Página 12 dos resultados de 2033 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Medidas de optimização do desempenho hídrico de um edifício de habitação unifamiliar

Oliveira, Ana Maria Alcafache de
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.86%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil – Perfil de Construção; O recurso água é indispensável à vida na Terra pelo que se torna imperioso garantir a sua disponibilidade a longo prazo. O impacto gerado pelo sector dos edifícios sobre este recurso, reflecte-se em elevados padrões de consumos durante todo o ciclo de vida do edifício, e é decorrente de falhas cometidas na fase da concepção. O objectivo da construção sustentável é contribuir para a preservação dos recursos naturais substituindo-os por outros que originem menor impacto a longo prazo. Apesar dos edifícios não serem ainda, na sua generalidade, construídos de forma sustentável, começam a surgir sistemas voluntários de certificação da construção sustentável de edifícios, com orientações e recomendações que promovem o aumento da eficiência e a preservação dos recursos. A presente dissertação, através de uma avaliação dos consumos hídricos de uma habitação unifamiliar, apresenta um conjunto de medidas no sentido da redução do consumo de água durante a fase de utilização. Estas focam-se na aplicação de redutores de caudal nos dispositivos existentes e na substituição de dispositivos por outros que possuam melhor desempenho hídrico. O seu estudo suportou-se na comparação entre os padrões de consumo de cada dispositivo no sector doméstico e nos consumos efectivos de água no edifício de habitação em estudo.

Efeito do nível de caroço de algodão sobre a digestibilidade da fibra dietética do feno de Tifton 85 (Cynodon spp.) em ovinos

Rogério,M.C.P.; Borges,I.; Teixeira,D.A.B.; Rodriguez,N.M.; Gonçalves,L.C.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Vinte e cinco ovinos machos castrados foram submetidos a um delineamento inteiramente ao acaso para avaliar o efeito do nível de caroço de algodão (Gossypium hirsutum) a uma dieta básica de feno de Tifton 85 (Cynodon spp.). Foram estudados os consumos da matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB) e extrato etéreo (EE) por unidade de tamanho metabólico e os coeficientes de digestibilidade da fibra detergente neutro, fibra detergente ácido, hemicelulose e celulose. O experimento foi constituído por cinco dietas e cinco ovinos por tratamento (zero, 12, 24, 35 e 45% de inclusão de caroço de algodão). Não houve diferenças entre dietas nos consumos de MS e de MO. Os consumos da PB e do EE aumentaram linearmente com os níveis de inclusão de caroço de algodão. A adição do caroço integral de algodão resultou em decréscimo linear dos coeficientes de digestibilidade das frações fibrosas, com exceção da hemicelulose. A utilização do caroço de algodão em dietas para ovinos deve ser limitada a 12 e 24% do total das rações em razão do maior consumo de EE e PB e, ao mesmo tempo, ao menor dano à digestibilidade das frações fibrosas.

Bagaço de mandioca na ensilagem do capim-elefante: qualidade das silagens e digestibilidade dos nutrientes

Silva,F.F.; Aguiar,M.S.M.A.; Veloso,C.M.; Pires,A.J.V.; Bonomo,P.; Dutra,G.S.; Almeida,V.S.; Carvalho,G.G.P.; Silva,R.R.; Dias,A.M.; Ítavo,L.C.V.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Utilizaram-se 16 novilhas ¾ Holandês-Zebu com idade média de 15 meses e peso médio inicial de 144kg, para avaliar o efeito da adição de diferentes níveis (5; 10; 15 e 20%) de bagaço de mandioca na ensilagem do capim-elefante (Pennisetum purpureum, Schum) sobre a qualidade e a digestibilidade dos nutrientes da dieta. Os tratamentos consistiram de quatro dietas contendo, como volumoso, silagem de capim-elefante com quatro diferentes níveis de bagaço de mandioca, mais concentrado balanceado, com quatro repetições por tratamento. Avaliou-se a qualidade das silagens, os consumos de nutrientes das dietas e as digestibilidades dos nutrientes das silagens e das dietas totais. O bagaço de mandioca elevou o teor de matéria seca (MS) da silagem, preservando-a com o pH que variou de 3,85 a 4,07 e a relação N-NH3/NT de 6,2 a 7,85. Os consumos médios diários de MS e proteína bruta (PB) não diferiram entre os tratamentos (P>0,05). Os consumos médios de fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA) apresentaram comportamento linear decrescente (P<0,05) com o aumento dos níveis de bagaço de mandioca. Não foi detectada diferença entre os tratamentos (P>0,05) na digestibilidade da MS (DMS), da FDN (DFDN) e da FDA (DFDA) das silagens. Os nutrientes digestíveis totais (NDT) das silagens foram semelhantes em todos os tratamentos. A digestibilidade da PB (DPB)...

Valor nutritivo do resíduo da indústria processadora de abacaxi (Ananas comosus L.) em dietas para ovinos. 1. Consumo, digestibilidade aparente e balanços energético e nitrogenado

Rogério,M.C.P.; Borges,I.; Neiva,J.N.M.; Rodriguez,N.M.; Pimentel,J.C.M.; Martins,G.A.; Ribeiro,T. P.; Costa,J.B.; Santos,S.F.; Carvalho,F.C.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
O presente estudo foi conduzido para avaliar a influência da inclusão do resíduo do processamento de abacaxi (Ananas comosus L.) nas dietas sobre os consumos (por unidade de tamanho metabólico - UTM) e coeficientes de digestibilidade da matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra detergente neutro (FDN), fibra detergente ácido (FDA), hemiceluloses (HCEL), celulose (CEL) e energia de dietas experimentais isofibrosas e isoprotéicas. Avaliaram-se também os balanços nitrogenados e de energia dos animais. Vinte ovinos machos, inteiros receberam rações com quatro níveis de inclusão do resíduo (0; 11%; 16%; 27%) em base de matéria seca, em delineamento inteiramente ao acaso, com cinco repetições por tratamento. Maiores consumos de matéria seca foram evidenciados quando as rações continham 11% do resíduo. Maiores consumos de proteína bruta, fibra detergente neutro, fibra detergente ácido e celulose (g/UTM) e energia metabolizável (kcal/UTM) foram apresentados por animais alimentados com dietas contendo 11% de resíduo em relação ao das dietas com 27% de inclusão (P<0,05). Maior coeficiente de digestibilidade da FDA ocorreu para dietas que não continham o resíduo de abacaxi. Os coeficientes de digestibilidade da CEL foram semelhantes. Os balanços energéticos e protéicos foram positivos. Melhores resultados para os parâmetros analisados foram observados para dietas que incluíam até 16% do resíduo de abacaxi na base da matéria seca.

Consumo, ganho de peso e análise econômica da terminação de cordeiros em confinamento com dietas contendo diferentes proporções de resíduo úmido de cervejaria

Brochier,M.A.; Carvalho,S.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Avaliou-se o efeito de dietas contendo diferentes proporções de resíduo úmido de cervejaria sobre o consumo de nutrientes e o ganho de peso de cordeiros terminados em confinamento, e realizou-se uma análise econômica da alimentação oferecida aos animais. Foram utilizados 25 cordeiros, machos, não-castrados, da raça Texel, distribuídos aleatoriamente em cinco tratamentos compostos por proporções de 0%, 25%, 50%, 75% e 100% de substituição do alimento concentrado por resíduo úmido de cervejaria. Verificou-se efeito quadrático sobre os consumos de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, extrato etéreo (EE) e de fibra em detergente neutro (FDN), e linear decrescente sobre os consumos de carboidratos totais (CHT) e de carboidratos não estruturais (CNE), quando expressos em kg/dia. Os consumos de EE e de FDN aumentaram linearmente, e os de CNE diminuíram linearmente, quando expressos em porcentagem do peso vivo e em g/kg PV0,75. O consumo de energia líquida, o ganho de peso diário e o custo da alimentação diminuíram linearmente com o aumento da proporção de resíduo úmido de cervejaria. Não foi verificado efeito sobre o lucro relacionado à venda dos animais vivos ou à venda das carcaças.

Efeito do estradiol, dietas e duração do período seco sobre o consumo de matéria seca de vacas holandesas

Teixeira,Lucia De Fátima Andrade Correia; Perez,Juan Ramon Olalquiaga; Ferreira,Daniel Furtado; Souza,José Camisão de; Muniz,Joel Augusto; Head,H. Herbert
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Foram avaliados os efeitos de dietas aniônicas (DA) e catiônicas (DC), associadas ou não ao uso de estradiol em dois períodos secos: período seco curto (30 dias) (PSC) e período seco regular (60 dias) (PSR) sobre o consumo de matéria seca (MS) de 40 vacas Holandesas, nos períodos pré-parto (PREP) e pós-parto (PP), distribuídas aleatoriamente em esquema fatorial 2x2+2. As dietas foram fornecidas por 21 dias no período pré-parto, após o qual, as vacas passaram a receber uma dieta de lactação. As DA não tiveram efeito sobre o consumo de MS no PREP; entretanto, resultaram em maior consumo quando comparadas à DC no pós-parto. Os contrastes entre tratamentos mostraram que DA fornecidas no PREP produziram aumento no consumo PP, PSR e no PSC associadas ao estradiol (P<0,01), sugerindo o efeito das DA sobre a mais rápida recuperação do consumo no PP; entretanto, essas no PSC sem estradiol resultaram em consumos semelhantes (P>0,05). Quando se comparam dietas com estradiol associado ao PSC com as demais, as primeiras apresentaram menores consumos, o que significa que a utilização de estrógenos exógenos pode reduzir o consumo no pós-parto. Não foram observadas diferenças entre consumo no PSC sem estradiol quando comparado ao PSR. O número de dias que antecederam o parto produziram efeito cúbico sobre o consumo (P<0...

Consumo e absorção aparente total de macroelementos inorgânicos (Ca, P, Mg, K e Na), em bezerros da raça holandesa alimentados com dietas contendo diferentes níveis de volumoso

Signoretti,Ricardo Dias; Silva,José Fernando Coelho da; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Pereira,José Carlos; Cecon,Paulo Roberto; Queiroz,Augusto César de; Araújo,Gherman Garcia Leal de; Assis,Giselle Mariano Lessa de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1999 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Este estudo visou avaliar os efeitos dos diferentes níveis de volumoso nas dietas sobre os consumos e as absorções aparentes de cálcio (Ca), fósforo (P), magnésio (Mg), potássio (K) e sódio (Na). Trinta e cinco bezerros da raça Holandesa puros por cruzamento, não-castrados, com idade média de 60 dias e peso vivo inicial de 78 kg, foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com nove repetições por dieta, exceto para a dieta com 10% de volumoso, com oito repetições. Os animais foram alimentados à vontade com dietas contendo níveis de 10, 25, 40 e 55% de volumoso, na base da MS, usando-se feno de capim coast-cross (Cynodon dactylon), fubá de milho e farelo de soja, os quais constituíram dietas com aproximadamente 16% de PB. Os coeficientes de absorção aparente foram obtidos por intermédio de ensaios de digestibilidade, realizados aos 120 e 180 dias de idade dos animais, sendo usado como indicador o óxido crômico para estimar a excreção fecal. O consumo máximo diário de 10,96 g de P foi estimado com 42,40% de volumoso na dieta. Os consumos de Mg e K aumentaram, o de Na decresceu linearmente e o de Ca não foi influenciado com o aumento de volumoso na dieta. Os coeficientes de absorção aparente de Ca...

Composição bromatológica, consumo e digestibilidade in vivo de dietas com diferentes níveis de feno de catingueira (Caesalpinea bracteosa), fornecidas para ovinos Morada Nova

Gonzaga Neto,Severino; Batista,Ângela Maria Vieira; Carvalho,Francisco Fernando Ramos de; Martínez,Rafael Leonardo Vargas; Barbosa,José Elmy Arruda Simões; Silva,Elizabel Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Com objetivo de determinar o consumo e a digestibilidade in vivo, bem como a composição química de dietas com níveis crescentes (0, 50 e 100%) de feno de catingueira (FC), utilizaram-se 15 ovinos Morada Nova, durante um período de 22 dias. Foi usado delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos e cinco repetições. O FC apresentou 91,5% de matéria seca (MS), 93,89% de matéria orgânica (MO), 11,25% de proteína (PB), 4,31% de extrato etéreo (EE), 45,47% de fibra em detergente neutro (FDN), 37,08% de fibra em detergente ácido (FDA), 8,39% de hemicelulose (HE), 24,37% de celulose (CE), 12,52% de lignina e 6,30% de tanino condensado. Os consumos de MO e MS, em g/dia, g/kg0,75 e %PV; energia bruta (EB), em kcal/kg/dia e kcal/kg0,75; e dos componentes da parede celular foram reduzidos linearmente pelo aumento de FC na dieta. Os consumos de PB, proteína digestível (PD) e EE aumentaram linearmente com o aumento do FC na dieta. Os coeficientes de digestibilidade da MS, MO, PB e EB das dietas não foram afetados pela inclusão do FC. No entanto, observou-se redução linear para os coeficientes de digestibilidade da FDN, FDA, CE e EE e efeito quadrático para o coeficiente de digestibilidade da HE. Os consumos médios de MS e PB verificados nos níveis intermediários de FC atenderam as exigências de mantença dos animais.

Fontes nitrogenadas e uso de Sacharomyces cerevisiae em dietas à base de cana-de-açúcar para novilhos: consumo, digestibilidade, balanço nitrogenado e parâmetros ruminais

Pereira,Elzânia Sales; Queiroz,Augusto César de; Paulino,Mario Fonseca; Cecon,Paulo Roberto; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Miranda,Lidia Ferreira; Arruda,Alex Martins Varela de; Fernandes,Alberto Magno; Cabral,Luciano da Silva
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos das fontes nitrogenadas e o uso de Sacharomyces cerevisiae em dietas à base de cana-de-açúcar sobre os consumos e as digestibilidades aparentes totais e parciais de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CHO), fibra em detergente neutro (FDN) e carboidratos não-estruturais (CNE), o balanço nitrogenado e os parâmetros ruminais. Foram utilizados quatro novilhos Holandês-Zebu, fistulados no rúmen e abomaso, alimentados com quatro rações à base de cana-de-açúcar, constituídas de duas fontes nitrogenadas (uréia ou cama de frango) combinadas com dois níveis de Sacharomyces cerevisiae (0 e 10 g/dia). Utilizou-se delineamento em quadrado latino 4 x 4. A fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) foi utilizada como indicador, para determinar as digestibilidades aparentes totais e parciais. Os consumos de MS, MO, EE, CT e CNE não foram influenciados pelas fontes nitrogenadas e pela utilização de Sacharomyces cerevisiae. Os consumos de PB e FDN foram maiores para as dietas suplementadas com cama de frango. Os coeficientes de digestibilidades totais de PB e EE foram maiores para as dietas constituídas de uréia. As digestibilidades aparentes totais de MS...

Uréia para vacas em lactação: 1. Consumo, digestibilidade, produção e composição do leite

Silva,Rosângela Maria Nunes da; Valadares,Rilene Ferreira Diniz; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Cecon,Paulo Roberto; Campos,José Maurício de Souza; Oliveira,Gisele Andrade de; Oliveira,Antonia Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Este trabalho foi conduzido, utilizando 15 vacas lactantes (Holandês x Gir) alimentadas à vontade com rações isoprotéicas, constituídas na base da matéria seca (MS) de 60% de silagem e 40% de concentrado, contendo 0; 0,7; 1,4; e 2,1% de uréia, correspondentes aos teores de 2,08; 4,01; 5,76; e 8,07% de proteína bruta na forma de compostos nitrogenados não-protéicos (NNP), com o objetivo de avaliar os consumos e as digestibilidades aparentes de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), carboidratos totais (CHO) e fibra em detergente neutro (FDN) e os consumos de nutrientes digestíveis totais (NDT). Também foram avaliadas possíveis alterações na produção e composição do leite. As vacas apresentaram peso vivo médio inicial de 511,8 kg e foram distribuídas ao acaso entre tratamentos. O período experimental teve duração de 90 dias para cada vaca, iniciando-se imediatamente após o parto. A fibra em detergente ácido indigestível (FDAI) foi usada como indicador para a determinação da digestibilidade aparente dos nutrientes. Os resultados obtidos foram interpretados estatisticamente por análises de variância e regressão. A adição de quantidades crescentes de NNP à dieta apresentou efeito linear decrescente sobre os consumos de MS...

Estimativas do Consumo e do Ganho de Peso de Bovinos, em Condições Brasileiras

Cappelle,Edilson Rezende; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Silva,José Fernando Coelho da; Cecon,Paulo Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Avaliou-se a predição do consumo de matéria seca e do ganho de peso diário de bovinos feita pelo Cornell Net Carbohydrate and Protein System (CNCPS) para as condições brasileiras. Foram utilizadas, neste trabalho, como fonte de dados, algumas teses defendidas no Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa, que continham resultados referentes ao consumo e ganho de peso dos animais. Os dados disponíveis foram testados pelo CNCPS para comparar os consumos e os ganhos de peso observados e estimados. Os consumos observados variaram muito entre as categorias animais e foram sempre subestimados pelo CNCPS. As melhores predições de consumo foram para os novilhos abatidos aos 405 kg e 500 kg de peso vivo (PV), com maior porcentagem de concentrado na dieta. A equação de regressão Y OBS = 2,27107 + 0,96747 X CNCPS (r²=0,92; P<0,01) apresentou inclinação semelhante à da reta ideal (Y=X), podendo ser utilizada para estimar os consumos a partir de valores preditos pelo CNCPS. Os ganhos observados, quando comparados com os ganhos permitidos pelo CNCPS, apresentaram grandes variações, sendo as melhores predições de ganho de peso obtidas para novilhos abatidos com 450 e 500 kg de PV, alimentados com rações contendo volumoso e concentrado em proporções iguais...

Desempenho Produtivo de Novilhos Nelore, na Recria e na Engorda, Recebendo Dietas com Diferentes Níveis de Concentrado e Proteína

Silva,Fabiano Ferreira da; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Ítavo,Luís Carlos Vinhas; Veloso,Cristina Mattos; Paulino,Mário Fonseca; Cecon,Paulo Roberto; Silva,Poliana Albino; Galvão,Renan Marques
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Foram utilizados 36 novilhos Nelore inteiros, com peso vivo médio inicial de 240 kg, sendo quatro novilhos de referência e o restante distribuído em oito tratamentos, com quatro diferentes níveis de concentrado nas dietas (20, 40, 60 e 80%) e dois níveis de proteína bruta (PB) (15 e 18%), expressos na MS. Avaliaram-se os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), PB, fibra em detergente neutro (FDN) e nutrientes digestíveis totais (NDT), os ganhos médios diários de peso vivo (GMD), de peso de corpo vazio (GMPVZ) e de carcaça (GC) e a conversão alimentar (CA). O consumo de MS não foi influenciado pelo nível de concentrado, na fase de recria, apresentando média de 7,06 kg/dia, porém, quando expresso em porcentagem do peso vivo (% PV) e em gramas por unidade de tamanho metabólico (g/kg0,75), estimaram-se consumos máximos de 2,59% PV e 107,32 g/kg0,75, com 42,60 e 42,52 % de concentrado, respectivamente. Na fase de engorda, os níveis de concentrado não influenciaram o consumo de MS, observando-se valores médios de 7,16 kg/dia; 1,80% PV e 80,64 g/kg0,75. O aumento do teor de proteína bruta da dieta, de 15 para 18%, elevou o consumo de MS, na fase de recria, mas não influenciou o consumo na fase de engorda. Os níveis de concentrado das dietas não influenciaram os consumos de MO...

Valor nutritivo de silagens de sorgo

Souza,Viviane Glaucia de; Pereira,Odilon Gomes; Moraes,Salete Alves de; Garcia,Rasmo; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Zago,Cláudio Prates; Freitas,Eduardo Villela Villaça
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Foram avaliados os consumos e as digestibilidades aparentes dos nutrientes de silagens de sorgo dos híbridos AG2006, AGX215, AGX213, AGX202 e AG2002. Utilizaram-se 20 carneiros adultos, sem raça definida, castrados, com peso médio de 50,7 kg, distribuídos EM um delineamento em blocos casualizados, com quatro animais por tratamento. Não houve diferença significativa entre as silagens para o consumo dos diversos nutrientes. Os consumos de matéria seca e nutrientes digestíveis totais expressos em g/dia revelaram valores variando de 936,2 (AGX202) a 1156,4 (AG2006) e de 460,9 (AGX215) a 613,4 (AGX213), respectivamente. Os coeficientes de digestibilidade diferiram entre as silagens, registrando-se maiores coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca e da matéria orgânica para a silagem do híbrido AGX213, em relação às silagens dos híbridos AGX215, AG2006 e AG2002. Com base nos consumos e digestibilidades dos nutrientes, excetuando proteína bruta, os híbridos AGX 213e AGX202 mostraram-se promissores para a produção de silagem.

Desempenho de bovinos jovens das raças Aberdeen Angus e Hereford, confinados e alimentados com dois níveis de energia

Brondani,Ivan Luiz; Sampaio,Alexandre Amstalden Moraes; Restle,João; Rosa,Joilmaro Rodrigo Pereira; Santos,Cássio Vieira Marques dos; Fernandes,Maurício dos Santos; Garagorry,Fábio Cervo; Heck,Ivan
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Estudou-se o desempenho de bovinos machos não-castrados das raças Aberdeen Angus (AA) e Hereford (HE) em confinamento, submetidos a dois níveis de energia, em esquema fatorial 2 x 2, sendo o menor nível com 3,07 e o maior com 3,18 Mcal/kg de energia digestível (12 e 32% de concentrado na dieta, respectivamente). Foram utilizados oito animais da raça AA e oito HE, com idade inicial de nove meses e peso médio inicial de 220,31 kg, que permaneceram confinados até que o peso da carcaça atingiu o mínimo de 190 kg (estimativa). Os animais da raça AA apresentaram maior consumo de MS, em % PV (2,27 vs 2,10%) e em g/kg0,75 (91,4 vs 86,4 g). Os animais que consumiram o maior nível de energia na dieta apresentaram maiores consumos de MS/dia (6,31 vs 5,71 kg), em PV (2,26 vs 2,11%) e em g/kg0,75 (92,28 vs 85,44 g), de energia digestível (ED), em Mcal/dia (20,58 vs 18,13 Mcal), e de PB, em kg/dia (0,845 vs 0,759 kg), além de maior ganho médio diário de peso (1,409 vs 1,250 kg). Os animais que consumiram o menor nível apresentaram maiores consumos de fibra em detergente neutro (FDN), em kg/dia (2,23 vs 2,07 kg), e de fibra em detergente ácido (FDA), em kg/dia (1,13 vs 1,01 kg). Os consumos de MS/dia, de FDN e de FDA, nos animais que consumiram o menor nível de energia...

Desempenho, digestibilidade e características de carcaça de novilhos zebuínos alimentados com dietas contendo diferentes níveis de concentrado

Costa,Marcos Antonio Lana; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Paulino,Mário Fonseca; Valadares,Rilene Ferreira Diniz; Cecon,Paulo Roberto; Paulino,Pedro Veiga Rodrigues; Moraes,Eduardo Henrique Bevitori Kling de; Magalhães,Karla Alves
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
O estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar os consumos e as digestibilidades dos nutrientes; o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) das rações; a conversão alimentar (CA); os ganhos médios diários de peso vivo (GMDPV), de peso de corpo vazio (GMDPVZ) e de carcaça (GMDCAR); os rendimentos de carcaça e dos cortes primários da carcaça; o comprimento da carcaça (CCAR); a área de olho de lombo (AOL) e a espessura de gordura subcutânea (EG) de novilhos anelorados, com peso vivo médio inicial de 270 kg, alimentados com dietas contendo 5, 35 e 65% de concentrado, em regime de confinamento. Os consumos de matéria seca e matéria orgânica foram afetados de forma quadrática pelo incremento de concentrado na dieta. Os consumos de extrato etéreo e carboidratos não-fibrosos aumentaram e o de fibra em detergente neutro decresceu linearmente em função do aumento de concentrado. O consumo de proteína bruta não foi afetado pelo nível de concentrado da dieta. Os teores de NDT e as digestibilidades da matéria seca, matéria orgânica, extrato etéreo e carboidratos não-fibrosos aumentaram e a digestibilidade da fibra em detergente neutro diminuiu linearmente com o aumento nos níveis de concentrado das dietas. A digestibilidade da proteína bruta (DPB) não foi alterada quando a silagem pré-seca de capim-braquiária foi utilizada como volumoso. Entretanto...

Níveis de proteína bruta em dietas para bovinos de corte: consumo e digestibilidades total e parcial dos nutrientes

Cavalcante,Maria Andréa Borges; Pereira,Odilon Gomes; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Ribeiro,Karina Guimarães; Chizzotti,Fernanda Helena Martins; Pereira,Dalton Henrique
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Avaliaram-se os consumos e as digestibilidades total e parcial dos nutrientes em novilhos Holandês x Zebu recebendo dietas contendo quatro níveis de proteína bruta (10,5; 12; 13,5 e 15% de PB na matéria seca), constituídas de 65% de feno de capim-tifton 85 e 35% de concentrado. Foram utilizados quatro animais castrados, fistulados no rúmen e abomaso, com peso vivo médio inicial de 487,3 kg, distribuídos em um quadrado latino 4 x 4. Cada período experimental teve duração de 20 dias - 10 para adaptação às dietas, seis para coletas de amostras de fezes e digestas de abomaso, um para a coleta de líquido ruminal, um para a coleta total de urina, em 24 horas, e dois para a coleta de conteúdo ruminal. Para determinação da excreção fecal, utilizou-se o óxido crômico como indicador. Os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), fibra em detergente neutro (FDN) e nutrientes digestíveis totais (NDT) não foram influenciados pelos níveis de proteína bruta (PB) das dietas, mas os consumos de PB aumentaram e os de extrato etéreo (EE) e carboidratos não-fibrosos (CNF) reduziram com o incremento de PB das dietas. As digestibilidades aparentes totais da MS, MO e PB aumentaram linearmente com a concentração protéica das dietas. As digestibilidades aparentes ruminal e intestinal dos nutrientes não foram afetadas pelos níveis de PB das dietas...

Fontes energéticas para bezerros de corte desmamados aos 80 dias de idade

Restle,João; Pascoal,Leonir Luíz; Rosa,Joilmaro Rodrigo Pereira; Freitas,Aline Kellermann de; Alves Filho,Dari Celestino; Brondani,Ivan Luiz; Pacheco,Paulo Santana; Menezes,Luís Fernando Glasenapp de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Foram avaliadas diferentes fontes energéticas na fração concentrada da dieta de bezerros de corte em confinamento, previamente desmamados aos 80 dias de idade, com peso médio de 90 kg. As fontes energéticas testadas foram: grão de milho moído (GM), farelo de arroz integral (FA), casca do grão de soja (CS), grão de milho + farelo de arroz integral (GM + FA), farelo de arroz integral + casca do grão de soja (FA + CS) e grão de milho + casca do grão de soja (GM + CS). As dietas foram isonitrogenadas (13% PB) e apresentavam relação volumoso:concentrado 50:50. A fração volumosa foi representada por silagem de sorgo AG-2005E. Não foram verificadas diferenças significativas para os consumos diários de MS (CMS) expressos em kg (4,43 kg), por 100 kg de peso vivo (3,17%) e por unidade de peso metabólico (109,10 g). Bezerros alimentados com CS apresentaram consumos diários de FDN maiores que os alimentados com GM, quando expressos em kg por dia, por 100 kg de peso vivo e por unidade de peso metabólico (2,41 kg, 1,73% e 59,46 g versus 1,44 kg, 1,02% e 35,01 g, respectivamente). Os consumos diários de energia digestível (CED), nas três formas de expressão, o ganho médio diário (0,986 kg), a conversão alimentar (4,52 kg CMS/kg de ganho de peso) e a eficiência energética (12...

Consumo voluntário e digestibilidade de fenos triturados de gramíneas tropicais em caprinos

Aguiar,Emerson Moreira de; Lima,Guilherme Ferreira da Costa; Santos,Mércia Virgínia Ferreira dos; Carvalho,Francisco Fernando Ramos de; Medeiros,Henrique Rocha de; Maciel,Francisco Canindé; Januário,Ana Cristina da Costa
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Objetivou-se determinar o consumo voluntário e a digestibilidade dos nutrientes de fenos triturados de milheto, sorgo sudanense, capim-elefante e cultivares de sorgo forrageiro SF-25 e IPA-467-4-2 em caprinos. Utilizaram-se 25 animais (18 meses de idade e 19,5 kg de PV inicial) distribuídos em um delineamento em blocos completos casualizados, com cinco tratamentos e cinco repetições. Os consumos de MS (CMS) e MO (CMO), quando expressos em porcentagem de peso vivo (%PV), não foram influenciados pelos tratamentos. O CMS representou, respectivamente, 2,41; 2,33; 2,25; 1,82 e 1,85% do PV dos caprinos. Os consumos voluntários de PB (%PV) evidenciaram diferenças significativas para os fenos de milheto e sorgo sudanense, que foram superiores aos de capim-elefante e aos dos sorgos SF-25 e IPA-467-4-2. Os consumos de FDN não diferiram entre os fenos e variaram de 236,14 a 322,10 g/dia, representando 1,25 a 1,61% do PV dos caprinos. A digestibilidade aparente da MS dos fenos não sofreu influência significativa e variou de 49,87 a 55,90%. Para a digestibilidade da PB (DPB), não foram constatadas diferenças significativas entre os fenos de milheto, sorgo sudanense, capim-elefante e sorgo SF-25. A digestibilidade da FDN (DFDN), no entanto...

Uréia em dietas para bovinos: consumo, digestibilidade dos nutrientes, ganho de peso, características de carcaça e produção microbiana

Paixão,Mônica Lopes; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Leão,Maria Ignez; Valadares,Rilene Ferreira Diniz; Paulino,Mário Fonseca; Marcondes,Marcos Inácio; Fonseca,Mozart Alves; Silva,Polyana Albino; Pina,Douglas dos Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Objetivou-se determinar o efeito da substituição total da proteína do farelo de soja pelo nitrogênio não-protéico da uréia, em dois níveis de oferta de concentrado, sobre o ganho de peso, as características de carcaça, os consumos e as digestibilidades totais dos nutrientes (MS, MO, PB, EE, FDN e CNF) e o consumo de NDT. Avaliou-se também o efeito da substituição sobre a eficiência de síntese microbiana em 16 novilhos (286 kg de PV inicial) em confinamento durante 63 dias. Os animais foram distribuídos em um esquema fatorial 2 x 2, com duas fontes protéicas (farelo de soja e uréia) e dois níveis de concentrado (0,75 e 1,25% do PV), em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. As rações, isoprotéicas (12% PB), foram compostas de silagens de capim-elefante e de sorgo como volumoso, na proporção de 80:20, respectivamente. A eficiência de síntese microbiana não foi afetada pelos tratamentos. Os consumos de MS, MO, EE, FDN, CNF e NDT, assim como as digestibilidades aparentes totais de MS, MO, EE e NDT, aumentaram com os níveis de oferta de concentrado. A fonte protéica não afetou os consumos e as digestibilidades dos nutrientes estudados, exceto o EE. Aumentos na oferta de concentrado resultam em maior consumo de energia e mais alto ganho de peso. A substituição do farelo de soja pela uréia não altera o ganho de peso de bovinos com potencial genético para ganho de 1...

Consumo e digestibilidades total e parcial de componentes nutritivos em bovinos de corte alimentados com dietas contendo diferentes níveis de proteína bruta

Obeid,José Antônio; Pereira,Odilon Gomes; Pereira,Dalton Henrique; Valadares Filho,Sebastião de Campos; Carvalho,Isabela Pena Carvalho de; Martins,José Maria
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
16.86%
Avaliaram-se os consumos e as digestibilidades total e parcial de alguns componentes nutritivos em novilhos Holandeses x Zebu alimentados com dietas formuladas com quatro níveis de PB (9, 11, 13 e 15%) na MS. Foram utilizados quatro animais fistulados no rúmen e no abomaso, castrados, com peso vivo médio inicial de 343,5 kg, distribuídos em um quadrado latino 4 x 4, com quatro animais e quatro períodos. Cada período experimental teve duração de 18 dias (os dez primeiros destinados à adaptação). Os consumos de MS, MO, FDN e NDT não foram influenciados pelos níveis de PB, mas os de PB e EE aumentaram linearmente e os de CNF reduziram com o incremento de PB das dietas. A digestibilidade aparente total de PB aumentou linearmente com o nível de PB das dietas. As digestibilidades ruminal e intestinal dos componentes nutritivos não foram afetadas pelos níveis de PB das dietas, exceto a digestibilidade intestinal da FDN, que aumentou 2,66 unidades percentuais para cada unidade de aumento de PB da dieta. A utilização de níveis de PB de 9 a 15% da MS na dieta de bovinos mestiços Holandês x Zebu em fase de crescimento aumentou os consumos de PB e de EE e a digestibilidade total aparente da PB.