Página 11 dos resultados de 995 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A alternancia de [ei]~[e] no portugues falado na cidade de Caxias, MA

Maria Francisca Ribeiro de Araujo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Este estudo discute a monotongação do ditongo [eI] para [e] no português falado na cidade de Caxias (MA), à luz da teoria da variação (cf Labov, 1972, 1994; Sankoff, G., 1982; Sankoff, D., 1988; Tarallo, 1994a; Chambers, 1995; Mollica, 1998; Callou et alii, 1998 e outros) e das propostas recentes de interpretação fonológica dos ditongos/monotongos, segundo Bisol (1989, 1994) e Schane (1995). Procuramos neste trabalho responder às seguintes perguntas: (1) que fatores, lingüísticos e extralingüísticos, se correlacionam com a aplicação da regra de monotongação no dialeto em pauta? (2) como o fenômeno vem se implementando: via difusão lexical ou de modo regular, no espírito neogramático? e (3) qual modelo fonológico melhor daria conta do fenômeno em estudo? De acordo com Labov (1981, 1994), a monotongação é um fenômeno de mudança sonora que se implementa segundo regras Neogramáticas, isto é, que está associado a fatores estritamente fonéticos. Defende a hipótese de que a mudança afeta o segmento da palavra. Para Oliveira (1991, 1992, 1995, 1997), por outro lado, todas as mudanças sonoras se implementam via difusão lexical, afetando o item lexical e não parte dele. Esta pesquisa demonstra que, no tocante à monotongação do ditongo [eI] no dialeto de Caxias...

Um estudo sobre a fonologia da língua Mastanawa (Pano); A phonological study of the Mastanawa language (Panoan)

Eclenir da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esta dissertação tem por objetivo apresentar uma descrição fonética e fonológica da língua Mastanawa (pertencente à família linguística Pano). Para isso, o trabalho foi dividido em cinco seções principais: a seção um, parte introdutória, consiste de um relato sobre nosso primeiro contato com a língua Mastanawa, o trabalho de campo e a metodologia usada para a coleta dos dados; a seção dois contém um pequeno histórico sobre o povo Mastanawa, sua localização e alguns aspectos da cultura; as seções três e quatro, a descrição dos sons existentes na língua e a análise fonêmica, respectivamente; e a quinta seção apresenta a sílaba, uma discussão sobre os segmentos ambivalentes j e w, e o acento no Mastanawa. As seções finais são complementares e inclui: uma breve conclusão, as referências bibliográficas e dois apêndices que trazem, respectivamente, um vocabulário básico da língua e mapas de localização geográfica dos Mastanawa.; The purpose of this dissertation is to present a phonetic and phonological description of Mastanawa, a language belonging to the Panoan linguistic family. To accomplish this, the work was divided into five main sections. The first section-the introductory part-consists of an account of our first contact with the Mastanawa language...

Fonologia contrastiva frances-portugues

Maria Marta Furlanetto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1975 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Não informado; Not informed

Investigando a hipótese Cayapó do Sul-Panará; Investigating the South-Cayapó-Panará hypothesis

Eduardo Alves Vasconcelos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
As análises comparativas existentes entre os registros das línguas Cayapó do sul e Panará (família Jê) foram realizadas por Heelas (1979), Schwartzman (1988), Rodrigues & Dourado (1993), Giraldin (1997, 2000) e Dourado (2004), com o intuito de avaliar a hipótese levantada por Heelas (1979) de que os Cayapó do Sul, povo indígena brasileiro que manteve contato intermitente e conflituoso com as frentes de colonização do Brasil Central entre os séculos XVIII e XIX, considerados extintos nas primeiras décadas do século XX, são os antepassados dos Panará, povo indígena contatado na década de 1960, no norte do Mato Grosso, divisa com o Pará. Em comum, estas comparações não tratam de forma sistemática os itens Cayapó do Sul, julgando a priori a semelhança com os registros do Panará, delegando as discrepâncias encontradas à qualidade dos registros disponíveis. Uma das consequências dessa atribuição de identidade a priori entre os registros do Cayapó do Sul e o Panará é a ausência de comparações com outras línguas da família Jê. Assim, a proposta desta análise é refazer a comparação entre os registros do Cayapó do Sul e registros recentes do Panará, seguindo a seguinte metodologia: análise e sistematização das listas e vocabulários Cayapó do Sul e subsequente interpretação fonológica; revisão da análise fonêmica de Dourado (1990...

Estudo fonologico da lingua Karo (Arara de Rondonia)

Nilson Gabas Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1989 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
A presente dissertação é uma contribuição para a fonologia da lingua Karo de Rondônia, pertencente à familia linguistica Ramarama do tronco Tupi....Observação: O resumo, na integra, podera ser visualizado no texto completo da tese digital; Not informed

Analise fonemica preliminar da lingua Guaja

Pericles Cunha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1987 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esta dissertação consiste na apresentação dos resultados da análise preliminar da fonologia da língua Guajá, efetuada segundo os princípios da fonêmica clássica. Após a apresentação dos repertório dos sons da língua Guajá (cap. 2) e de alguns processos assimilatórios percebidos, tais como laringalização, nasalização regressiva e harmonia vocálica (cap. 3), apresentam-se as características da estrutura silábica e do acento de intensidade, os fonemas segmentais, sua distribuição e variação (cap. 4). A ampla margem de variação detectada pela análise dos dados foi interpretada como caracterizando uma instabilidade fonológica (cap.5). A harmonia vocálica é apresentada como um processo histórico mas identificam-se alguns indícios de sua vigência sincrônica (cap. 6). Uma hipótese de cáter socio-linguístico é levantada na Conclusão (cap. 7) sobre uma das possíveis causas da variedade de casos de flutuação que provavelmente se correlaciona com a situação social (heterogeneidade e pequeno número de pessoas) da comunidade estudada Absract: Not informed

Aspectos fonologicos da lingua shanenawa (pano)

Glaucia Vieira Candido
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1998 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esta dissertação apresenta uma descrição fonética e fonológica da língua Shanenawá, pertencente à família Pano, que é falada por um povo localizado às margens do rio Envira, no município de Feijó, Estado do Acre, Brasil. O trabalho está estruturado em três partes básicas, além de dois apêndices e da bibliografia. Os dois apêndices contêm um vocabulário básico e mapas para a localização da área Shanenawá. A primeira parte é dedicada a informações gerais sobre o povo e a língua Shanenawá e a uma discussão sobre a classificação das línguas da família Pano. Inclui-se ainda nesta parte, a metodologia usada no trabalho de campo para a coleta dos dados utilizados nessa dissertação. A segunda parte trata da descrição fonética dos sons da língua e da análise fonêmica desses sons, a qual foi feita segundo os aspectos de contraste, variação livre e distribuição complementar. A terceira parte focaliza a fonologia da língua. Desta feita, as análises são efetuadas à luz de teorias mais atuais, ou seja, a partir das fonologias não-lineares ou autossegmentais. Esta parte aborda a estrutura silábica, o acento e os principais processos fonológicos como: a ocorrência dos glides labial [w] e palatal [j] em posições de Onset e Coda; a assimilação de consoantes nasais em posição de Coda; a nasal idade das vogais e a palatalização de consoantes coronais quando estas figuram em ambientes de vogais anteriores e do glide palatal [j].; This dissertation describes the phonetics and phonology of Shanenawá...

Aspectos da fonologia do Piranhã

Daniel Leonard Everett
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1979 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esta dissertação trata de três aspectos fonológicos básicos da língua Pirahã (Rio Maici, AM), os quais são: o segmento, a sílaba e o discurso. As seções mais importantes são: (1) a discussão socio1ingu1stica a propósito dos segmentos, (2) as regras tonais e a colocação das fronteiras silábicas, (3) a apresentação dos níveis acima da sílaba. Na discussão socio1ingUística sugiro uma maneira de incorporar restrições sociais nas regras fono16gicas, criticando, ao mesmo tempo, a "fonêmica sistemática" por excluir das regras este tipo de informação que a distribuição dos de informação. Concluo nesta seção que a distribuição dos segmentos [I] e [b] ´w limitada ás mulheres na maioria das situações. Os homens só usam estes segmentos numa situação especificada pelo traço [+ familiar] que permite seu uso. Ao nível silábico, as regras que definem as fronteiras silábicas se baseiam tanto em fenômenos universais, quanto no comportamento da acentuação no Pirahã. A previsão da acentuação depende da relação entre os tipos silábicos e suas posições lineares na palavra fonologica. Quanto aos n1veis acima da s11aba, seguindo as sugestões de Mayers (1978), postulei os n1veis de: discurso, sentença...

Fonologia do guarani antigo

Danielle Grannier Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1974 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Não informado; Not informed

Efeitos do treinamento e da prática vocal profissional sobre o canto e a fala; Effects of training and professional vocal practice over singing and speech

Antonio Carlos Silvano Pessotti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Neste estudo observam-se os efeitos decorrentes do treinamento e da prática vocal profissional, tendo por base três hipóteses que evidenciem semelhanças e diferenças entre fala e canto: 1) a fala é diferente entre grupos, 2) o canto é semelhante entre grupos, 3) fala e canto possuem semelhanças e diferenças influenciadas por formação musical e treinamento. Foi escolhida a canção Conselhos (Carlos Gomes), cujo texto foi lido e cantado cinco vezes por três grupos, cada qual com cinco informantes: cantoras solistas (SOL), cantoras coralistas (COR) e locutoras de rádio (LOC). Os dados obtidos da partitura da canção foram analisados com procedimentos não paramétricos. Os dados acústicos das gravações de fala e canto (com e sem acompanhamento) foram analisados com procedimentos paramétricos. As análises não-paramétricas mostraram que a partitura musical mantém as restrições linguísticas, sem perda da função fonológica nem da pertinência linguística. As diferenças observadas na análise da duração de fala corroboram a primeira hipótese. Tais diferenças sugerem influência de treinamento, distinção dos grupos com prática profissional, e manutenção da hierarquia prosódica. A gradiência entre os grupos na análise da entoação da fala separa cantoras das locutoras...

Contribuição para a fonologia do dialeto Kaingang de Nonoai

Jose Baltazar Teixeira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/1988 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Este trabalho é o estudo de alguns aspectos fonológicos do dialeto Sudoeste do Kaingâng falado no Posto Indígena de Nonoai, no Município de Nonoai, RS. Foi usado o modelo analítico proposto por Pike (1947). As etapas do trabalho foram: a) descrição dos segmentos consonanais, examinando as relações existentes entre eles e fixando seu status fonológico; b) descrição dos segmentos vocalicos, também por meio da observação das relações entre eles, e fixação de sua condição fonologica; c) tratamento de três situações especiais não consideradas no quadro geral de estabelecimento dos fonemas (consoantes longas, vogais eco, oclusiva glotal); Not informed

Aspectos da fonologia xavante

Wellington Pedrosa Quintino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2000 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esse estudo representa uma análise preliminar da fonologia da língua Xavante, a partir dos dados por nós coletados, em visitas esporádicas entre 01/96 e 10/98, sobre a variante falada na terra Indígena Xavante Pimentel Barbosa, localizada ao nordeste do estado de Mato Grosso, locus da nossa pesquisa. O Corpus consta basicamente de gravações e transcrições de narrativas Xavante, além do Formulário dos Vocabulários Padrões para Estudos Comparativos Preliminares nas Línguas Indígenas, do Museu Nacional do Rio de Janeiro, mais anotações de cadernos de campo. Os dados são dispostos e analisados em três momentos: primeiro, na análise fonética, fazemos uma descrição e distribuição de todos os segmentos consonantais e vocálicos encontrados no Corpus. Em seguida, sob a ótica da fonêmica, (Pike, 1947), evidenciamos os fonemas da língua mostrando que segmentos estão em contraste, distribuição complementar ou variação livre. Analisamos também a estrutura silábica Xavante uma vez que processos fonológicos importantes acontecem nesse nível. Num terceiro momento, apresentamos uma análise preliminar de alguns processos de assimilação, tratados como espalhamento de traços (Clements e Hume, 1995), que ocorrem no nível da sílaba...

Repensando a interface sintaxe-fonologia a partir do axioma de correspondencia linear

Maximiliano Guimarães Miranda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Esta dissertação trata da interface sintaxe-fonologia. O quadro teórico é definido no âmbito de duas teorias complementares: o Programa Minimalista (Chomsk.ry 1993, 1994, 1995; Kayne 1994) & a Teoria da Hierarquia Prosódica (Selkirk 1984, 1986; Nespor & Vogel 1986; Inkelas & Zec 1990). Faço aqui as seguintes propostas: (i) Ao se reinterpretar o passos de base & o passo recursivo da versão pós-kayneana do LCA como sendo dois algoritmos distintos de mapeamento do componente fonológico, é possivel capturar algumas propriedades básicas da estrutura prosódica; (ii) Os procedimentos de mapeamento da computação fonológica são aplicados na seguinte ordem: linearização, morfologia, hierarquização prosódica e regras fonológicas stricto sensu, (iii) Depois da linearização, as informações sintáticas deixam definitivamente de estar disponíveis para o componente fonológico. Toda e qualquer operação subseqüente deverá se aplicar com 1;>ase apenas nas informações codificadas nas strings geradas pelo 'LCA fatorado'; (iv) O sistema computacional permite a geração de projeções vácuas através de operações de auto-conexão - para evitar estruturas não-linearizáveis; (v) A geometria da hierarquia prosódica é organizada em camadas...

Comparação fonológica do kuruáya com o mundurukú

Mendes Júnior, Djalma Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.76%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007.; No presente trabalho, seguindo o método histórico-comparativo, desenvolveu-se um estudo comparativo da fonologia das línguas Kuruáya e Mundurukú, constituintes da família lingüística Mundurukú, tronco Tupí. São apresentados dados mais sistemáticos para a consolidação da família Mundurukú, incluindo dados inéditos da língua Kuruáya. São comparados, sistematicamente, consoantes, vogais e padrões silábicos, considerando os fatores que condicionam algumas mudanças. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; In this study, using de historical-comparative method, we developed a comparative study about the phonology of Kuruaya and Munduruku languages, belong to Munduruku family, Tupí stock. We are show a lot of systematic words to consolidate the Munduruku family, including inedited words of the Kuruaya language. Consonants, vowels and syllable types are studies in this thesis.

Fonética e análise fonológica preliminar da língua Manxinéri

Silva, Edineide dos Santos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.76%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2008.; Esta pesquisa insere-se no âmbito do projeto “Banco de Dados de Línguas Indígenas do Brasil e de Áreas Adjacentes” do Laboratório de Linguas Indígenas (LALI), coordenado pelo professor Dr. Aryon Rodrigues, e tem por objetivo descrever a fonética e analisar o sistema fonológico da língua Manxinéri (família Aruák) para fins científicos e aplicados. Nos dois primeiros capítulos, descrevemos a fonética do Manxinéri, língua indígena falada pelos índios Manxinéri, que vivem na Terra Indígena Mamoadate, no estado do Acre, região Norte do Brasil. A descrição fonética foi realizada conforme os critérios articulatórios de modo, de ponto e de ação das pregas vocais para os segmentos consonânticos, e segundo a altura e a posição da língua, a protrusão labial e a posição do véu palatino para os segmentos vocálicos. Em seguida, foi estabelecido o inventário fonético dos sons consonânticos e dos vocálicos apresentados separadamente em quadros ilustrativos. No segundo capítulo, é iniciado um estudo preliminar da fonologia da língua Manxinéri...

Aspectos fonológicos da língua xetá

Vasconcelos, Eduardo Alves
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.76%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2008.; Este trabalho consiste em estudo dos aspectos da fonologia da língua Xetá, pertencente ao sub-ramo I da família Tupí-Guaraní (Rodrigues 1985, Rodrigues e Cabral 2002). A introdução fornece informações gerais sobre o povo Xetá e sua língua. No capítulo um, apresento os segmentos fonéticos da língua Xetá, bem como os seus respectivos ambientes de ocorrência. Em seguida, o segundo e o terceiro capítulos são dedicados à descrição dos fonemas consonantais e vocálicos, respectivamente, com base nos critérios de variação livre, distribuição complementar e oposição. Concluindo este trabalho, apresento o padrão silábico e o acento de intensidade no quarto capítulo. Trata-se de estudo que contribui para o melhor conhecimento de uma língua em fase final de extinção. Entretanto, registros gravados, disponíveis no Laboratório de Línguas Indígenas da Universidade de Brasília, facultaram o presente estudo, assim como podem ainda auxiliar na descrição de outros aspectos dessa língua. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The aim of this study is to carry out an analysis on phonological aspects of Xetá...

Do grafema ao gesto : contributos linguísticos para um sistema de síntese de base articulatória

Oliveira, Catarina Alexandra Monteiro de
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.76%
Motivados pelo propósito central de contribuir para a construção, a longo prazo, de um sistema completo de conversão de texto para fala, baseado em síntese articulatória, desenvolvemos um modelo linguístico para o português europeu (PE), com base no sistema TADA (TAsk Dynamic Application), que visou a obtenção automática da trajectória dos articuladores a partir do texto de entrada. A concretização deste objectivo ditou o desenvolvimento de um conjunto de tarefas, nomeadamente 1) a implementação e avaliação de dois sistemas de silabificação automática e de transcrição fonética, tendo em vista a transformação do texto de entrada num formato adequado ao TADA; 2) a criação de um dicionário gestual para os sons do PE, de modo a que cada fone obtido à saída do conversor grafema-fone pudesse ter correspondência com um conjunto de gestos articulatórios adaptados para o PE; 3) a análise do fenómeno da nasalidade à luz dos princípios dinâmicos da Fonologia Articulatória (FA), com base num estudo articulatório e perceptivo. Os dois algoritmos de silabificação automática implementados e testados fizeram apelo a conhecimentos de natureza fonológica sobre a estrutura da sílaba, sendo o primeiro baseado em transdutores de estados finitos e o segundo uma implementação fiel das propostas de Mateus & d'Andrade (2000). O desempenho destes algoritmos – sobretudo do segundo – mostrou-se similar ao de outros sistemas com as mesmas potencialidades. Quanto à conversão grafema-fone...

Desarrollo fonológico en niños de 3 y 4 años según la fonología natural: Incidencia de la edad y del género; Phonological development in children aged 3 and 4 years considering the use of processes and the influence of gender

Pavez, María Mercedes; Peñaloza, Christian; Maggiolo Landaeta, Mariangela; Coloma, Carmen Julia
Fonte: Universidade do Chile Publicador: Universidade do Chile
Tipo: Artículo de revista
ES
Relevância na Pesquisa
26.76%
La teoría de la fonología natural plantea que los niños al emitir las palabras las simplifican mediante estrategias denominadas Procesos de Simplificación Fonológica (PSF). Según esta postura, el desarrollo fonológico consiste en la eliminación paulatina de los PSF. Se sabe que entre los 3 y 4 años existe una gran cantidad y variabilidad de subprocesos, sin embargo, no existe una caracterización detallada de este período. Por otra parte, en Chile los estudios sobre el desarrollo fonológico que consideran esta teoría son escasos. Finalmente, la influencia del género ha sido un factor poco estudiado en las investigaciones sobre esta temática. Por ello, se plantean los siguientes objetivos: a) caracterizar el desarrollo fonológico en niños de 3 y 4 años considerando el uso de PSF y sus subprocesos y b) establecer la influencia del género en este desarrollo. Participaron 180 niños organizados en dos grupos etarios, uno de 3 años (n 90, 42 mujeres y 48 hombres) y otro de 4 años (n 90, 45 mujeres y 45 hombres). Se evaluaron con el TEPROSIF-R que identifica procesos y subprocesos de simplificación fonológica. Se observó que los niños de 3 años efectúan significativamente más PSF que los de 4 años siendo más característicos en ambas edades los subprocesos estructurales. Con respecto al género...

De re numerosa, I. Mètrica i lingüística /

Argenter, Joan A.
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //1982 CAT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Assaig d'aclariment terminològic i conceptual de la mètrica. Relacions entre la mètrica i la versificació, la gramàtica, la fonologia i la prosòdia. Enfocaments de l'ànalisi mètrica: mètrica històrica, comparada, normativa, descriptiva, general i teoria de la mètrica. Tipologia mètrica: mètrica sil·làbica i-o isosil·làbica, quantitativa, accentual, tonal i verbal.

A propòsit d'un 'Manual de fonologia catalana' /

Mascaró, Joan
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: info:eu-repo/semantics/review; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //1984 CAT
Relevância na Pesquisa
26.76%
Repàs dels defectes generals i els errors puntuals del manual.