Página 12 dos resultados de 13940 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Infância : um dos nomes da não razão

Weinmann, Amadeu de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Inspirada nas pesquisas arqueológicas e genealógicas do filósofo Michel Foucault, esta tese coloca-se o seguinte problema: quais as condições de possibilidade do aparecimento da infância na Modernidade? E propõe uma forma de abordagem dessa questão: a partir do momento em que ser um sujeito racional – tanto do ponto de vista epistêmico, quanto moral – constitui-se em um imperativo nas culturas ocidentais, a infância surge em uma posição de alteridade à razão. Nessa perspectiva, a escolarização moderna cumpre um papel crucial: ela promove a separação das idades, o confinamento dos pequenos e sua rigorosa moralização. A educação disciplinar configura-se como o instrumento por meio do qual os infantis podem realizar sua virtualidade racional. Na Modernidade, os jogos entre razão e não razão assumem múltiplas modalidades. Nesse sentido, esta tese delineia três modos de subjetivação infantil. A infância comeniana situa-se nos níveis elementares de uma progressão racional, cuja plenitude encontra-se em Deus. A rousseauniana constitui-se como o outro da razão humana e é espontaneamente orientada para a razão. E a freudiana tensiona permanentemente o projeto racionalista moderno. Ademais, tais formas de subjetivação mantêm distintas relações com a educação disciplinar e o ideal de renúncia...

A moral da infância na Didática Magna

Nicolay, Deniz Alcione
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
A Dissertação trata dos valores morais que balizaram a noção de infância na Modernidade. Utiliza a Didática Magna do pastor morávio Jan Amós Comenius, escrita no século XVII, para interpretar o teor das forças (ativas ou reativas), que produziram o “bom ou o mau” da infância no processo de escolarização. Processo este, definido pela produção dos mecanismos comenianos de escolarização, ou seja, da gradação, da instrução simultânea e da ordem exata em tudo. Para isso, esta Dissertação incorpora os elementos da crítica genealógica nietzschiana sobre a moral cristã. Esses elementos são conhecidos como: ressentimento, má consciência e ideal ascético. Por meio deles, esta Dissertação segue a trajetória dos valores infantis, até chegar no seu niilismo supremo, na vontade de nada. Por isso, a infância é tratada como uma tipologia móvel, tanto na Didática Magna quanto na obra de Erasmo ou de Rousseau, uma vez que a intensidade de seus postulados morais sofreu e exerceu influências por toda a Pedagogia Moderna. Entretanto, ela procura refutar o ponto de vista histórico, a fim de ficcionar o passado, os valores, as imagens, que cristalizaram o sentimento moral em torno da noção de infância. Assim...

Profissão Repórter e a construção da infância : a idealização, a marginalização e o senso comum

Berbick, Caroline
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Este trabalho tem como objetivo analisar os sentidos produzidos pelo programa jornalístico semanal da Rede Globo, Profissão Repórter, acerca da temática da infância. A pesquisa aborda as singularidades do telejornalismo desde a produção da notícia até a interação com o público e é balizada pelo Paradigma Construtivista exposto por Nelson Traquina, que assume o jornalismo como um instrumento ativo na construção social da realidade. Foram analisadas nove edições com temas relacionados à infância, veiculadas entre 2008 e 2012. A metodologia utilizada é a Análise de Discurso, que estuda a linguagem como um objeto simbólico e procura compreender os mecanismos de produção e de assimilação de significados. Neste estudo foram identificados os conceitos de Infância Idealizada – frágil, vivida sob a tutela dos pais e sob a proteção da lei – e de Infância Marginalizada – carente, imatura diante das provações impostas. Também foi verificado que a construção dessas realidades é feita a partir de referenciais culturais, sociais e morais que reforçam e legitimam conceitos do senso comum sobre as desigualdades sociais.; This paper aims to analyze the senses produced by the Rede Globo’s weekly news program...

A infância no encontro com a arte contemporânea : potencialidades para a educação

Delavald, Carini Cristiana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
O presente estudo investiga de que modo a experiência com a arte contemporânea pode contribuir para a formação e, desse modo, enriquecer o processo educativo da pequena infância. É sustentado por um referencial multidisciplinar, baseando-se na sociologia da infância (Corsaro, Sarmento), filosofia (Nietzsche, Larrosa), estudos sobre arte contemporânea (Archer, Millet, Loponte) e formação ético-estética (Hermann, Pereira). Como objetivo busca-se interpretar quais as potencialidades para a formação que emergem da experiência de crianças, entre 4 e 5 anos, com a arte contemporânea e o seu significado para a educação da pequena infância. Trata-se de uma investigação de abordagem qualitativa com metodologia voltada a investigação com crianças pequenas fundamentando-se nas perspectivas da sociologia e antropologia da infância. Como métodos, foram utilizados a observação, registros audiovisuais e fotográficos, além de um diário de campo. Para o estudo, foram realizados 20 encontros, entre abril e agosto de 2012, com crianças de uma escola de educação infantil localizada na zona urbana de Porto Alegre. Os encontros foram realizados na escola, sendo um deles voltado à visitação de exposição de arte contemporânea no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS). As crianças conversavam sobre criações de artistas contemporâneos como Laura Lima...

Indústria cultural e infância: uma análise da relação entre as propagandas midiáticas, o consumo e o processo formativo das crianças

Cardoso, Danielle Regina do Amaral
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 130 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; O presente trabalho busca compreender qual a influência da indústria cultural na infância, pensando, particularmente, nas propagandas televisivas e na formação das crianças com faixa etária entre 7 e 10 anos. Para tanto, faz um estudo acerca da infância na sociedade atual, onde a justaposição de um sistema fez com que se configurasse um panorama de espetáculos, no qual as imagens se perpetuam em detrimento do real, promovendo um monopólio da aparência. Nesse sentido, aponta para a tese de que existe um consumismo precoce presente na infância, que ganha maiores proporções com o apoio das propagandas midiáticas, em especial as exibidas pela televisão a qual todos têm acesso e que, direta ou indiretamente, apontam para a influência da indústria cultural no processo formativo das crianças. Para assegurar uma discussão sobre o conceito de indústria cultural, o trabalho se baseia, prioritariamente, no pensamento de Theodor W. Adorno – seu precursor – sob o referencial da Teoria Crítica, também emanada por pesquisadores contemporâneos que favoreceram esse estudo. A pesquisa situa ainda a infância...

Experiência, infância e cuidado de si: desafios aos atuais saberes e práticas escolares

Pagni, Pedro Ângelo
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 51-66
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
This paper deals with the problem of experience and its possible languages between school knowledge and practices. Its objective is to find the different possibilities of thinking the experience in the educational praxis, based on the contemporary philosophical categories of event and childhood as well as on the genres of poetic language and testimony. In order to do so, it is reconstructed a genealogy of the transformation of educational praxis into pedagogical art in its relationships with childhood whether as a government goal or as a subject, revealing the domination states that constitute them and pointing out their potential of resistance to the actual one. It is also stated that this event breaks into in the aesthetic dimension of experience and concurs in order to interrupt the order of discourse, making subjects of educational praxis think about it and causing care of oneself to become an ethic attitude put together with an aesthetics of experience. Thus, this research aims at restoring the dignity of experience among school knowledge and practices.; Este artigo aborda o problema da experiência e de suas possíveis linguagens entre os saberes e práticas escolares. Objetivamos encontrar nas categorias filosóficas contemporâneas de acontecimento e de infância...

Discussão acerca de alguns saberes produzidos sobre as crianças/infância nos séculos XIX e XX

Cruz, Soráia Georgina Ferreira de Paiva; Rodrigues, Rafael de Oliveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 201-230
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
In order to accomplish this article, it was necessary to schematize and to problematize how child/childhood concept along the centuries made their use possible by specialized speeches (namely: medical and pedagogic, mainly) in many different historical extracts. Looking at child/childhood, examining them, transforming them into knowledge and tutor bodies/object, countless attempts in disciplining their gestures and consequent institution of subjective processes will be some steep lines in this article. That will be done in order to evidence the existence of what is nowadays so called child/childhood, and that today is the target of specialists’ speeches that, in our analysis, when leaning over childhood, would dictate norms behavior for the children, limiting them and restricting them.; Para a realização deste artigo, fez-se necessário esquematizar e problematizar como a inscrição do conceito de criança/infância ao longo dos séculos tornou possível certo governo destas através dos discursos especializados (a saber: médico e pedagógico, principalmente) nos mais distintos extratos históricos. Olhar a criança e a infância, esquadrinhá-la, transformá-la em corpos/objeto de conhecimento e tutela, inúmeras tentativas de disciplinarização de seus gestos e consequente instituição de processos de subjetivação serão algumas linhas abordadas neste artigo...

As políticas de educação da infância no CEMEI do CAIC Prof. Zeferino Vaz; The politics of early childhood education in the CAIC CEMEI Prof. Zeferino Vaz

Silvia Vallezi Fulachio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.66%
Esta pesquisa teve por objetivo compreender, através de uma perspectiva histórica, as práticas institucionais do CEMEI do CAIC Prof. Zeferino Vaz, em Campinas-SP, analisando as políticas públicas para a educação da infância que permearam o funcionamento da instituição. O estudo abrangeu o período de 1994, ano da inauguração do CAIC, até 2008, quando ocorreu a padronização normativa para a elaboração dos Projetos Pedagógicos. Para tanto, tomou como fonte documentos produzidos pelos profissionais da escola como os Projetos Pedagógicos, as atas do Conselho de Escola, e outros registros internos. Além disso, a análise estabeleceu relações entre esses documentos e as publicações do Ministério da Educação, legislações e normas que nortearam a implantação do CAIC no município. O estudo histórico dessa instituição escolar e dos processos educacionais vivenciados pelos seus profissionais, permitiram perceber que as políticas públicas para a educação da infância foram implementadas no interior da escola a partir de múltiplas apropriações. A preocupação com essas apropriações possibilitou entender que o tratamento dispensado à infância no ambiente escolar se relacionou com as representações dos profissionais acerca desse período da vida e do processo de sua educação. Buscando compreender as maneiras pelas quais a legislação foi apropriada e as representações sobre a infância configuradas...

Saúde pública, psicanálise e infância

Medrano, Carlos Alberto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública; O objetivo deste trabalho é o de apresentar as determinações ideológicas - discursivas historicamente construídas em relação aos espaços para o brincar. Estes espaços aparecem em cena por volta da década de 1980. Muitos deles como um intento de desafiar às regras de jogo presentes na relação criança - adulto nos hospitais. Nos interessa particularmente a dimensão discursiva tecida a partir das práticas discursivas e não discursivas da Saúde Pública e da Psicanálise em relação à infância e ao brincar. Levando em conta que o sentimento da infância e o reconhecimento do brincar como inerente à condição de criança, são relativamente recentes, podemos afirmar que o Estatuto da Criança e do Adolescente (1990) institui um antes e um depois na condição jurídica dos menores no Brasil. A passagem de objeto ao de sujeito pleno de direito, significou que o brincar comece ser reconhecido como um direito a ser efetivamente garantido e defendido pela sociedade. O brincar é a fala da criança e, através do qual a criança vai construindo sua subjetividade; é através do brincar...

O "direito à infância na escola"

Pimentel, Maria Eliza Chierighini
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 197 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2014.; Este trabalho tem como objetivo analisar os limites e as possibilidades do "direito à infância na escola", numa perspectiva sociológica e histórica, a partir de uma experiência de caráter longitudinal realizada no âmbito do estágio docente em nível universitário, mediante a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Os resultados deste processo encontram-se registrados pelas estudantes estagiárias em relatórios de estágio que expressam o que foi ensinado e aprendido no decorrer da graduação, bem como os desafios de se constituir professora da educação básica no chão da sala de aula respeitando a infância na escola. A metodologia adotada pauta-se na definição de monografia de base proposta por Saviani, a partir de um rigoroso levantamento, organização, classificação e seleção do material coletado, centrando-se a análise nos 77 relatórios acumulados ao longo de doze anos. Dentre os resultados obtidos, é possível constatar que a escola pode vir a ser tempo e espaço privilegiado da infância nos nossos tempos desde que se organize intencionalmente as condições adequadas para garantir a máxima apropriação das qualidades humanas pelas novas gerações. Entretanto...

No limiar da honra e da pobreza : a infância desvalida e abandonada no Alto Minho (1698-1924)

Fonte, Teodoro Afonso da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2004 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Este trabalho estuda um dos mais complexos e enigmáticos fenómenos demográficos do passado e, simultaneamente, uma das temáticas mais desconhecidas ou subalternizadas no panorama historiográfico nacional, regional e local, sobretudo quando comparada com as produções académicas de outros países europeus. Abrangendo toda a região do Alto Minho (correspondente aos actuais 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo), a investigação inicia-se em 1698, data da fundação da Roda de Viana, e prolonga-se até 1924, ano do reconhecimento internacional e da aprovação dos Direitos da Criança. Dada a especificidade das fontes municipais, adoptámos uma metodologia microanalítica, com o recurso, sempre que possível, ao cruzamento da informação com as fontes paroquiais e distritais. Com um carácter monográfico e uma dimensão predominantemente regional, este estudo está inserido no contexto nacional e ibérico da assistência à infância desvalida e abandonada, sendo de destacar a sua interligação com a vizinha Galiza, uma região que integrou o circuito da circulação de crianças, naquilo que considerámos como uma “estratégia sem fronteiras” e de complementaridade entre as duas regiões. Subdividido em três partes...

Maus-tratos na infância, psicopatologia e satisfação com a vida : um estudo com jovens portugueses

Maia, Ângela; Guimarães, Cármen; Carvalho, Cláudia; Capitão, Liliana; Carvalho, Sara; Capela, Susana
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
A satisfação com a vida tem sido descrita na literatura como “bem-estar pessoal” ou, mais simplesmente, “felicidade”. Esta dimensão está largamente estudada enquanto percepção subjectiva de qualidade de vida e tem sido associada a vários conceitos; contudo, poucos estudos se têm debruçado sobre outros factores que podem influenciar a satisfação, nomeadamente história de desenvolvimento e psicopatologia. Este estudo pretende averiguar a relação entre maus-tratos na infância, psicopatologia actual e a satisfação com a vida em jovens portugueses. Metodologia: 211 jovens portugueses universitários e não universitários responderam a questionários que avaliavam várias dimensões do funcionamento. Para esta investigação utilizamos a exposição a situações potencialmente traumáticas na infância (CTQ, Bernstein & Fink, 1997, adaptação portuguesa de McIntyre & Costa, 2004), psicopatologia (BSI, Derogatis, 1993; adaptação portuguesa de Canavarro, 1995) e satisfação com a vida (um item com cotação 0 a 10). Resultados: Foi encontrada uma correlação negativa e significativa entre maltrato na infância e a satisfação com a vida e entre a psicopatologia e a satisfação com a vida e uma correlação positiva e significativa entre o maltrato e a psicopatologia. Conclusão: Os resultados apontam para relações importantes sobre as variáveis em estudo...

O lugar e o não lugar da Expressão Plástica/Artes Plásticas nos projectos curriculares e nas acções dos educadores de infância

Oliveira, Ana Isabel Gameiro
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 19/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Dissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Comunicação Artística e Expressão Plástica); O estudo de caso desenvolvido de natureza qualitativa e interpretativa, situa-se no contexto da Educação Pré-Escolar e pretendeu estudar, no terreno da própria prática, O Lugar e o Não Lugar da Expressão Plástica / Artes Plásticas nos Projectos Curriculares e nas acções dos Educadores de Infância. Pretendeu-se assim, compreender a intencionalidade educativa das acções dos profissionais de Educação de Infância no domínio da Expressão Plástica / Artes Plásticas em articulação com a Formação Pessoal e Social da criança, de forma a encontrar uma explicação inteligível para a compreensão do valor atribuído a esta dimensão curricular neste nível de educação. A recolha dos dados empíricos ocorreu em três salas da valência da Educação Pré- Escolar numa instituição de Cuidados e Educação para a Infância privada de solidariedade social, no Porto, tutelada pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social. Decorrente da análise e interpretação dos dados recolhidos através da observação naturalista directa e indirecta, em contexto da acção das educadoras de infância e da consulta dos Projectos Curriculares de sala...

Percepção, representações e lógicas das crianças sobre o mau-trato : estudo em sociologia da infância

Palmeira, Ana Margarida von Stein Afonso
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 14/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Tese de doutoramento em Estudos da Criança (especialidade em Sociologia da Infância); O tema central desta dissertação consiste numa análise sociológica da percepção que as crianças têm do mau trato. Procuramos estabelecer a diferença das percepções das crianças institucionalizadas face a crianças não institucionalizadas. Hoje assistimos a uma crescente visibilidade do fenómeno dos maus-tratos na infância, através de uma maior consciência social e profissional para a qual contribuiu em muito o problema dos maus-tratos infligidos às crianças, na Casa Pia de Lisboa. Como definem as crianças o mau-trato? Serão as crianças capazes de identificar formas de maus-tratos? Recorrendo a metodologias de tipo qualitativo e técnicas diferenciadas (entrevista, análise de desenhos e redacções, análise de um caderno preenchido nas férias) este estudo foi realizado com crianças institucionalizadas num centro de acolhimento temporário e crianças de um centro de actividades de tempo livre - ATL), com idades compreendidas entre os 7 e os 12, do concelho de Braga. Pretende-se que o reconhecimento social e político dos maus-tratos possa traduzir-se num conhecimento mais aprofundado sobre a problemática em questão e simultaneamente contribuir para a prevenção dos maus-tratos infantis.; El tema central de esta disertación consiste en un análisis sociológico de la percepción que los niños tienen de los malos tratos. Buscamos establecer diferencia entre las percepciones de los niños institucionalizados en relación a los no institucionalizados. Hoy en día asistimos a una creciente visibilidad del fenómeno de los malos tratos en la infancia...

Regulações sobre a infância e violência entre pares na escola : onde estão as conexões?

Farenzena, Rosana; Pereira, Beatriz Oliveira
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
O processo de escolarização, orientado por objetivos conteudistas, que conotam a infância como categoria de passagem, impõe uma pauta redutora, invasiva e didatizada, quando não marcada pelo espontaneismo, no que tange a mediação docente diante das produções e interações lúdicas/corporais da infância. Problematizar o significado e as relações desse enquadramento sobre a linguagem de definição da especificidade do ser criança e, na perspectiva de que se enraíza aos padrões de interatividade e de convívio nas culturas de pares, é o objetivo deste artigo. Se a eficácia dos programas de intervenção diante das violências no contexto escolar se condiciona a abordagem contextual do problema, toda e qualquer iniciativa de mediação, que se pretenda bem sucedida, não pode desconsiderar os valores veiculados e apropriados durante o processo de educação formal, antecipado para a infância contemporânea. A regulação sistemática do corpo, a redução dos tempos e espaços para brincar e a fragilidade das práticas alicerçadas no princípio da participação, tem repercussões que precisam ser conhecidas. Em tempos onde co-habitam correntes culturais paradoxais, que permitem o reconhecimento do brincar como necessidade de primeira ordem...

A reorganizaçao do espaço e materiais de uma área de interesse : relato de uma experiência em creche e jardim de infância

Silva, Sara de Jesus Mota da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
Relatório de estágio de mestrado em Ensino (área de especialização em Educação Pré-Escolar); Este relatório apresenta o projeto de intervenção pedagógica desenvolvido no âmbito do estágio curricular, que permitiu a reorganização do espaço e dos materiais na área dos livros na creche e na área da biblioteca no jardim-de-infância, promover algumas atividades para dinamizar as áreas e apoiar as crianças na sua utilização com o objetivo de melhorar o ambiente físico de aprendizagem nos contextos de intervenção. Para além disso, identifica as potencialidades dos vários materiais possíveis na área da biblioteca para a aprendizagem e desenvolvimento da criança e a importância das práticas pedagógicas adotadas pelo educador de infância enquanto interveniente ativo do processo de ensino-aprendizagem. O Projeto de Intervenção Pedagógica desenvolvido em dois contextos de intervenção, Creche e Jardim de Infância, consistiu na criação e reorganização da área da biblioteca (uma em cada contexto) onde se procurou adequar o espaço às faixas etárias das crianças envolvidas, mas também que fosse ao encontro dos gostos, interesses e necessidades que manifestaram durante o período de observação e também durante o tempo de intervenção. No contexto de creche...

Study of career development in children from a developmental-contextual perspective; Estudio del desarrollo de la orientación vocacional en la infancia desde la perspectiva evolutivo contextual .

Araújo, Alexandra Maria Dantas de Castro; Taveira, Maria do Céu
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
36.66%
Career development is a longitudinal process, from childhood to adulthood, which is influenced by personal and contextual factors. Vocational literature has described childhood as a formative period, as the bases of exploration and vocational interests, values, attitudes and skills are established in the first years of life. This study starts with an overview of the major theoretical approaches and research trends in the study of children’s careers. A particular focus on the developmental-contextual approach is adopted, as an integrative framework to capture the complexity of processes and results that occur in the first years of life in that domain. The application of such a perspective to the study of the evolution of children’s vocational behaviour leads to a discussion of the nature of change in the first years of life, of the child as a shaper of development and context, and of the impact of contexts on children’s. Finally, we present implications of the adoption of the referred contextual approach for future research.; El desarrollo de la orientación vocacional debemos entenderlo como un proceso longitudinal, que se extiende desde la infancia hasta la edad adulta y que está influido por factores personales y contextuales. La literatura existente...

Para uma agenda da educação da infância em tempo integral assente nos direitos da criança

Sarmento, Manuel Jacinto
Fonte: EDUFES Publicador: EDUFES
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
A educação da infância universalizou-se e assume, na maioria dos países com maiores índices de desenvolvimento humano, a forma de educação no período integral. As modalidades de organização do espaço.tempo da educação da infância são variáveis. Neste capítulo analisam-se algumas das tensões e dilemas que no plano político caraterizam a expansão da educação da infância e apresentam-se as principais linhas de desenvolvimento de uma proposta teórica sustentada nos direitos da criança como referencial para a organização das atividades e das práticas educacionais na educação dos 0 aos 6 anos.; Ministério da Educação do Brasil; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT)

Especificidades da edição para a infância em Portugal: o caso da Bruaá

Dias, Joana Rita Guedes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
O mercado editorial tem sofrido, nos últimos tempos, uma mudança profunda no seu funcionamento, com o crescimento e consolidação dos grandes grupos editoriais e com a consequente extinção das pequenas editoras. Temos, atualmente, um mercado liderado por dois grandes grupos que monopolizam as vendas, deixando pouco espaço de manobra para as pequenas empresas da área que tentam subsistir. Por outro lado, a edição para a infância conhece nos últimos anos um crescimento sem igual, com a integração de autores e ilustradores de qualidade, que emergem no mercado através das pequenas empresas que investem neles. Assistimos a uma importância acrescida ao livro infantil que até aqui era inexistente e a um crescimento e desenvolvimento do setor. Assim, no presente trabalho, queremos, através de uma análise de um exemplo concreto, mostrar que, apesar de todas as dificuldades não só financeiras mas também de visibilidade no mercado, é possível que existam pequenos editores dedicados à literatura para a infância que, em nichos muito específicos de mercado, atuam neste setor da edição. Iremos, através de uma análise do mercado editorial e mais aprofundadamente do setor da edição para a infância, analisar o exemplo de uma pequena editora - a Bruaá...

Projeto educativo: participação dos educadores de infância num agrupamento

Silva, Filipa Soares
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
O presente trabalho teve como objetivo estudar e compreender o projeto educativo e a participação dos educadores de infância na sua construção. Após uma análise exaustiva de obras referentes ao tema podemos dizer que o projeto educativo é um documento imposto pela política vigente e que deverá ser um vértice importante em toda a dinâmica escolar de um agrupamento e de uma escola. Abordamos uma temática complexa, “A hipocrisia”. Em todas as instituições, e com o objectivo comum de homogeneizar comportamentos e atitudes, a direção da instituição tende a bloquear determinadas ações dos seus funcionários. No agrupamento de escolas em estudo foi visível esta dinâmica no receio das respostas das educadoras e nas respostas padronizadas que fomos obtendo. Foram efetuadas entrevistas a nove educadoras de infância e a uma Coordenadora do Agrupamento. A análise das entrevistas revela respostas contraditórias e que poderão originar alguns questionamentos sobre a real importância do projeto educativo e a sua utilização por parte das educadoras. No decorrer das entrevistas algumas das educadoras recusaram gravar com medo de represálias, apesar de terem sido informadas sobre a confidencialidade de todo o processo. Foi ainda notório que algumas respostas foram dadas de forma “obrigatória” pois politicamente eram as mais corretas. No final deste percurso podemos concluir que o projeto educativo não é compreendido corretamente e é visto como um documento obrigatório e não como ferramenta de apoio ao ensino. Os educadores de infância...