Página 11 dos resultados de 352 itens digitais encontrados em 0.048 segundos

PRECIPITAÇÃO PLUVIAL DE DIAMANTINO-MT EM ANOS DE OCORRÊNCIA DE EL NIÑO, LA NIÑA E NEUTROS

Ramos,Henrique da Cruz; Dallacort,Rivanildo; Santi,Adalberto; Junior,Santino Seabra; Queiroz,Tadeu de Miranda
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.47%
O objetivo deste trabalho foi caracterizar a variação da precipitação pluvial anual, mensal e decendial, em anos normais e com a ocorrência do fenômeno ENOS no município de Diamantino-MT. Foram utilizados os dados do período de 1968 a 2003, cedidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia. A determinação da precipitação provável anual foi através da distribuição gama e para aferir se os dados se adequavam ao modelo utilizado, o teste de aderência de Kolmogorov-Smirnov foi aplicado. De modo geral as médias mensais dos anos caracterizaram duas fases distintas no comportamento da pluviosidade da região, uma chuvosa (outubro a abril) e outra seca (maio a setembro). A ocorrência do ENOS causa uma redução na média anual precipitada. A fase La Niña do ENOS é que mais altera a distribuição temporal das chuvas em relação aos anos neutros, apresentando os maiores valores precipitados do quarto ao sétimo decêndio do ano. Os anos de El Niño apresentaram as maiores intensidades de precipitação no período compreendido entre os meses de janeiro a março. Os anos neutros apresentaram as maiores precipitações (1.862...

Calibração do modelo regional BRAMS para a previsão de eventos climáticos extremos

Freire,Julliana Larise M.; Freitas,Saulo Ribeiro de; Coelho,Caio Augusto dos Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.39%
As previsões climáticas sazonais têm contribuído efetivamente para o planejamento de atividades de diversos setores da sociedade, tais como, energia, agricultura e saúde. A necessidade de um maior detalhamento das previsões, através da diminuição da escala espacial da informação climática, tem concentrado nos últimos anos esforços científicos em várias regiões do globo. A aplicação da técnica de redução de escala através da modelagem dinâmica regional, conhecida como downscaling dinâmico, vem sendo utilizada com esse objetivo. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo calibrar e avaliar o modelo regional BRAMS, aninhado unidirecionalmente ao modelo global MCGA/CPTEC, em prever os eventos climáticos extremos de 1983 (El Niño) e 1989 (La Niña) sobre a América do Sul (AS), para o trimestre março-abril-maio (MAM). As previsões com o BRAMS foram produzidas na resolução espacial de 30 km, tendo como condições de contorno a temperatura da superfície do mar persistida e a umidade do solo climatológica. Após o processo de calibração, o modelo BRAMS conseguiu capturar o padrão de precipitação associada aos eventos climáticos extremos...

Variabilidade temporal e espacial da precipitação pluviométrica em Pernambuco através de índices de extremos climáticos

Nóbrega,Ranyére Silva; Farias,Rafhael Fhelipe de Lima; Santos,Carlos Antonio Costa dos
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.37%
O presente artigo tem como objetivo analisar a tendência espacial e temporal da precipitação pluviométrica do Estado de Pernambuco, tendo como base índices de extremos climáticos e a técnica dos quantis. Os dados de precipitação pluviométrica diária foram oriundos do Climate Prediction Center (CPC) relativos ao período de 1978 a 2010. Para analisar a tendência da precipitação foram escolhidos os índices climáticos sugeridos pelo Expert Team on Climate Change Detection Monitoring and Indices (ETCCDMI). Através do método de krigagem foi possível analisar a variabilidade espacial dos índices analisados. Os resultados demonstram predominância de tendência de aumento nos padrões pluviométricos em grande parte do Estado, com exceção do setor central da Região Metropolitana leste e parte central da Zona da Mata. Os resultados dos índices conjuntamente indicam que as chuvas estão cada vez mais concentradas em poucos dias ao longo do ano nos sertões e agreste de Pernambuco. Também sobre o sertão, foram encontrados os maiores números de episódios extremamente secos, assim como...

Tendências observadas em indicadores de extremos climáticos de temperatura e precipitação no estado do Paraná

Silva,Wanderson Luiz; Dereczynski,Claudine; Chang,Manyu; Freitas,Marcos; Machado,Bruno Justen; Tristão,Leonardo; Ruggeri,Janaina
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.38%
O presente trabalho faz uma análise das tendências de extremos climáticos baseada em indicadores calculados a partir de séries de dados observacionais diários de temperatura e de precipitação durante 35 anos em 20 estações meteorológicas do IAPAR, no Estado do Paraná. O objetivo é contribuir para estudos sobre avaliação de impactos e vulnerabilidade climática, requeridos para elaborar estratégias de adaptação às mudanças climáticas. Inicialmente as climatologias de temperatura do ar e de precipitação no Estado são revisitas. Com relação às tendências de extremos climáticos, os resultados dos indicadores associados à temperatura apontam para um padrão de aquecimento generalizado estatisticamente significativo em grande parte do Paraná. A porcentagem de dias e noites quentes no Estado aumentou consideravelmente a uma taxa de 0,1 a 0,4 %/ano entre 1976 e 2010. As médias anuais das temperaturas mínimas e máximas indicam uma elevação em quase todo o Paraná em torno de +0,02°C/ano no mesmo período. Os indicadores de temperatura mínima apresentam tendências de aumento mais significativas que os de temperatura máxima. Por outro lado...

Análise temporal da relação entre leptospirose e ocorrência de inundações por chuvas no município do Rio de Janeiro, Brasil, 2007-2012

Guimarães,Raphael Mendonça; Cruz,Oswaldo Gonçalves; Parreira,Viviane Gomes; Mazoto,Maíra Lopes; Vieira,Juliana Dias; Asmus,Carmen Ildes Rodrigues Fróes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
16.47%
O objetivo do presente estudo é examinar o efeito da média mensal de precipitações sobre o risco de leptospirose na cidade do Rio de Janeiro entre 2007 e 2012. Trata-se de um estudo ecológico analítico cuja variável de desfecho foi o número de casos de leptospirose por mês, e a variável independente foi a precipitação média mensal para as 32 estações de monitoramento por ano. Optou-se por modelar a relação entre os casos de leptospirose e o efeito da chuva através da construção de um modelo linear generalizado, utilizando a distribuição binomial negativa. A precipitação-lag mês mostrou ser um fator explicativo forte para o número de casos de leptospirose. Este estudo indica que a média mensal de precipitações pode se constituir em um indicador que permita a realização de ações visando a preparação do setor saúde para o provável aumento de casos desta doença. Cabe, portanto, a articulação entre o trabalho da vigilância epidemiológica, especialmente aquele feito pelas salas de situação em períodos de crise, e as instâncias de gestão de riscos da vigilância ambiental...

Eventos extremos de precipitação em Belém-PA: uma revisão de notícias históricas de jornais

Campos,Thamiris Luisa de Oliveira Brandão; Mota,Maria Aurora Santos da; Santos,Sergio Rodrigo Quadros dos
Fonte: Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas Publicador: Instituto de Pesquisas Ambientais em Bacias Hidrográficas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.47%
Os impactos socioeconômicos dos Eventos Extremos de Precipitação Diária em Belém-Pará foram estudados com base em histórias relatadas nas notícias dos jornais da cidade durante o período de 1987 a 2009. Estes eventos foram caracterizados como extremos por meio da Técnica do Decil. O objetivo foi identificar as consequências e os principais bairros afetados pelos eventos extremos de precipitação diária. Os anos que estiveram sob influência do fenômeno El Niño (La Niña) foram os que apresentaram menor (maior) frequência de Eventos Extremos de Precipitação e de noticias publicadas nos jornais da cidade. A variação mensal mostrou que os Eventos Extremos e as notícias dos jornais foram maiores no período "mais chuvoso" (verão/outono austral). As histórias relatadas nas notícias dos jornais da cidade indicaram que o alagamento das ruas é a principal consequência dos eventos extremos para a cidade de Belém-Pará e os bairros mais afetados são Cremação, Jurunas e Batista Campos. Esses bairros são vizinhos e tem como fator comum a presença da bacia hidrográfica da Travessa Quintino Bocaiúva...

Variabilidade diária da precipitação em regiões de floresta e pastagem na Amazônia

COSTA,Rafael FERREIRA DA; FEITOSA,João Roberto Pinto; FISCH,Gilberto; SOUZA,Solange Silva de; NOBRE,Carlos A
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
16.52%
As estações automáticas do Projeto ABRACOS instaladas na Amazônia Ocidental forneceram os dados horários de precipitação em áreas de pastagem e floresta, durante o trimestre mais chuvoso (j/f/m) no período de 1992 a 1995. A variabilidade diária de precipitação maior que 1 mm h1 mostrou uma frequência relativa de 6,7% dos casos às 14 horas local (hl) na pastagem e 5,7% às 16 hl na floresta. O período da tarde (13-18 hl) registra acima de 30% dos eventos de precipitação em ambos os sítios. Há uma boa regularidade na distribuição horária dos eventos, principalmente na floresta. Para as precipitações maiores que 10 mm h1, existe uma concentração dos casos no final da tarde. Na pastagem 12,3%, e na floresta 11,5% dos eventos ocorrem às 18 hl. O intervalo entre 7-18 hl detém 64,9% dos casos na pastagem, e 57,7% na floresta. Do total de eventos de precipitação, 14% são maiores que 10 mm h1, tanto na floresta como na pastagem. Comparando-se o total de chuva ocorrido nas áreas de floresta e pastagem, o volume precipitado na floresta é cerca de 28% em média superior ao da pastagem.

Quantidade de chuva e lixiviação do herbicida metribuzin através de planta bioindicadora

Silva Junior,Antonio C. da; Queiroz,Juliana R. G.; Martins,Dagoberto
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.45%
RESUMO Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o potencial de lixiviação do herbicida metribuzin com precipitações pluviométricas naturais, em dois solos com texturas contrastantes, argiloso e médio arenoso, em condições de campo, através de planta bioindicadora. Colunas de PVC foram introduzidas nos dois solos. Manteve-se a integridade original do solo durante a coleta das amostras, que ocorreu após o acúmulo das precipitações em um intervalo estipulado ao ambiente entre 30-40, 60-80 e 100-120 mm de chuva. As colunas foram separadas com corte longitudinal para a semeadura da espécie bioindicadora (25 plantas). Após a semeadura avaliações de fitotoxicidade das plantas bioindicadoras foram realizadas aos 5, 7, 10 e 12 dias após a semeadura, através de uma escala de notas de 0 a 100%. A lixiviação do herbicida metribuzin foi dependente da precipitação recebida para os dois tipos de solo estudados. A eficácia da planta bioindicadora dependeu do tipo de solo e da precipitação. A metodologia de utilização de plantas bioindicadoras mostrou-se eficiente para avaliação da mobilidade de herbicida no perfil do solo.

Caracterização do regime pluviométrico da região do projeto Rio Formoso na bacia do Araguaia, to., Brasil

OLIVEIRA FILHO,Jair da Costa; PINTO,Eder Soares; SABOYA,Luciano Marcelo Fallé; PERON,Antonio José; CAETANO,Gaspar F.
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 PT
Relevância na Pesquisa
16.45%
A caracterização do regime pluviométrico é fundamental para a tomada de decisão junto às práticas agrícolas para a safra e entresafra, no município de Formoso do Araguaia - TO. Foram obtidos dados diários de precipitação pluviométrica no período de 1981 a 1997, excluídos os anos de 1991, 1992 e 1993, totalizando 14 anos de observações. Os dados foram analisados via sistemas ANFLPLUVIE.EXE e Chuva (Assad et al, 1994). Analisou-se as precipitações médias anuais e mensais; as frequências mensais, quinzenais e decendiais em 20%, 50% e 80% de probabilidade de ocorrência e a quantificação e frequência dos veranicos. A precipitação média anual foi de 1.675,7 mm; e a precipitação média mensal do período chuvoso foi maior em dezembro (330,9 mm) e menor em abril (109,3 mm), 95,16% das chuvas na região ocorreram entre os meses de outubro a abril; em 85,71% dos anos observados, o índice pluviométrico foi superior a 1.000 mm anuais.

ANÁLISE DA PLUVIOMETRIA PARA DEFINIÇÃO DE ZONAS HOMOGÊNEAS NO ESTADO DO PARANÁ

FRITZSONS, Elenice; MANTOVANI, Luiz Eduardo; WREGE, Marcos Silveira; CHAVES NETO, Anselmo
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.46%
O Estado do Paraná apresenta grande variabilidade climática por estar situado numa área de transição entre regimes de clima tropical e temperado. O objetivo do trabalho foi definir e analisar algumas variáveis pluviométricas mais significativas em termos ambientais para utilizá-las na composição de zonas pluviométricas homogêneas. Foram utilizados dados pluviométricos de 469 postos meteorológicos, obtidos num período de 30 anos. Os dados foram submetidos às análises de Componentes Principais e de Agrupamento. Concluiu-se que as precipitações de inverno e verão foram importantes para o agrupamento de zonas. Onde há menor pluviometria, há maior diferença entre os trimestres de verão e também nos de inverno e a precipitação de verão é mais concentrada. Nas áreas de maior pluviometria, no sudoeste do Estado, ocorrem as mais elevadas precipitações de inverno e no litoral do Paraná, as chuvas de verão assumem um maior peso na precipitação total anual. Há uma zona intermediária...

DINÂMICA CLIMÁTICA DA REGIÃO SUL DO BRASIL; CLIMATIC DYNAMIC OF BRAZILIAN SOUTHERN REGION

Teixeira Nery, Jonas
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.36%
O objetivo deste trabalho foi analisar a precipitação pluvial em diferentesescalas. O período analisado foi de 1972 a 1997, para 127 séries de precipitaçãopluvial. Os dados foram cedidos pela Agência Nacional de Água (ANA).Diversos métodos estatísticos foram utilizados, tais como análise multivariada,componentes principais, bem como estatísticas mais simples:média, desvio padrão, coeficiente de variação, por exemplo. Também foramcalculadas anomalias, para alguns anos, classificados de acordo com a ocorrênciade El Niño e La Niña. Realizou-se análises subjetivas da Zona deConvergência do Atlântico Sul (ZCAS) e sua importância na precipitaçãopluvial da região sul do Brasil.; The purpose of this paper was analized a rainfall in different scales. Monthlyrainfall data during 1972 to 1997 were taken in 127 rainfall series. The rainfallvariability in the South region was analized through data obtained toAgencia Nacional de Água (ANA). South region presented significant rainfallvariability of one for another year. This variability studied through theanomalies presented positive values in the years of 1983...

IDENTIFICAÇÃO DE REGIÕES PLUVIOMETRICAMENTE HOMOGÊNEAS NO NORDESTE DO BRASIL USANDO ANÁLISE MULTIVARIADA

Santos, Winícius Araújo; Universidade Federal de Campina Grande; Souza, Francisco de A. Saviano de; Universidade Federal de Campina Grande
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2013 POR
Relevância na Pesquisa
16.47%
São aplicadas técnicas multivariadas às séries de precipitação pluvial na região Nordeste do Brasil. Utilizaram-se séries de dados mensais de precipitação para todo o Nordeste brasileiro oriundas das séries do National Climatic Data Center (NCDC) gradeadas numa resolução espacial de 0,5° x 0,5°, para o período de 1961-1990. Usaram-se os métodos de Componentes Principais e Análise de Agrupamentos para determinar os padrões espacial e temporal e regiões homogêneas com relação à precipitação pluvial. Os resultados obtidos mostraram que quatro regiões climaticamente homogêneas podem caracterizar a distribuição da precipitação no Nordeste do Brasil, quais sejam: a identificada como grupo 1 que representa a região do norte (meio-norte) e tem como principal sistema indutor de chuva os vórtices ciclônicos de ar superior; a identificada como grupo 2, que engloba o semiárido nordestino e está sob influência da ação direta da zona de convergência intertropical; o grupo 3...

ESTUDO DA VARIABILIDADE DA PRECIPITAÇÃO PLUVIAL EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO SUL DOS CAMPOS GERAIS, PARANÁ, BRASIL; ESTUDO DA VARIABILIDADE DA PRECIPITAÇÃO PLUVIAL EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO SUL DOS CAMPOS GERAIS, PARANÁ, BRASIL

de Lima Leite, Maysa; Alves Adacheski, Patrícia; Sousa das Virgens Filho, Jorim
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
16.37%
The aim of this study was to evaluate the characteristics of rainfall in FernandesPinheiro, Lapa, Ponta Grossa, municipal districts in the southern region ofCampos Gerais, Paraná , Brazil, and nearby. Within this context, it wasanalyzed the interannual and seasonal variability of the precipitation, the mostsignificant years inside the series, besides evaluating their intensities and returnperiods. The precipitation was well distributed during the whole year in the three municipal districts, being January the rainiest month, so much in precipitationtotals as in number of days with rain, and August, the less rainy month. Thesprinkle class was the most frequent in Fernandes Pinheiro and Lapa, while inPonta Grossa, the most frequent class was the one of weak rain. The returnperiod for rains with daily totals of 2.5 mm or more, was less than 2 years witha high probability of occurrence for the three locations , while for daily totals of50 mm or more, the return period varied between 17 and 125 years, dependingon the month and of the place.; O objetivo deste estudo foi avaliar as características da precipitação pluvial emFernandes Pinheiro, Lapa e Ponta Grossa, municípios da região Sul dos CamposGerais do Paraná e proximidades. Dentro deste contexto...

INFLUÊNCIA DA PRECIPITAÇÃO NOS MANGUEZAIS DA BARRA DO RIBEIRA – IGUAPE/SP; INFLUÊNCIA DA PRECIPITAÇÃO NOS MANGUEZAIS DA BARRA DO RIBEIRA – IGUAPE/SP

G. B. de Lima, Nádia; Galvani, Emerson
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
16.47%
The mangrove, coastal ecosystem defined as a transition between terrestrialand marine environment is characterized as a salinized environment with aconstant flooding caused by tides. Emphasizing the System area CoastalCananéia - Iguape, its importance is related to the biomass production, insertedinto the natural bioenergetics system, increasing the productivity of the coastalzone with the introduction of organic particles. This means vegetal communitiesare adapted to many physical conditionants the active in the coastal zones,including the climate conditionants. This article is part of a larger work, whichpurpose is contributes to the comprehension of variability of the climaticattributes and their influence on the mangrove vegetation. Here are presentedthe data and analysis of the precipitation and interception of rain by the canopyof the mangrove forest located in Barra do Ribeira-Iguape/SP. A microclimatictower was installed with two meteorological stations and each one had raingauge to obtain an analysis of the variation of precipitation above and below thecanopy of mangrove. More sixteen rain gauges were installed in an area of 400m². Our research results shows that in microclimatic scales the main control forthe variation of climatic attributes is the canopy...

SEAZONAL REGIONALIZATION AND MONTHLY RAINFALL HIGH PRECIPITATION AN RIO GRANDE DO SUL STATE; REGIONALIZAÇÃO SAZONAL E MENSAL DA PRECIPITAÇÃO PLUVIAL MÁXIMA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Pereira Britto, Fabiane da Revista da; Instituto Ambiental Ratones - IAR; Barletta, Rodrigo; Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC; Mendonça, Magaly; Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC)
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.38%
This work aims to characterize the rainfall and to identify atmosphericsystems that act in the Rio Grande do Sul State. Monthly data from theperiod between 1967 and 1998 were used, sampled at the 14 meteorologicalstations. The time-spacial rainfall behavior were analised by the seasonal andmonthly variability. Total mean values were calculated for eachmeteorological stations. Further, data analisys and interpretation wererealized on the rainfall (seasonal and monthly). Seasonal, data for the costaland central state, show that winter months are more rainny, due to thefrequency of the frontal systems passage. At the southwest, auttumn is morerainny, due to atmospherical blocking. At the northwest, spring months aremore rainny, due to Mesoscale Convective Complex formation. At thenortheast, summer is more rainny, is a function of convective rain associatedto atmospheric system like the South Atlantic Convergence Zone.; identificaros sistemas atmosféricos que atuam no Estado do Rio Grande do Sul. Foramutilizados dados mensais de precipitação pluvial do período entre 1967 a1998, de 14 Estações Meteorológicas. O comportamento espaço – temporalda precipitação pluvial...

the rainfall temporal and spacial variability in the Rio Grande do Sul: Influence of El Niño Southern Oscillation; VARIABILIDADE ESPACIAL E TEMPORAL DA PRECIPITAÇÃO PLUVIAL NO RIO GRANDE DO SUL: INFLUÊNCIA DO FENÔMENO EL NIÑO OSCILAÇÃO SUL

Pereira Britto, Fabiane; Instituto Ambiental Ratones - IAR; Barletta, Rodrigo; Universidade Federal de Santa Catarina; Mendonça, Magaly; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.47%
This work aims to analyse the rainfall temporal and spacial variability in the RioGrande do Sul State. Monthly data from the period between 1967 and 1998were used, sampled at the 14 meteorological stations. The time-spacial rainfallbehavior were analised by the interannual and annual variability. Total meanvalues were calculated for each meteorological stations. Further, data analisysand interpretation were realized on the rainfall. The interannual variability results show that the years with negative and positive rainfall indexes wereassociated with the ENSO. Refers to the annual variability, it rains more in thenorthern half of the state with the values greaterthan 1500 mm than thesouthern half with less than 1500 mm. São Luiz Gonzaga, Cruz Alta, Caxias doSul and Bom Jesus show the greaterthan rainfall total values. Santa; Este trabalho tem como objetivo analisar a variabilidade espacial e temporal daprecipitação pluvial no Estado do Rio Grande do Sul. Foram utilizados dadosmensais de precipitação pluvial do período entre 1967 a 1998, de 14 EstaçõesMeteorológicas. O comportamento espaço – temporal da precipitação pluvial, foianalisado através da variabilidade interanual e anual. Totais médios depluviosidade foram calculados para cada estação meteorológica. Posteriormente...

REGIONALIZATION SEASONAL AND MONTHLY RAINFALL MAXIMUM RAIN IN THE STATE OF RIO GRANDE DO SUL; REGIONALIZAÇÃO SAZONAL E MENSAL DA PRECIPTAÇÃO PLUVIAL MÁXIMA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Pereira Britto, Fabiane; Instituto Ambiental Ratones -IAR; Barletta, Rodrigo; Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC; Mendonça, Magaly; Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
16.38%
This work aims to characterize the rainfall and to identify atmospheric systemsthat act in the Rio Grande do Sul State. Monthly data from the period between1967 and 1998 were used, sampled at the 14 meteorological stations. The timespacialrainfall behavior were analised by the seasonal and monthly variability.Total mean values were calculated for each meteorological stations. Further,data analisys and interpretation were realized on the rainfall (seasonal andmonthly). Seasonal, data for the costal and central state, show that wintermonths are more rainny, due to the frequency of the frontal systems passage.At the southwest, auttumn is more rainny, due to atmospherical blocking. At the northwest, spring months are more rainny, due to Mesoscale ConvectiveComplex formation. At the northeast, summer is more rainny, is a function ofconvective rain associated to atmospheric system like the South AtlanticConvergence Zone.; Este trabalho tem como objetivo caracterizar a precipitação pluvial e identificaros sistemas atmosféricos que atuam no Estado do Rio Grande do Sul. Foramutilizados dados mensais de precipitação pluvial do período entre 1967 a 1998,de 14 Estações Meteorológicas. O comportamento espaço – temporal daprecipitação pluvial...

DETERMINAÇÃO DO INÍCIO E TÉRMINO DA ESTAÇÃO CHUVOSA NO ESTADO DO PARANÁ; DETERMINATION OF THE BEGINNING AND ENDING OF THE RAINY SEASON IN PARANÁ STATE, BRAZIL

Pereira, Lívia Maria Pederzini; Caramori, Paulo Henrique; Ricce, Wilian Silva; Silva, Danilo Augusto; Caviglione, João Henrique
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 08/03/2009 POR
Relevância na Pesquisa
16.39%
Rainfall is one of the more important meteorological variables in climate studies of several regions in Brazil. The previous knowledge of the spatial and temporal distribution of rain makes possible a better planning of the agricultural practices, reducing losses and improving farming conditions. This study had as objective to define the dates of beginning and ending of the rainy season in Paraná State, southern Brazil, which delimits the period when the summer crops are grown. The rainfall data was obtained from 117 weather stations, spatially distributed accross the State, from the Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) and Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento (SUDERHSA). For determination of the beginning of the rainy season the criterion establishes that it must rain at least 20 mm in 2 consecutive days, from 1st of July and, in a subsequent period of 30 days there must not occur 10 consecutive days without precipitation. The end of the rainy season was assumed to be the first date after the 1st of March, from which it did not have rain for a subsequent period of 10 days. The beginning of the rainy season was established as occurring between the first ten-day period of August...

PRECIPITAÇÕES PLUVIAIS EXTREMAS EM LONDRINA - PR

Silva, Glauco Marighella; Universidade Estadual de Londrina; Caramori, Paulo Henrique; Instituto Agronômico do Paraná; Faria, Rogério Teixeira; Instituto Agronômico do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 23/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
16.47%
O presente trabalho tem por intuito estimar as máximas pluviométricas para o município de Londrina – PR, através da identificação dos maiores eventos de precipitação diária ocorridos (eventos extremos) em cada ano da série histórica em análise, auxiliando no planejamento e na tomada de decisão principalmente quanto a dimensionamento de estruturas e prevenção de desastres. É de conhecimento comum de que as chuvas em grandes proporções podem gerar transtornos, entretanto, não existem dados atualizados sobre as precipitações máximas estimadas para o município de Londrina e desta forma o trabalho vem a contribuir para que os profissionais e o serviço público possam prevenir a população de eventos inesperados. Os dados utilizados foram coletados de 1961 a 2010 nas estações meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e Agronômico do Paraná (IAPAR), localizado no município de Londrina. Para a estimativa de precipitações máximas utilizou-se o método de distribuição de Gumbel...

Análise temporal da relação entre leptospirose e ocorrência de inundações por chuvas no município do Rio de Janeiro, Brasil, 2007-2012

Guimarães,Raphael Mendonça; Cruz,Oswaldo Gonçalves; Parreira,Viviane Gomes; Mazoto,Maíra Lopes; Vieira,Juliana Dias; Asmus,Carmen Ildes Rodrigues Fróes
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
16.47%
O objetivo do presente estudo é examinar o efeito da média mensal de precipitações sobre o risco de leptospirose na cidade do Rio de Janeiro entre 2007 e 2012. Trata-se de um estudo ecológico analítico cuja variável de desfecho foi o número de casos de leptospirose por mês, e a variável independente foi a precipitação média mensal para as 32 estações de monitoramento por ano. Optou-se por modelar a relação entre os casos de leptospirose e o efeito da chuva através da construção de um modelo linear generalizado, utilizando a distribuição binomial negativa. A precipitação-lag mês mostrou ser um fator explicativo forte para o número de casos de leptospirose. Este estudo indica que a média mensal de precipitações pode se constituir em um indicador que permita a realização de ações visando a preparação do setor saúde para o provável aumento de casos desta doença. Cabe, portanto, a articulação entre o trabalho da vigilância epidemiológica, especialmente aquele feito pelas salas de situação em períodos de crise, e as instâncias de gestão de riscos da vigilância ambiental...