefício do museu da imagem e do som da cidade do Rio de Janeiro

Motta,Ronaldo Seroa da; Ortiz,Ramon Arigoni
Fonte: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Economa da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Este artigo apresenta uma análise de custo-benefício do novo Museu da Imagem e do Som (MIS) que o Governo do Estado do Rio de Janeiro em parceria com a Fundação Roberto Marinho está construindo na cidade do Rio de Janeiro. O museu vai ampliar o acervo da produção cultural carioca, tanto a sua história quanto à sua produção futura. Nosso estudo estima inicialmente os benefícios associados ao novo museu relativos ao: (i) valor de não uso ou cultural; e (ii) valor de uso turístico aplicando o método de valoração contingente seguindo as recomendações e procedimentos estimativos consagrados na literatura, em especial para controle do viés de escopo e protesto. Ao compararmos esses benefícios aos respectivos custos de implantação, estimamos uma taxa interna de retorno entre 25,5% e 54,8%, indicando que o projeto do novo MIS apresenta uma alta viabilidade social.

Tempo no museu e o museu no tempo

Monteiro,Renata; Gouvêa,Guaracira
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
Este estudo discute o tempo mediante o lugar e objeto nos museus de ciência e técnica, apresentando diferentes abordagens teóricas a partir de uma perspectiva física e social. Este aporte subsidia a análise de discursos do público espontâneo do Museu de Artes e Ofícios, que expõe objetos históricos relacionados ao universo do trabalho, técnicas e ofícios do período pré-industrial brasileiro. Os discursos analisados mediante a metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo tiveram como ponto de partida as categorias monocultura do tempo linear e a ecologia das temporalidades, baseadas na crítica da razão metonímica. As ideias centrais destacam a produção industrial na configuração do tempo linear, com perda da criatividade e identidade com o objeto produzido, bem como, a padronização refletida no modo de vida, o que confere a emergência de um conflito dialético no qual se busca conjugar diferentes ritmos temporais.

Documentos para a história do mais antigo jardim zoológico do Brasil: o parque zoobotânico do Museu Goeldi

Sanjad,Nelson; Oren,David Conway; Silva Junior,José de Sousa e; Hoogmoed,Marinus Steven; Higuchi,Horácio
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
O trabalho contextualiza a criação do Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém (PA), no ano de 1895, considerado o mais antigo zoológico brasileiro. Apresenta duas raras fontes históricas sobre o Parque, um artigo de 1897 do zoólogo alemão Hermann Meerwarth (1870-1943), Auxiliar Científico de Zoologia e Inspetor do Jardim Zoológico do Museu Goeldi entre agosto de 1895 e abril de 1899; e um livro de 1901 do zoólogo suíço Gottfried Hagmann (1874-1946), que ocupou os mesmos cargos entre novembro de 1899 e meados de 1904. Ambos os textos são relatórios técnicos originalmente publicados em alemão, foram traduzidos para o português e atualizados do ponto de vista taxonômico. Eles permitem não apenas a realização de estudos sobre o Parque Zoobotânico do Museu Goeldi, como também sobre os jardins zoológicos em geral, além de leituras específicas nas áreas de história da ciência, história ambiental, museologia, arquitetura, educação ambiental e comunicação científica.

Uma casa para Clarice : proposta para criação de um Museu Interativo para a cidade do Recife, 2009

de Almeida Gonçalves, Eliane; Maria Brandão de Aguiar, Sylvana (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.79%
A partir da análise da Política Pública Cultural da Prefeitura da Cidade do Recife para o período entre os anos de 2009 a 2019, ainda em fase final de elaboração, cuja promulgação já foi anunciada para maio do ano corrente, o cerne desta dissertação é a proposição para a criação de um museu interativo para Clarice Lispector, escritora, contista e poetisa de repercussão internacional que aqui viveu entre os anos de 1925 e 1935. Do que foi argumentado, faz-se necessário registrar que não se trata de uma avaliação de uma política pública cultural como um todo, apenas no que diz respeito à administração dos museus de gestão municipal e, nesse universo, considerando o imenso legado de Clarice, demonstrar que é viável a edificação de mais um museu para Recife; como já ressaltado, nos moldes interativo, próprio do mundo globalizado. Ainda aqui, para além da conceituação de museu, buscou-se também, enquanto abordagem teórica, a vinculação ao Desenvolvimento Sustentável, dada a compreensão de que a promoção da cultura é também vetor de desenvolvimento econômico, social, naturalmente decorrente da captação de recursos provenientes de parcerias públicas privadas e de fomento à capacitação de mão de obra especializada. Para construção do eixo teórico confluíram pesquisadores das áreas de Museologia...

Estratégias pedagógicas para o ensino de ciências na EJA incluindo atividades em um museu interativo

Bertoglio, Diana Schuch
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.79%
Esta pesquisa foi desenvolvida com o intuito de agregar dados à escassa literatura referente ao ensino de ciências para indivíduos da modalidade de Educação para Jovens e Adultos. Como funcionária de um museu interativo de ciências, a pesquisadora reconhece as contribuições deste espaço para o ensino formal de ciências e, mais que isso, destaca a sua importância como um espaço para divulgação e popularização da ciência e da tecnologia. Dessa forma, através da pesquisa aqui relatada buscou-se investigar as contribuições ao ensino de ciências para estudantes da EJA de um programa de atividades realizadas em ambiente escolar e também durante uma visitação ao Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS. Inicialmente, conhecer as necessidades e as expectativas dos estudantes em relação às aulas de ciências tornou-se essencial para sensibilizá-los para os conteúdos.Constatou-se que a motivação dos estudantes está fortemente ligada às práticas que possibilitam o diálogo, que valorizam o cotidiano e a experiência de vida do estudante jovem e adulto; a complexificação dos conhecimentos é evidenciada por meio da definição de parâmetros conforme o PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes); a aprendizagem é favorecida quando da adoção de práticas dialógicas...

Museu de Ciências e Tecnologia PUCRS - Ciência, Tecnologia e Inovação ao alcance de todos

Monteiro, Simone Flores
Fonte: Conhecimento em Rede; Porto Alegre Publicador: Conhecimento em Rede; Porto Alegre
Tipo: MovingImage Formato: 6min16s
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.79%
O Museu de Ciências e Tecnologia PUCRS tem como missão gerar, preservar e difundir o conhecimento por meio de seus acervos e exposições, contribuindo para a educação da sociedade. É um museu comprometido com a divulgação científica por meio da guarda, preservação, pesquisa e comunicação dos acervos. Por se tratar de um museu universitário tem o compromisso de ser um canal de comunicação e integração sobre os saberes produzidos na Universidade e a comunidade. As exposições são planejadas para despertar a curiosidade e o gosto pelas ciências proporcionando muita interatividade e experiências lúdicas.

Mediações em exposições do MUnA - Museu Universitário de Arte

Fonseca, Alice Registro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
O presente trabalho apresenta o estudo das práticas de mediação em exposições realizadas no MUnA (Museu Universitário de Arte), entre os anos de 1998 a 2011. Para a pesquisa foram utilizadas as memórias relatadas dos mediadores, obtidas através de entrevistas, artigos, relatórios e projetos. Os relatos utilizados na pesquisa foram importantes ferramentas metodológicas para analisar os objetivos, as dinâmicas e as estratégias empregados nas práticas educativas de comunicação entre o visitante e a arte exposta. O estudo aborda alguns episódios relevantes na trajetória das práticas do educativo do MUnA, a partir dos quais é possível identificar o seu desenvolvimento perante a constante rotatividade dos discentes e dos docentes e também as atitudes das distintas gestões administrativas. Apesar dessas variações, foi observado que as atividades sempre se desenvolveram em torno do próprio espaço em que o MUnA disponibiliza para o público, como: galeria de exposição, auditório, oficina e pátio. As diversas mediações realizadas ao longo desses treze anos têm como característica principal a distinção de ações para cada um destes espaços. Na galeria de exposição, prevê-se a leitura e a interação com as produções artísticas. No auditório ou no pátio...

O Museu da Col??nia Maciel e seus reflexos sobre a valoriza????o da mem??ria: um estudo de caso a partir de uma fotografia

Gehrke, Cristiano
Fonte: Universidade Federal de Pelotas Publicador: Universidade Federal de Pelotas
Tipo: Trabalho em Andamento
OTHER
Relevância na Pesquisa
36.79%
O presente trabalho tem como objetivo fazer um estudo sobre uma fotografia que faz parte do acervo fotogr??fico do Museu Etnogr??fico da Col??nia Maciel. Trata-se da fotografia de um casal de idosos, cuja c??pia foi doada ao Museu por duas fam??lias diferentes, sendo que cada fam??lia fez uma identifica????o distinta dos personagens nela representados. Pretende-se analisar a relev??ncia desta fotografia, na medida em que ?? reivindicada por diferentes atores sociais. Tal reivindica????o pode estar relacionada ao momento em que h?? a valoriza????o da mem??ria da etnia italiana atrav??s da cria????o do Museu Etnogr??fico da Col??nia Maciel, considerando o local como o mais representativo da etnia na regi??o da Serra dos Tapes.

Museu Etnogr??fico da Col??nia Maciel: a trajet??ria de um equipamento cultural dedicado ?? mem??ria da comunidade ??talodescendente de Pelotas

Cerqueira, F??bio Vergara; Peixoto, Luciana da Silva; Gehrke, Cristiano
Fonte: Universidade Federal de Pelotas Publicador: Universidade Federal de Pelotas
Tipo: Artigo de Revista Científica
OTHER
Relevância na Pesquisa
36.79%
O Museu Etnogr??fico da Col??nia Maciel constitui-se em um espa??o reservado a homenagear e preservar a mem??ria da comunidade de descendentes dos imigrantes italianos que chegaram ?? Serra dos Tapes, no munic??pio de Pelotas, na d??cada de 1880. O presente artigo visa a narrar o percurso de estrutura????o institucional do museu, desde o in??cio do projeto de pesquisa (em 2000) at?? a sua inaugura????o (em 2006). O museu associa, em seu acervo, registros orais, visuais e materiais. O projeto envolveu intensa rela????o com a comunidade: foram visitadas 50 fam??lias, cada uma ao menos duas vezes. Foram realizadas 32 entrevistas de Hist??ria Oral. O acervo totaliza 192 objetos e 1233 registros visuais (316 fotos antigas doadas; 79 fotos antigas emprestadas para digitaliza????o e 838 fotos de registro de pesquisa).

A institucionalização de coleções pessoais doadas ao Museu Histórico e Cultural de Jundiaí: um estudo sobre Gestão Documental; The institutiolization of personal collections donated to the Museu Histórico e Cultural de Jundiaí: a study on document management.

Barbosa, Maria Paula Pestana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.79%
As questões relativas à documentação de coleções pessoais doadas a instituições museológicas determinam, a partir do momento em que passam a desempenhar seu papel como agente comunicador, a relação com o acervo dessas instituições e o público que a frequenta. A abordagem da coleção no acervo incorpora novos sentidos e significados aos objetos para além das funções que lhes foram atribuídas no seu contexto de origem. Ou seja, objetos que antes eram considerados relíquias, raridades ou curiosidades pessoais passam a ter valor cognitivo tornando-se suporte de informações e transformando o objeto em fonte de conhecimento histórico, que passam a integrar e a interagir com o acervo do museu. Como portador de informações, os objetos de coleções pessoais passam a identificar eventos, fenômenos e conceitos, referentes aos sistemas socioculturais no qual estão inseridos. Além disso, a relação entre este processo e os conceitos de patrimônio e memória implica em uma rotina de pesquisa interdisciplinar e uma constante interlocução com as áreas do conhecimento que se relacionam a esse objeto. Sendo assim, esta dissertação aborda o aspecto da individualidade das coleções pessoais enquanto síntese de um indivíduo...

O museu municipal e a rede de património de Portalegre - política de conservação e valorização de bens museológicos (2006-2012)

Freire, Paula Cristina Breites Moreira
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
O Museu Municipal de Portalegre foi o local escolhido para realizar o estudo aqui apresentado, enquanto espaço de acolhimento da coleção antoniana de Herculano Curvelo e também como uma das unidades museológicas de Portalegre. Uma vez que o museu faz parte da Rede de Património de Portalegre, achámos pertinente analisar as restantes unidades museológicas desta cidade, no sentido de entender as sinergias criadas por esta Rede. A avaliação do estado de conservação do acervo dos museus deve ser feita aquando da sua inventariação, pois é um aspeto indispensável em qualquer sistema documental. O Museu Municipal de Portalegre não dispõe de técnicos especializados para desenvolver este trabalho, pelo que a parte prática deste estudo incide sobre a avaliação do estado de conservação da coleção antoniana. Desta forma, apliquei os conhecimentos da minha formação inicial em conservação e restauro, contribuindo para uma caracterização do estado desta coleção. A análise de todos os aspetos a que nos propusemos permitiu concluir que as unidades museológicas existentes em Portalegre sofreram melhorias significativas ao longo dos últimos anos; ABSTRACT: The Municipal Museum of Portalegre was chosen to conduct this study...

Os audioguias na acessibilidade aos museus : a sua aplicação ao Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

Neto, Maria João Martins Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
No ano de 2009, o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra propôs-se alargar o seu público a sectores que, normalmente, se encontram mais afastados deste tipo de instituição cultural devido às suas naturais limitações, como é o caso das pessoas portadoras de deficiência visual. Valendo-se da importância histórica e patrimonial do edifício onde se encontra instalado – o Laboratorio Chimico -, pretendeu-se criar condições para a fruição do seu espaço museológico por parte desse segmento de público, tornando-o, ao mesmo tempo, mais próximo do público em geral. Para viabilizar este objectivo, desenvolveu-se um projecto de audioguia, baseado na utilização de novas tecnologias de comunicação, no sentido de eliminar as eventuais barreiras que dificultavam a comunicação do discurso museológico a esse segmento de público, tema central desta dissertação. A produção de audioguias como instrumentos auxiliares das visitas ao Museu da Ciência exigiu uma investigação aprofundada quer sobre este recurso específico quer sobre os seus conteúdos particulares, os quais versam a história do edifício bem como as secções visitáveis. Apesar das vantagens que o sistema proporciona, facilitando a acessibilidade...

Casa-Museu Leal da Câmara: serviço educativo e estratégias de comunicação

Cerejo, Inês Pacheco
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
RESUMO: A presente dissertação de Mestrado teve como objectivo a análise e caracterização das actividades do serviço educativo e das estratégias de comunicação da Casa-Museu de Leal da Câmara (CMLC). Partindo de um estudo de caso, pretendeu-se apresentar perspectivas futuras para o alargamento dos públicos, das actividades e das acções de comunicação na CMLC e em museus do mesmo tipo. Esta investigação incide sobre o período de 2003 a 2011, isto é, desde a criação do serviço educativo até aos dias de hoje. Para melhor conhecer o objecto de estudo torna-se necessário apresentar o artista/patrono e caracterizar o território (Rinchoa) onde se insere a CMLC, bem como a comunidade que habita no Município de Sintra. Esta comunidade, outrora chamada saloia, influenciou a obra do artista assim como as suas actividades. De modo a caracterizar o público-alvo das actividades educativas foram realizados inquéritos sobre o serviço educativo. Pretendeu-se com estes inquéritos, por um lado, conhecer o nível de satisfação do público escolar e não escolar e, por outro, aferir quais as condições que permitiriam o alargamento das actividades educativas ao público em geral. Tendo ainda por objectivo conhecer a visibilidade e os meios através dos quais o público teve conhecimento da CMLC...

O projeto museográfico da exposição Cartografia de uma história - São Paulo colonial: mapas e relatos

BOGUS, Ricardo Nogueira
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
Este artigo apresenta o projeto museográfico da exposição Cartografia de uma história, inaugurada no Museu Paulista da Universidade de São Paulo em março de 2005. O projeto museográfico foi concebido e elaborado a partir do diálogo entre as propostas da equipe de pesquisa e os dados do perfil dos visitantes do Museu, constituindo-se assim um trabalho integrado, que buscava tratar de forma lúdica o ato de descobrir.; This article presents the museum set design project for Cartography of a history, an exhibition opened at Museu Paulista/São Paulo University in March 2005. The said project was conceived and developed based on a combination of the research team's ideas and the profile of visitors to the Museum. It is therefore an integrated pursuit whose purpose was to approach the process of discovery in a playful manner.

Entre antropologia e medicina: uma análise dos estudos antropológicos de Álvaro Fróes da Fonseca nas décadas de 1920 e 1930; Between anthropology and medicine: an analysis of the anthropological studies of Álvaro Fróes da Fonseca in the 1920s and 1930s

Keuller, Adriana Tavares do Amaral Martins
Fonte: MCT/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCT/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.79%
O médico e antropólogo Álvaro Fróes da Fonseca percorreu várias cidades do Brasil durante sua trajetória profissional, na primeira metade do século XX. Atuou no magistério na cadeira de Anatomia Médico-Cirúrgica, nas Faculdades de Medicina de Porto Alegre, da Bahia e do Rio de Janeiro. Como antropólogo, exerceu atividades no Museu Nacional do Rio de Janeiro e, já nos anos 1960, no Instituto de Antropologia Tropical da Faculdade de Medicina do Recife. Pretendo, neste artigo, resgatar a contribuição do estudioso no campo antropológico, analisando algumas de suas pesquisas desenvolvidas no Laboratório de Antropologia do Museu Nacional e outras publicadas no periódico dessa instituição entre os anos 1920 e 1930. Neste período, ele congregou cientistas, desenvolveu e orientou vários trabalhos no âmbito da antropologia física e dos 'tipos antropológicos', voltando-se para o desenvolvimento de métodos e índices de classificação racial, ou seja, para a produção de conceitos e técnicas que orientavam a prática antropológica. Refutou o racismo científico do período, motivo pelo qual as investigações desenvolvidas por Fróes da Fonseca refletiram sobre o 'problema da raça' e a questão da mestiçagem em prol do futuro do Brasil.